terça-feira, 22 de julho de 2014

CARTÕES EM DEMASIA MUDAM HISTÓRICO DO CRUZEIRO NO BRASILEIRO

Líder do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro já não ocupa mais a primeira colocação entre as equipes mais disciplinadas. Depois de três jogos sem advertências, o time celeste recebeu cinco cartões amarelos na vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 1, nesse domingo, no Pacaembu.

Os volantes Lucas Silva, Henrique e Willian Farias, o lateral-esquerdo Egídio e o goleiro Fábio foram advertidos pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio. Com os cinco cartões, o Cruzeiro superou seu recorde negativo no Brasileirão.

Anteriormente, a partida com mais cartões havia sido a da estreia, diante do Bahia. Na vitória por 2 a 1, em Salvador, foram quatro advertências, para Nilton, Willian, Tinga e Willian Farias.

Com os cinco cartões na vitória sobre o Palmeiras, o Cruzeiro contabiliza 20 amarelos nas 11 rodadas disputadas no Brasileirão, além de dois vermelhos, para Luan e Marcelo Moreno. Agora, os líderes em disciplina são Fluminense e Corinthians, com 19 cartões. Porém, o Tricolor Carioca tem 17 amarelos e dois vermelhos contra 19 amarelos corintianos.

Equipes mais disciplinadas do Brasileirão

Clube - Amarelos - Vermelhos

Fluminense - 17 - 2
Corinthians - 19 – 0
Santos - 19 - 2
Cruzeiro - 20 - 2
Chapecoense - 21 - 0
Flamengo - 21 - 2

OS AMARELADOS

Adversário - Cartões


Bahia - Nilton, Willian, Tinga e Willian Farias
São Paulo - Henrique e Samudio
Atlético-PR - Wallace, Souza e Luan
Atlético* - Leo e Marlone
Coritiba - Dagoberto e Everton Ribeiro
Sport - nenhum
Internacional - Dagoberto e Ricardo Goulart
Corinthinas - nenhum
Flamengo - nenhum
Vitória – nenhum
Palmeiras – Egídio, Lucas Silva, Henrique, Willian Farias e Fábio

VANTAGEM IGUALADA

A vitória fora de casa sobre o Palmeiras por 2 a 1 não apenas manteve o Cruzeiro na liderança do Campeonato Brasileiro, como aumentou de três para cinco pontos a vantagem sobre o segundo colocado, o Corinthians. Essa diferença só foi registrada uma outra vez a essa altura do campeonato na era dos pontos corridos: em 2008, quando o Flamengo tinha boa folga sobre o próprio Cruzeiro. 

A edição deste ano também tem o segundo pior somatório de pontos ao término da 11ª rodada dos times que ocupam a zona de rebaixamento desde 2004, quando passaram a ser quatro os rebaixados. Vitória (oito pontos), Figueirense (sete), Coritiba (sete) e Flamengo (sete) conquistaram juntos 29 pontos, apenas quatro a mais do que o líder Cruzeiro. O número só não é pior do que o registrado em 2011. Na ocasião, Atlético-GO (nove), América-MG (sete), Avaí (sete) e Atlético-PR (cinco) totalizaram 28.

info - Diferença de pontos entre Líder e Vice-líder no brasileirão (Foto: Editoria de Arte)

Liderar o campeonato na 11ª rodada, porém, não é um sinal de que o título está encaminhado. Desde 2003, apenas Cruzeiro (em 2003) e Corinthians (2011) foram campeões. No primeiro ano de implantação dos pontos corridos, a Raposa somava 24 pontos, contra 21 do Corinthians. Oito anos depois, o Timão era líder com 26 pontos, quatro a mais do que o São Paulo.

Em 2008, primeiro ano em que a vantagem foi de cinco pontos, o Flamengo sofreu com a perda de alguns de seus principais jogadores, como Marcinho, Renato Augusto e Souza. Terminou o campeonato em quinto lugar. É uma realidade diferente da do Cruzeiro atual, que tem conseguido segurar a base da equipe e até se reforçar (casos de Manoel, Marquinhos e Neilton). O atacante Marcelo Moreno espera dificuldades por causa dessa folga na liderança:

- O nosso objetivo é continuar na liderança do campeonato, e abrir cinco pontos de vantagem tão cedo aumenta nossa confiança para jogar cada vez melhor. Estar na ponta da tabela faz com que as outras equipes joguem com ainda mais atenção, marcando muito forte. Os adversários devem jogar bem fechados quando nos enfrentarem no Mineirão, e devemos aproveitar a força da torcida para dar continuidade ao bom trabalho. 

