quinta-feira, 31 de julho de 2014

MINHA APOSTA PARA SÁBADO: MAIS UMA VITÓRIA

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Apostar no Cruzeiro não tem sido algo tão difícil nesse Brasileiro, como não foi no ano passado. Raras as vezes nos decepcionamos. Contra o Botafogo, que vive uma crise quase que existencial, acho que podemos e devemos vencer. Temos mais time, mais conjunto e estamos em harmonia. Muito diferente do que vive o lado de lá.

Com salários atrasados e escândalos envolvendo o presidente Mauricio Assumpção cada vez mais vindo à tona, o Botafogo espera fazer da sua torcida e do seu campo, um trunfo. Mas como se viu contra o Flamengo, muito do que vem de fora interfere dentro de campo. Nas minhas previsões, em três ou quatro rodadas, o time carioca entra no Z-4, muito mais pelos problemas financeiros que propriamente pela qualidade do time.

Não quero asseverar que o elenco lá tem tanta qualidade. Até acho bem fraco, como todos os times cariocas, no que incluo o Fluminense. Apesar da boa classificação do time da Unimed, é um time sem banco Basta um jogador titular machucar que é um "Deus nos acuda". Assim também é o Botafogo, nosso próximo adversário. Um porém: nem titulares o alvinegro possui. 

O Cruzeiro tem tudo para sair vitorioso do Rio de Janeiro. Teve uma época que a Raposa ia ao Rio e só ganhava. Que essa época possa ser revivida já no próximo sábado. 

Esperamos que a arbitragem, que muito já ajudou o Botafogo em jogos contra o Cruzeiro, não interfira na partida.

CONTRATOS LONGOS: EIS O SUCESSO DO CRUZEIRO

O Cruzeiro pode até não conquistar tantos títulos nas próximas temporadas, mas provavelmente disputará em alto nível novamente. Em levantamento realizado mostra que a grande maioria do atual elenco da Raposa tem contrato longo e permanecerá no ano que vem, a não ser que haja boas propostas para venda.

O atleta com maior vínculo é o zagueiro Manoel, contratado recentemente junto ao Atlético-PR. Ele tem seus direitos presos ao Cruzeiro até 2019. Os destaques Everton Ribeiro e Ricardo Goulart ainda têm contrato até 2016 e 2017, respectivamente.

Alguns jogadores estão na Toca por empréstimo, casos de Marcelo Moreno e Samudio. Essas serão as situações mais complicadas de renovação. Para ficar em definitivo com esses atletas, o Cruzeiro teria que comprá-los junto a Grêmio e Libertad-PAR, respectivamente, clubes detentores dos seus direitos federativos e econômicos.

Do elenco principal, os únicos que pertencem ao Cruzeiro e estão com contrato no fim em 2014 são o atacante Borges e o volante Henrique. Como são potenciais titulares, é provável que o clube celeste chegue a um acordo para a permanência de ambos, com novos vínculos.

Contratos dos principais atletas do elenco:

Fábio – maio de 2016
Ceará – dezembro de 2015
Mayke – dezembro de 2016
Bruno Rodrigo – dezembro de 2016
Dedé – abril de 2017
Manoel – julho de 2019
Leo – julho de 2015
Egídio – dezembro de 2016
Samudio – dezembro de 2014 (empréstimo junto ao Libertad-PAR)
Nilton – dezembro de 2015
Lucas Silva – dezembro de 2017
Henrique – dezembro de 2014
Willian Farias – dezembro de 2017
Tinga – maio de 2015
Everton Ribeiro – dezembro de 2016
Ricardo Goulart – dezembro de 2017
Júlio Baptista – julho de 2015
Dagoberto – dezembro de 2015
Marlone – dezembro de 2018
Alisson – dezembro de 2017
Willian – julho de 2018
Neilton – junho de 2018
Marquinhos – junho de 2018
Borges – dezembro de 2014
Marcelo Moreno – dezembro de 2014 (empréstimo junto ao Grêmio)

UMA SÓ NOVIDADE?

Em preparação para a partida com o Botafogo, sábado, às 18h30, no Maracanã, pela 13ª rodada do Brasileirão, o técnico Marcelo Oliveira realizou um coletivo na tarde desta quarta-feira e confirmou a entrada de Mayke na vaga de Ceará. O restante da equipe foi a mesma que goleou o Figueirense, por 5 a 0, na rodada passada.