O técnico Marcelo Oliveira vê a atual edição mais difícil do que no ano passado, quando a essa altura o Cruzeiro ocupava a vice-liderança, com 21 pontos, dois a menos do que o Botafogo.

- Acredito que neste ano o campeonato esteja mais difícil, com umas seis ou sete equipes na briga pelo título. As equipes se prepararam muito bem, e existem também as de tradição. É claro que só com o decorrer do campeonato é possível perceber quem tem chances, e sempre pode surgir uma surpresa.
Os 25 pontos dão ao Cruzeiro o terceiro melhor desempenho de um líder a essa altura do campeonato, perdendo para o Flamengo de 2008 (26) e o Atlético-MG de 2012 (28) - que perdeu o título para o Fluminense. 

Assim como na maioria das vezes mudou o líder da 11ª até a última rodada, a zona de rebaixamento também sofre muitas alterações. Dos 40 times que caíram para a Série B desde que se instituiu o Z-4 (quatro por ano, a partir de 2004), 15 estavam entre os quatro últimos colocados na 11ª rodada. Isso representa 37,5%. No entanto, nenhuma equipe que se encontrava na zona conseguiu se recuperar a ponto de conquistar o título.

DIFERENCIAL: SER UM VISITANTE INDIGESTO

Atual campeão nacional, o Cruzeiro lidera o Brasileirão 2014 e tem sua melhor campanha na era de pontos corridos, iniciada em 2003. A vantagem de cinco pontos para o Corinthians também é a maior após 11 rodadas disputadas e tudo isso só é possível pelo bom aproveitamento fora de casa.

Em 11 jogos disputados até o momento, o time mineiro fez a maioria deles longe do Mineirão. O aproveitamento é muito bom, com quatro vitórias em seis partidas, ou 67% dos pontos conquistados, que aliados aos 87% de rendimento como mandante, dá uma folga considerável no topo da tabela.

Em comparação com o time campeão de 2013, no mesmo estágio da competição, a equipe possuía um desempenho até melhor nos jogos como anfitrião, com cinco vitórias e um empate, que representa 89% de aproveitamento. Porém, o desempenho como visitante era de apenas de 33%, com cinco pontos conquistados em cinco jogos.

A chave do sucesso para levantar o troféu na última temporada foi elevar o percentual de aproveitamento como visitante, o que a equipe conseguiu fazer no segundo turno. O time celeste terminou o campeonato com o desempenho fora na casa dos 54%, enquanto o rendimento diante do torcedor foi de 79%.

Depois da vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 1, no Pacaembu, o meia Everton Ribeiro destacou a necessidade de manter a regularidade na competição. "Nós tínhamos sessenta por cento de aproveitamento fora de casa e aumentamos. Tem que ser assim, forte em casa e também buscando pontos fora", afirmou.

Os próprios rivais celestes têm sofrido com essa falta de equilíbrio. Segundo colocado na tabela, o Corinthians também tem ótima campanha como visitante, com 60%, o segundo melhor do campeonato. Contudo, é apenas o sétimo melhor como mandante, com 61% de aproveitamento.

Já o Fluminense, terceiro colocado, tem bom desempenho jogando diante da torcida, entre os três melhores do Nacional, com 72% dos pontos. Por outro lado, peca quando joga na casa dos rivais e tem apenas o décimo melhor aproveitamento, com 40%.

O técnico Marcelo Oliveira destacou a necessidade de pontuar como visitante. "Em um campeonato duríssimo como os de pontos corridos, que é muito longo, com muita concorrência, é importantíssimo o aproveitamento alto no Mineirão com a torcida e obter resultados fora. Em circunstâncias muito difíceis você tenta não perder, embora o Cruzeiro tenha um apelo ofensivo constante", observou.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

HENRIQUE: "FIZEMOS UM SEGUNDO TEMPO MUITO RUIM"

O Cruzeiro venceu mais um duelo  pelo Campeonato Brasileiro e aumentou a distância para os rivais na tabela de classificação. O triunfo diante do Palmeiras, neste domingo, por 2 a 1, no Pacaembu, reforçou o favoritismo do time de Marcelo Oliveira na disputa pelo troféu. Apesar do resultado fora de casa e um início arrebatador, a Raposa encontrou dificuldades na etapa final do jogo.