O jovem lateral-direito ganha a oportunidade na vaga de Ceará, que sofreu uma lesão muscular na coxa direita. O departamento médico do Cruzeiro não divulgou a previsão de retorno. A única confirmação é que ele está vetado para o duelo contra os cariocas.

Na primeira parte da atividade, o treinador realizou um treino específico de fundamentos com os atacantes e os zagueiros. Depois, fez um trabalho de posicionamento e um treino tático apenas com o time titular enquanto os demais faziam trabalho técnico em campo reduzido.

Na parte final do treinamento, o treinador promoveu um rápido coletivo mostrando o time que deve enfrentar o Botafogo. A equipe foi formada por Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Egidio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Marquinhos e Marcelo Moreno.

O time reserva, por sua vez, contou com Elisson; Eurico, Alex, Manoel e Samudio; Nilton, Willian Farias, Tinga e Marlone; Willian e Dagoberto. Alisson, Neilton e Bruno Viana (jogador da base) fizeram um treinamento à parte de finalização.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

DEDÉ: O ZAGUEIRO QUE NÃO DARÁ MUITO RETORNO FINANCEIRO

POR: MARCÃO ANTI-GALO

O Cruzeiro divulgou, na minha forma de ver, erroneamente, o preço de Dedé. Quem quiser, que venha e pague 15 milhões de euros, valor de 100% do jogador. Ano passado, por 45%, o Cruzeiro desembolsou 5,5 milhões. No final das contas, o clube, caso receba essa proposta, pouco lucrará: R$ 6 milhões. Sim, hoje em dia continua sendo um bom dinheiro, mas bem inferior ao pago quando Ronaldo Fenômeno saiu daqui para o PSV.

Vocês podem falar que sou louco. R$ 6 milhões não é nada? Digo que não. Não por um jogador que poderia estar nesse última Copa do Mundo e que, quando chegar ao mercado europeu, dobrará de valor e o Cruzeiro não ganhará nada além, pois não faz parte dos clubes formadores.

Aí poderiam me perguntar: Se viesse essa proposta, você não venderia? Respondo que sim. Venderia sim. Não pelo dinheiro, mas pela reposição que temos hoje no time. Bruno Rodrigo, Leo e Manoel, além do jovem Alex, suprem a ausência do selecionável. Eu só não divulgaria essa cláusula antes de vendê-lo. Dá a impressão que o time está querendo se desfazer do jogador, algo que até o desvaloriza.

Essa cláusula serve tão somente para justificar a saída de Dedé. Mas, volto a dizer, sai na imprensa em hora imprópria. O Cruzeiro é líder, tem uma zaga segura, um ataque eficiente e não é bom diretoria ficar falando que está querendo vender alguém. Fica mal para o atleta, para a torcida e muito mais ainda para a propria diretoria.

AINDA FALTAM DOCUMENTOS

A reestreia de Willian com a camisa do Cruzeiro deve ser adiada mais uma vez. O Cruzeiro ainda tenta reunir toda a documentação necessária para regularização do jogador junto à CBF e, portanto, é pouco provável que o atleta esteja à disposição para o jogo deste sábado, contra o Botafogo, às 18h30, no Maracanã.

Segundo a assessoria de imprensa, o clube ainda está “na parte burocrática” do processo e por isso não conseguiu reunir os documentos para dar entrada na CBF. Willian só estará apto a enfrentar o Botafogo caso seu nome seja publicado no Boletim Informativo Diário (BID) até a sexta-feira.

Como a Confederação nem sequer recebeu os papéis, a regularização pode ocorrer somente na próxima semana. O jogo seguinte do Cruzeiro é no sábado, dia 9 de agosto, às 18h30, contra o Criciúma, no estádio Heriberto Hulse.

PREÇO EM DEDÉ!

O diário italiano Tuttosport, de Turim, divulgou que a Juventus estaria interessada em Dedé. Em nota oficial ontem em seu site, o Cruzeiro informa que comprou 45% dos direitos econômicos do zagueiro por 5,5 milhões de euros, no ano passado, e que há um acordo no contrato dizendo que o clube deverá negociar o jogador caso receba proposta de 15 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões) – cláusula que só passou a valer depois da Copa do Mundo.

O Cruzeiro garantiu que não recebeu nenhuma nova oferta por Dedé. Antes do Mundial, o Zenit propôs 16 milhões de euros, mas o atleta preferiu não se transferir para a Rússia, e o clube celeste também quis mantê-lo no elenco. Em caso de negociação, a Raposa terá direito a 45% do valor (pouco mais de R$ 20 milhões).