Principal responsável pela marcação no meio de campo, o volante Henrique destacou o bom primeiro tempo e lembrou a dificuldade encontrada pela equipe durante a segunda etapa. “A gente que tomar de lição o primeiro tempo, que foi muito bom para nós. O segundo tempo nossa equipe veio um pouco abaixo e o Palmeiras forçou e adiantou a marcação. Nós erramos e o Palmeiras foi melhor no segundo tempo. Mas conseguimos administrar o resultado, apesar de correr alguns riscos”, pontuou.

Companheiro de Henrique na marcação durante o segundo tempo difícil, Willian Farias preferiu lembrar da atuação cruzeirense na primeira etapa. Aos 9 minutos de jogo, a Raposa já vencia seu adversário por 2 a 0. “Nós lutamos. Foi um primeiro tempo muito diferente, a gente não espera assim, da maneira que foi. A gente trabalha para isso, mas não esperávamos. Conseguimos o resultado, isso que é o mais importante. E seguimos na ponta”, lembrou.

Assim como o volante Lucas Siva, que deixou o jogo no intervalo, Henrique e Willia Farias foram amarelados pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio. Nenhum deles estavam pendurados e estão a disposição de Marcelo Oliveira para o duelo diante do Figueirense, na próxima rodada do Brasileirão.

OTIMISMO VOLTANDO

A vitória do Cruzeiro diante do Palmeiras por 2 a 1, nesse domingo, no Pacaembu, veio acompanhada de uma boa notícia aos torcedores celestes. De acordo com o gerente de futebol da Raposa, Valdir Barbosa, o acordo com o Metalist para a permanência do atacante Willian está praticamente sacramentado.

“O presidente (Gilvan de Pinho Tavares) mantém o otimismo. Eu até conversava com o diretor de futebol Alexandre Mattos sobre esse assunto e ele também mantém o otimismo, a coisa está praticamente acertada em termos financeiros e falta apenas um ajuste de pagamento, alguma coisinha que não vai ser empecilho para que o Willian permaneça no Cruzeiro”, afirmou Valdir em entrevista à Rádio Itatiaia.

O dirigente reforçou a participação do atacante na conquista do último Brasileirão e sua importância no esquema armado pelo técnico Marcelo Oliveira. “É um jogador que esteve muito bem no ano passado, esse ano, e nessa caminhada ele será muito importante rumo ao título”, disse.

Cruzeiro e Metalist ainda divergem na forma de pagamento. Na última semana, Gilvan afirmou ao Superesportes que a expectativa é ter Willian já diante do Figueirense, na próxima rodada do Brasileiro. “Possivelmente a gente já estará com tudo resolvido, e ele já vai ter condições de jogo”, disse.

Fontes ligadas à diretoria celeste disseram à reportagem que a proposta aceita pelo Metalist foi de sete parcelas de 500 mil euros, totalizando 3,5 milhões, valor abaixo do fixado inicialmente de 4 milhões de euros.

CRUZEIRO X PALMEIRAS - NOTAS DO JOGO

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

O Cruzeiro deu um importante passo rumo ao tetracampeonato, ontem, ao bater o Palmeiras, no Pacaembu, por 2 a 1. Com os tropeços de São Paulo e Corinthians, a Raposa abriu cinco pontos de vantagem para o segundo colocado.

NOTAS

FÁBIO (9,0) - O melhor em campo. Três importantes defesas no jogo.

CEARÁ (6,5) - Regular. Avançou pouco e falhou na marcação.

MANOEL (7,0) - Mais perigoso na área adversária que defendendo. Foi envolvido em vários lances pelo fraco ataque do Palmeiras.

LEO (7,0)  -Mesmo nível do companheiro.

EGÍDIO (6,0) - Continua sendo o mesmo jogador de sempre. Defensivamente é um "Deus nos acuda". Ofensivamente é melhor, mas nenhum suprassumo. SAIU PARA A ENTRADA DE SAMÚDIO (6,5) que foi melhor, mas se limitou a marcar o setor direito do Palmeiras.

LUCAS SILVA (7,5) - Muito bem na marcação e no passe. SUBSTITUÍDO POR WILLIAN FARIAS (2,0) que deve estar perdido até agora.