Depois de dois meses, Dedé voltou ao time do Cruzeiro contra o Figueirense, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, e marcou o terceiro gol da vitória por 5 a 0, há quatro dias, no Mineirão. Na comemoração, emocionado, ele chegou a chorar. Depois, justificou que se sentia finalmente recuperado e pronto para ajudar a equipe a conquistar novos títulos

SEMPRE AOS SÁBADOS
  Na 13ª rodada, o Cruzeiro mais uma vez entrará em campo antes dos outros quatro primeiros colocados. O time celeste enfrentará o Botafogo sábado, às 18h30, no Maracanã. Corinthians, Fluminense e Internacional só vão jogar no domingo. Na 14ª, a situação se repetirá. A Raposa pegará o Criciúma em 9 de agosto, às 18h30, no Heriberto Hülse. O Fluminense jogará no mesmo sábado, mas às 21h, enquanto os demais entrarão em campo no domingo.

Alguns jogadores, como o goleiro Fábio, entendem que jogar antes dos concorrentes pode ser vantagem. “Mais uma vez, nossa equipe tem a possibilidade de jogar no sábado. Se conseguir um bom resultado, coloca pressão nos adversários. Mas temos de respeitar o Botafogo, mesmo com o momento conturbado. O resultado é dentro de campo”, observa o capitão celeste.

Outros jogadores, no entanto, preferem se concentrar apenas no resultado da própria equipe. “Pode ser, sim , uma vantagem, mas esperamos fazer o nosso papel, fazer um bom jogo e, quem sabe, vencer. Mas sabemos da dificuldade que teremos diante do Botafogo”, afirma o zagueiro Leo. O lateral-direito Mayke concorda: “A gente pensa em fazer a nossa parte e não olhar para os adversários. Fazendo a nossa parte, vamos chegar longe”.

Mayke, por sinal, será a novidade no Rio. Ceará sofreu uma contusão muscular na coxa direita, contra o Figueirense, e já está vetado. “É mais uma oportunidade que estou ganhando. Vou entrar com sangue nos olhos, para fazer um bom jogo, ajudar o Cruzeiro e continuar na equipe”, afirma o jovem lateral, que não entra jogando, em partidas oficiais, desde os 3 a 0 sobre o Flamengo, em 1º de junho, em Uberlândia – ele foi titular no segundo amistoso nos Estados Unidos, a vitória por 2 a 1 sobre o Miami Dade.

A disputa pela posição é vista com naturalidade por Mayke, que conta com apoio da maior parte da torcida cruzeirense. “Como todos sabem, me espelho muito no Ceará. Ele me ajuda demais aqui, passa experiência. Ser reserva dele, para mim, está de bom tamanho”, define o jogador de 21 anos, que participou de nove das 12 partidas do Brasileiro. “Torço para o Ceará voltar logo aos gramados e estar bem para o jogo contra o Criciúma. Ele ajuda bastante nossa equipe.”

Mayke admite ter características diferentes das do titular, mas observa, referindo-se a si mesmo na terceira pessoa: “O Cruzeiro sabe jogar tanto com o Ceará quanto com o Mayke. Não muda muito. Os demais jogadores sabem jogar com os dois”.

Ele confessa sua mais nova: “Todo jogador sonha com a Seleção, e não sou diferente, mas sei que, primeiramente, tenho de fazer um bom trabalho no Cruzeiro e melhorar muito ainda. Sou novo, tenho de pegar experiência também. Vou trabalhar para me tornar um excelente lateral. Nos treinos, procuro melhorar na marcação. No apoio, tenho boa velocidade e me saio melhor.”

PREÇO O Cruzeiro divulgou, nesta terça-feira, uma nota de esclarecimento em seu site oficial a respeito da situação do zagueiro Dedé. O clube celeste adquiriu 45% dos direitos econômicos do jogador por 5,5 milhões de euros, no ano passado. Segundo a nota, há um acordo firmado em contrato que diz que a diretoria estrelada deverá vender Dedé caso receba uma proposta de 15 milhões de euros. Esta cláusula só passou a valer depois da Copa do Mundo.

BRIGA ACIRRADA

O técnico Marcelo Oliveira terá, em breve, um leque variado de opções para escalar o ataque do Cruzeiro. Considerando que Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno têm lugar cativo no quarteto ofensivo, sobra uma vaga, que será disputada por cinco jogadores.

Alisson se recuperou de lesão no ligamento do joelho e já treinou com o grupo nessa terça-feira. Willian aguarda a regularização na CBF para poder atuar. Dagoberto, que se recuperava de dores na costela, já está pronto para combate e, inclusive, chegou a ser utilizado no segundo tempo do último jogo, contra o Figueirense, quando marcou um gol.

Atualmente, o titular do setor é Marquinhos, que tem correspondido. Mas, nas próximas semanas, ele disputará a vaga com Dagoberto, Willian, Alisson e Marlone. O jovem Neilton, contratado junto ao Santos, ainda faz reforço físico para ficar no mesmo nível dos demais. Já o veterano Júlio Baptista está no departamento médico se recuperando de lesão na panturrilha.

Situação dos atletas de ataque do Cruzeiro:

Titulares absolutos:
Everton Ribeiro
Ricardo Goulart
Marcelo Moreno

Disputarão uma vaga:
Marquinhos (atual titular)
Dagoberto
Willian
Alisson
Marlone

Faz trabalho de reforço muscular:
Neilton

No departamento médico:
Júlio Baptista
Borges

TORCIDA NOTA 100!

Cruzeiro e Santa Cruz são os únicos brasileiros entre os 100 clubes no mundo com maior média de público na última temporada. O levantamento foi realizado pela Pluri Consultoria. O ranking leva em consideração somente os públicos dos campeonatos nacionais, excluindo, assim, copas e outros torneios.

A Raposa está na 70ª posição, com média de 28.900 torcedores por partida. Por sua vez, o Tricolor pernambucano ficou na 28ª colocação, com média de 26.600.

O alemão Borussia Dortmund lidera o ranking pelo terceiro ano consecutivo, com média de 80.300 torcedores (100% de ocupação do seu estádio). Em seguida, aparecem Manchester United (75.200 por jogo) e Barcelona (72.100 por partida).

Dos 100 clubes com maiores médias de público, 78 são europeus.


terça-feira, 29 de julho de 2014

PARA MANTER A BOA FORMA

O Cruzeiro volta a campo neste sábado, às 18h30, para enfrentar o Botafogo e tentar manter a liderança isolada do Campeonato Brasileiro. A distância da Raposa para o vice-líder Corinthians é de cinco pontos, e nem mesmo o fato de atuar no Maracanã na próxima rodada intimida o clube celeste.

Em seis jogos como visitante na competição, o time de Marcelo Oliveira ganhou quatro e perdeu dois – para Atlético e Corinthians. Essa é a melhor campanha fora de casa entre todos os 20 times do torneio, com 66,67% de aproveitamento.

O capitão Fábio só pensa na vitória contra o Botafogo. Para ele, um triunfo no sábado deixaria os concorrentes diretos na disputa pelo título com mais pressão para jogar no dia seguinte. Corinthians, Fluminense e Internacional só entram em campo no domingo.

"Um jogo difícil, mas nossa equipe quer permanecer sempre entre os primeiros. Temos a possibilidade de jogar no sábado. Se a gente conseguir um belo resultado, coloca mais peso nos adversários para a sequência da rodada. A gente respeita o Botafogo, mas sabemos que o jogo é decidido dentro de campo e vamos lutar muito para conseguir o resultado”, disse o goleiro cruzeirense.

”Estamos pensando jogo a jogo, não estamos pensando muito no que vai acontecer no futuro. O importante é somarmos pontos agora. A equipe tem consciência e vem trabalhando em cima de concentrar ao máximo para conseguir a vitória e fazer com que essa vantagem nos favoreça na sequência do campeonato”, completou Fábio.

FARÍAS COM DESTINO DEFINIDO

A “novela Farías” parecia ter desfecho interminável. Típico de um seriado. Contudo, o mistério acabou. O argentino, que passou os últimos seis meses treinando separadamente no Cruzeiro, já conhece seu novo clube. Será o Danubio, do Uruguai. A chegada de “El Tecla” a Montevidéu está marcada para esta quarta-feira, conforme anunciaram os uruguaios.

O site  oficial do Danubio deu boas-vindas a Ernesto Farías, destacando sua vitoriosa passagem pelo Estudiantes de La Plata. Com a camisa do clube argentino, o centroavante foi artilheiro do Torneio Apertura de 2003 (12 gols). No ranking dos goleadores de sempre, ele ocupa o quinto lugar.