HENRIQUE (7,0) - Muita vontade, entrega, mas muitos erros de passes. Quase marcou um gol contra.

EVERTON RIBEIRO (6,5) - Precisa acelerar mais o jogo. Muitas vezes a bola chega ao seu pé e "morre". Criou bem pouco.

RICARDO GOULART (8,0) - Está numa fase muito boa e deixou a sua marca novamente. Boa movimentação nos dois tempos.

MARQUINHOS (7,5) - Impressionou, principalmente nos primeiros 10min. Quase marcou um golaço e deu um belo passe para Goulart fazer o primeiro. Caiu no segundo tempo. SUBSTITUÍDO POR TINGA (6,5), que deu melhor qualidade de passe no meio e melhorou o setor de meio-campo já depois da metade do segundo tempo.

MARCELO OLIVEIRA (6,0) - Buscou se precaver para o segundo tempo, mas errou bastante ao tirar Lucas Silva do time. Willian Farías foi péssimo e seria um dos responsáveis por um tropeço do Cruzeiro, se fosse o caso. Que ele agradeça muito ao Fábio. O meio-campo simplesmente não existiu sem Lucas Silva.

LÍDER ABSOLUTO

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

O Cruzeiro, ontem, venceu mais uma e consolidou-se, mais do que nunca, na liderança da competição, abrindo a maior vantagem entre os clubes da Série A. O jogo foi marcado por dois tempos distintos: enquanto no primeiro, a Raposa se impôs, tendo chances de "matar" o jogo, no segundo, o time se retraiu e trouxe o Palmeiras para o seu campo. Foram 45min de tensão mas, no fim, deu Cruzeiro: 2 a 1.

O Cruzeiro saiu na frente ainda bem cedo e antes dos 10min de partida já havia marcado dois gols, com Ricardo Goulart e Manoel. A expectativa era de goleada, mas o time, com o tempo, deixou de atacar como no início. Com um Palmeiras abalado, poucas chances foram criadas. Já no fim do primeiro tempo, Fábio fez duas importantes defesas, garantindo o "zero" no placar palmeirense.

Na volta para o segundo tempo, Marcelo Oliveira tirou Lucas Silva, amarelado, e pôs Willian Farias. Há tempos não via um time sentir tanto a saída de um jogador. Perdido, Willian mais atrapalhou que ajudou. A substituição pareceu deixar o Cruzeiro com um a menos e o Palmeiras pressionou. Chegou a diminuir, com Tobbio e só não empatou porque Fábio estava lá atrás para garantir.

O Cruzeiro somente equilibrou o jogo com a entrada de Tinga, que melhorou o toque de bola no meio-campo. O próprio Tinga teve chance de marcar o terceiro, mas o goleiro Fábio (Palmeiras) evitou.

domingo, 20 de julho de 2014

MARCELO MODESTO

Líder do Brasileirão, dono do melhor ataque e do melhor saldo de gols da competição, e apresentando um futebol consistente, o Cruzeiro vem sendo apontado por muitos como favorito ao título do Campeonato Brasileiro. O técnico Marcelo Oliveira fica feliz com a valorização do que vem sendo feito na Toca da Raposa II, mas rejeita o rótulo de favorito, mesmo apontando seu time como um dos candidatos à conquista.  

- É sempre muito bom ter o trabalho reconhecido, pela imprensa e por todos aqui no Cruzeiro. É um trabalho em conjunto. O Cruzeiro não é favorito, mas é um candidato. Mostramos ano passado e este ano estamos mostrando também. Teremos campeonato muito difícil.  

Marcelo afirma que o Cruzeiro está traçando metas para cumprir ao longo do campeonato. Segundo o técnico, mais times vão disputar o título deste ano, ao contrário de 2013, quando o Cruzeiro disparou na liderança desde a metade da competição.

- Na medida em que o time vai se preparando para vitórias, as vitórias vão gerar a liderança e pode ser ou não que aumente a diferença de pontos. Estou convicto que vai ter grupo maior de equipes lutando pelo título. Não podemos olhar muito pra trás, vamos olhar pro nosso jogo e para o que precisamos fazer. Vamos criar metas até o fim do primeiro turno, ano passado viramos muito bem, com 40 pontos. É uma meta importante que precisamos lutar por ela.

Neste domingo, o Cruzeiro defende a liderança diante do Palmeiras, às 16h (de Brasília), no Pacaembu, em São Paulo.


JOGO ANTECIPADO

O jogo  entre Cruzeiro e Figueirense, no Mineirão, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, teve a data alterada pela CBF. Inicialmente, a partida estava marcada para o próximo domingo (27), às 18h30. O duelo foi antecipado para o sábado, 26 de julho, também às 18h30, para se adaptar à grade de transmissão da TV.

Líder  do Campeonato Brasileiro com 22 pontos, o Cruzeiro joga neste domingo contra o Palmeiras, no Pacaembu, pela 11ª rodada. Não haverá jogos no meio da semana. Mesmo que o clube celeste perca para o alviverde, seguirá líder, pois tem duas vitórias a mais que Corinthians e São Paulo, 2º e 3º colocados, respectivamente.

CRUZEIRO X PALMEIRAS - PRÉ-JOGO

Tranquilo na ponta da tabela do Campeonato  Brasileiro, o Cruzeiro não pode ser ultrapassado nesta rodada, mesmo que perca para o Palmeiras, neste domingo, às 16h, no Pacaembu. O time de Marcelo Oliveira vai à capital paulista tentar manter a vantagem na liderança do torneio ou, quem sabe, ampliá-la.

Com 22 pontos e sete vitórias, a Raposa enfrentará um adversário pressionado, que vem de derrota por 2 a 0 no clássico contra o Santos. O clube alviverde não vence há quatro rodadas, com três derrotas e um empate.

”O Palmeiras tentará se redimir do último resultado, mas é uma equipe grande e de tradição. Não tivemos tempo de treinar, vamos resolver a escalação no vestiário mesmo. É a base que jogou. Será mais um jogo fundamental e difícil do Brasileiro”, avaliou o técnico Marcelo Oliveira.

Contra o Palmeiras, o Cruzeiro segue com os desfalques de Bruno Rodrigo, Borges, Alisson, Nilton e Dedé, além de Willian, que está sem contrato. O técnico Marcelo Oliveira alimenta uma única dúvida, no ataque da equipe. Como Dagoberto ainda aprimora a forma física, é possível que comece a partida no banco de reservas. Ele disputa a vaga com Marlone e Marquinhos.

O clube celeste vai a campo contra o Palmeiras com Fábio; Ceará, Manoel, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Dagoberto (Marlone ou Marquinhos); Marcelo Moreno.

PALMEIRAS X CRUZEIRO

Palmeiras: Fábio, Wendel, Tobio, Lúcio e William Matheus; Renato, Josimar, Mendieta e Bruno César; Leandro e Diogo (Mouche).
Técnico:
Ricardo Gareca

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Manoel, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Dagoberto (Marquinhos ou Marlone); Marcelo Moreno.
Técnico: Marcelo Oliveira

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio:Pacaembu, em São Paulo
Data e hora: 20 de julho de 2014, às 16h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

sábado, 19 de julho de 2014

POUCOS CARTÕES

O Cruzeiro conseguiu um feito raro nos últimos três jogos pelo Campeonato Brasileiro. Deixou o campo sem levar cartões. Foi assim na derrota para o Corinthians, em São Paulo, e nas vitórias sobre Flamengo, em Uberlândia, e Vitória, em Belo Horizonte. O fato é muito comemorado no clube, já que sem cartões recebidos não há jogadores suspensos, o que facilita o trabalho do técnico Marcelo Oliveira. Ele é o primeiro a falar sobre o assunto e também sobre as conversas que tem com os atletas antes dos jogos.

- É um trabalho diário. Em toda preleção, faço perfil do árbitro e mostro que time bem preparado não precisa se preocupar com a arbitragem. Ele não vai voltar atrás, cabe a nós fazer um jogo leal. É um trabalho da comissão e os jogadores estão entendendo muito bem.

Para o volante Henrique, segundo jogador do atual elenco com mais partidas pelo clube, atrás apenas do goleiro Fábio, o baixo número de cartões significa maturidade dos atletas e bom posicionamento em campo.

- Isto mostra que a gente vem marcando sempre junto, próximo do adversário. Isto não deixa a gente fazer falta bruta. Bem posicionados, acabamos fazendo faltas táticas, para parar o jogo. Isto é bom para o Cruzeiro porque tem sempre o jogador à disposição. O Cruzeiro está tendo uma maturidade muito boa e isto vem crescendo a cada dia. 