Na sequência da carreira, Farías passou por Palermo-ITA, River Plate-ARG e Porto-POR. O Cruzeiro o contratou em julho de 2010 como moeda de troca do zagueiro Maicon, revelado nas categorias de base, que permaneceu em Portugal.

Farías teve começo promissor na Toca II, mas logo caiu de produção e amargou a reserva. Ao todo, El Tecla marcou oito gols em 35 partidas pelo clube celeste. Nas últimas temporadas, ele esteve emprestado ao Independiente, da Argentina, pelo qual alternou bons e maus momentos.

Ainda de acordo com o Danubio, Farías abriu mão dos últimos dias de contrato que tem com o Cruzeiro. O clube uruguaio não informou o tempo de vínculo celebrado com o reforço para o ataque.

CEARÁ ESTÁ FORA CONTRA O BOTAFOGO

O lateral-direito Ceará desfalcará o Cruzeiro na partida de sábado, contra o Botafogo, na Maracanã, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ele sentiu um incômodo na coxa direita durante a vitória sobre o Figueirense, por 5 a 0, em Belo Horizonte.

Por meio do site oficial, a assessoria de imprensa do clube informou que Ceará foi submetido a exame de imagem na manhã desta segunda-feira. Foi constatada uma lesão muscular no local.

O departamento médico da Raposa não divulgou o tempo de recuperação de Ceará. Com a ausência do veterano de 34 anos, o jovem Mayke, de 21, ganhará mais uma oportunidade como titular.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

O CRUZEIRO É, HOJE, SIM, MELHOR QUE A SELEÇÃO

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Pode chorar torcedor do outro lado da Lagoa. Aliás, nem comento o lado de lá, que toma ferro do Sport, tive eliminado pelo Paysandu na Copa do Brasil. Falemos do que vale a pena. Falemos do time que a cada rodada se mostra o melhor do Brasil e com um conjunto acima dos demais concorrentes.

No último jogo, na vitória sobre o Figueirense por 5 a 0, a torcida celeste falou que o time do Cruzeiro é melhor que a Seleção. Analisando friamente e também com o coração (obviamente), digo que ela está certa. Estamos certos! Afinal, o que mostramos em campo, seja contra qual time for, onde for, é um futebol de qualidade, diferente do que Felipão pôs em campo, um time que tinha talentos individuais, mas sem o menor conjunto.

O Brasil, na Copa do Mundo, foi mais um emaranhado de jogadores. Um time sem tática, muito movido pela força da torcida. Mas no fatídico 7 a 1, ela nada pôde fazer. Viu em quatro minutos a Alemanha fazer quatro gols. Ela se calou. Chorou. Assim como fizeram alguns jogadores do Brasil antes mesmo das cobranças de pênaltis contra o Chile.

No Cruzeiro a gente não vê esse despreparo emocional. Vemos, ao contrário, um time vibrante, de toque de bola, que joga para frente e que a cada gol marcado, comemoram de forma coletiva. Não há choro. E há resultado. 

Foi inconcebível o campeão brasileiro de 2013 não ter sequer um jogador na seleção em 2014. Como isso é possível? O craque do campeonato foi nosso, o melhor goleiro também. Mas optaram por trazer reservas com vitrine da Europa e um goleiro que jogou no Canadá. Dessa vez a culpa passou longe de Julio César, mas Seleção é dos melhores, no meu modo de ver.

Se Felipão tivesse critério para convocar, jamais seriam esses os 23. Se tivesse olhado mais para fora do eixo Rio-São Paul-Europa, teria visto melhores jogadores em atividade e que poderiam fazer diferença na Copa.

Quem é o melhor time do Brasil novamente? Cruzeiro? Sem sombra de dúvida.

Hoje, um time melhor que a Seleção. Dá gosto de ver o Cruzeiro jogar, ao contrário das últimas apresentações do time de Scolari.

Que Dunga observe melhor, que tenha em sua lista os melhores na atualidade para fazer, de fato uma seleção daqueles que se empenham e estão em melhores condições.


SEGUNDO MAIS CARO DA HISTÓRIA

Willian tinha direitos fixados em 4 milhões de euros. Porém, durante negociação com o Metalist, o Cruzeiro conseguiu reduzir o valor a ser pago ao clube ucraniano. O acordo, finalizado nesse sábado, demandará o pagamento de 3,5 milhões de euros, divididos em sete parcelas. Ainda que tenha alcançado um “desconto”, o clube celeste fará o segundo maior investimento de sua história por um jogador. 