CRUZEIRO PODE TER NOVIDADE CONTRA O PALMEIRAS

Logo após o triunfo sobre o Vitória, por 3 a 1, o técnico Marcelo Oliveira já começou a pensar no Palmeiras, adversário do próximo domingo, às 16h, no Pacaembu, pela 11ª rodada do Brasileirão. Com o time alviverde pressionado após a derrota no clássico para o Santos, por 2 a 0, o treinador conta com dicas de um 'espião' para bater o adversário.

Em entrevista após a partida diante dos baianos, o técnico revelou que enviou um membro da comissão técnica à Vila Belmiro para acompanhar a partida com o Santos. Ele acredita que com o resultado aumentará a obrigação do time paulista em buscar uma vitória no fim de semana.

"Temos, a partir de hoje, este cuidado de trabalhar bem para o jogo, observar o adversário. Tem um profissional da nossa comissão técnica que foi ver o Palmeiras. É um time grande, de tradição e eu acredito que eles vão correr ainda mais, por causa desta pressão de ter perdido o clássico. O Cruzeiro está preparado para qualquer situação", observou Marcelo Oliveira.

O time celeste deve ter uma novidade diante dos paulistas. O atacante Dagoberto, que entrou no segundo tempo diante do Vitória, poderá ganhar uma chance como titular. O jogador já está recuperado da pancada nas costelas e precisa apenas de aprimorar a condição física.

"O Dagoberto vai e vai ficar como opção, vamos definir o time lá. Mas estou certo que ele pode ir entrando aos poucos até ganhar a melhor condição e voltar a ser titular", afirmou o treinador celeste.

Já na zaga, Dedé deverá desfalcar o Cruzeiro por mais uma rodada. Aprimorando a parte física após a lesão sofrida no joelho direito, o zagueiro sequer ficou no banco diante dos baianos. "O Dedé está ganhando um condicionamento melhor, talvez não vá para São Paulo", contou o comandante.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

WILLIAN TENDE A FICAR. PRAZO: 10 DIAS

Embora a negociação esteja complicada, aparentemente o destino do atacante Willian será mesmo a permanência na Toca da Raposa II. O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, revelou que as conversas com o Metalist evoluíram e aguarda pela concretização do negócio num prazo de até dez dias.

O entrave nas negociações está na maneira de efetuar o pagamento. Por causa da crise política que vive a Ucrânia e que fez o presidente do clube, Sergey Kurchenko, deixar o país, os dirigentes ucranianos queriam receber a quantia já acordada entre os clubes em contas particulares.

A intenção dos ucranianos era vender o atacante por um valor inferior e receber o restante do montante como 'direitos de imagem' em paraísos fiscais para o dinheiro não ficar retido na Ucrânia e não ser taxado. No entanto, o Cruzeiro não concordou com essa forma de pagamento e exigiu outra solução da direção do Metalist.

Segundo o presidente Gilvan, eles se mostraram flexíveis e estão procurando outra maneira de realizar a operação financeira dentro do que os mineiros consideram legal. "Hoje (quinta-feira) fiquei muito satisfeito com o encaminhamento das negociações, mudou muito", disse o dirigente, em entrevista a TV Alterosa.

"Acho que vamos ficar com o Willian. O Willian vai ficar no Cruzeiro, estou muito confiante que isso vai acontecer. Não é para esta semana, já me disseram que estão achando a forma correta que o Cruzeiro precisa, os valores já foram aceitos, tenho muita esperança que no máximo em dez dias a situação do Willian seja resolvida", acrescentou.

Na última quarta-feira o presidente celeste confirmou que os valores da negociação para adquirir os direitos econômicos de Willian são de 4 milhões de euros, que serão pagos de forma parcelada. Porém, o Metalist chegou a oferecer o desconto de uma parcela (500 mil euros) para tentar seduzir os mineiros a pagarem das formas que eles queriam.

Sem contrato com o Cruzeiro, Willian não irá enfrentar o Palmeiras no próximo domingo e segue treinando na Toca da Raposa II. A diretoria tem a expectativa de que o jogador possa retornar contra o Figueirense, no próximo dia 26, ou diante do Botafogo, no dia 2 de agosto.

APOSTE PELA INTERNET E GANHE DINHEIRO



Prévia – Palmeiras x Cruzeiro

Por: Ercio Bamberg

Na décima primeira rodada do campeonato brasileiro, Palmeiras e Cruzeiro se enfrentam em situações distintas no campeonato. Enquanto o Palmeiras tenta se recuperar da derrota sofrida frente ao Santos, o Cruzeiro segue líder do campeonato com três pontos de distância para o segundo colocado e tenta manter a boa fase para o restante do campeonato. Neste artigo vamos analisar a situação das duas equipes e apontar algumas apostas online que podem ser interessantes para este jogo na casa de apostas 188bet.com.

O Palmeiras caiu para a décima segunda colocação após a derrota no clássico contra o Santos e agora precisa de um resultado positivo para não seguir caindo na tabela e não correr o risco de voltar para a série B. Com o resultado indigesto na estreia do técnico Gareca no comando do time alvi-verde, a próxima partida contra o Cruzeiro ganha importância maior para o técnico, que pode ser contestado com duas derrotas seguidas e comprometer o início de trabalho do argentino. Com as perdas de Valdivia e Alan Kardec, o Palmeiras se enfraqueceu muito nesta parada para a Copa do Mundo, e não substituiu as perdas com jogadores do mesmo nível, o que pode ser decisivo no destino da equipe. O volante Wesley será desfalque para domingo, pois recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso, mas o zagueiro Lúcio e o atacante Henrique estarão a disposição do técnico para enfrentar o Cruzeiro.

Enquanto o Palmeiras não vai bem, o mesmo não pode ser dito do Cruzeiro, que lidera com três pontos de folga o brasileirão 2014 e é, novamente, o time a ser batido, como já foi em 2013. Com 22 pontos conquistados até agora, o time mineiro espera vencer o Palmeiras, como venceu o Vitória nesta quinta feira, por 3x1. O poder ofensivo e a aplicação tática são as marcar do Cruzeiro desde o ano passado, com seus jogadores sempre marcando gols independente da posição que ocupa. O atual artilheiro do time, e artilheiro do campeonato brasileiro, é Ricardo Goulart, meia atacante, que superou o atacante Marcelo Moreno ao marcar contra o Vitória o segundo gol do jogo.

Para esta partida, a 188bet.com está com as cotações de 2.80 para a vitória do Palmeiras, 3.20 para o empate, e 2.45 para a vitória do Cruzeiro, que mesmo sendo o visitante é o favorito para vencer a partida, com 38% de chances de vencer a partida, contra 33% de chances de vitória palmeirense, segundo a casa de apostas. Para os que acreditam que o Cruzeiro possa confirmar o favoritismo e vencer fora de casa, a aposta na vitória cruzeirense rende 145 reais de lucro a cada 100 reais apostados.


O Cruzeiro tem um poder ofensivo muito poderoso, e contra o Santos o Palmeiras mostrou uma fragilidade defensiva muito grande, o que não deve melhorar muito com a volta de Lucio que, apesar de ser um grande jogador, já é um veterano e dificilmente conseguirá conter o ímpeto dos jovens jogadores do Cruzeiro. A volta do atacante Henrique também é um bom indício de que a quantidade de gols nesta partida promete ser grande, e a cotação para que haja ao menos 3 gols nesta partida está em 2.21, o que representa um lucro de 121 reais  a cada 100 reais apostados.


Para apostadores que gostam de arriscar mais (e consequentemente lucrar mais, quando acertam uma aposta), o mercado de “HT”, onde o apostador deve acertar o resultado apenas do primeiro tempo, é um dos mercados mais atraentes. Nesta partida, provavelmente haverá um grande equilíbrio no primeiro tempo, pois os dois times tem forças para lutar pela vitória e o Cruzeiro mostrou-se muito mais eficiente no segundo tempo contra o Vitória, pois fez seus gols apenas na segunda etapa. Logo, para este jogo, a aposta no empate ao término do primeiro tempo pode ser uma boa escolha, pagando a cotação de 2.05.


Este jogo promete ser um dos melhores da rodada, e quando colocamos as apostas esportivas em jogo, a emoção é ainda maior. A 188bet.com oferece um bônus de 188 reais para novos apostadores começarem a aproveitar esta febre que só vem crescendo a cada dia no Brasil.
Bom divertimento e bons lucros.