Os 3,5 milhões de euros a serem pagos ao Metalist, em parcelas entre o mês de setembro e 2017, equivalem a R$ 10,5 milhões, na cotação atual. O preço de Willian não supera apenas o de Dedé, comprado por 5,5 milhões de euros (cerca de R$14 milhões à época). Porém, o valor pago no zagueiro foi referente a apenas 45% dos direitos econômicos.

O valor de Willian supera o desembolsado na compra de Sorín, em janeiro de 2000. O Cruzeiro pagou US$ 5,08 milhões pelo lateral argentino, o equivalente a R$ 9,4 milhões na cotação da época.

Estrelas "gratuitas"

Em algumas ocasiões na sua história, o Cruzeiro contratou jogadores de renome aproveitando boas oportunidades. Alex, Edmundo, Rincón e Rivaldo, por exemplo, tinham o passe nas mãos e vieram de graça. No ano passado, Júlio Baptista rescindiu com o Málaga e ficou livre para acertar com o clube celeste.

Investimentos modestos em 2003

A melhor temporada da história recente do Cruzeiro foi conquistada com investimentos modestos. Em 2003, quando o clube foi campeão Mineiro, da Copa do Brasil e do Brasileiro, as maiores aquisições foram o lateral-direito Maurinho (R$ 1,1 milhão), o zagueiro Edu Dracena (R$ 1,8 milhão), o volante Maldonado (R$ 2,2 milhões) e o meia Martinez (R$ 2,25 milhões).

Decepções

Por diversas vezes o Cruzeiro investiu dinheiro em atletas que não deram resultado dentro de campo e também não renderam financeiramente ao clube. Na era Perrella, os casos mais emblemáticos foram Pedro Ken (R$ 3,75 milhões), Elicarlos (R$ 1,4 milhão), Reinaldo Alagoano (R$ 1,2 milhão), o atacante Rômulo (R$ 1,3 milhão), Maicosuel (R$ 1,3 milhão), Javier Reina (R$ 1,5 milhão), Wanderley (R$ 2 milhões) e Kieza (R$ 2 milhões).

As maiores contratações da história do Cruzeiro:

Dedé – 5,5 milhões de euros - US$ 7,15 milhões – R$ 14 milhões - Vasco (2013)
Willian – 3,5 milhões de euros – R$ 10,5 milhões – Metalist (2014)
Sorín – US$ 5,08 milhões – R$ 9,4 milhões – River Plate (2000)
Dagoberto – R$ 7 milhões – Internacional (2013)
Montillo – US$ 3,5 milhões – R$ 6,2 milhões – Universidad de Chile (2010)
Viveros – US$ 3,5 milhões – R$ 6,47 milhões – Deportivo Cali (2000

VANTAGEM PERMANECE

Depois de golear o Figueirense, o líder Cruzeiro assistiu aos jogos dos concorrentes neste domingo para saber qual seria sua vantagem ao fim da 12ª rodada do Brasileirão. Com a vitória do Corinthians em clássico diante do Palmeiras, por 2 a 0, a distância sobre o segundo colocado permanece em cinco pontos. Embora ela não tenha crescido, a margem é a maior da história dos pontos corridos a essa altura da competição.

Nas 11 edições anteriores nesse formato de disputa, a maior vantagem alcançada na 12ª rodada era de quatro pontos, o que aconteceu por duas vezes. Em 2007, o Botafogo era o líder, enquanto o Goiás ocupava a segunda colocação. Quatro anos depois, o Corinthians igualou os quatro pontos de distância tendo o São Paulo como vice-líder.

Com os atuais cinco pontos de vantagem, o Cruzeiro havia igualado a maior distância já alcançada em 11 rodadas. Quem detinha essa mesma margem era o Flamengo na edição de 2008. Porém, na 12ª rodada daquele ano, o Rubro-negro foi derrotado pelo Coritiba, enquanto o Cruzeiro, então vice-líder, venceu o Atlético-PR, o que resultou na diminuição da vantagem para dois pontos.

Nos dois anos em que conquistou o Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos, o Cruzeiro chegou à 12ª rodada na liderança com 24 pontos, mesma pontuação do segundo colocado. Em 2003, o vice-líder era o Santos, enquanto o Botafogo era quem perseguia de perto a Raposa no ano passado.

Em nova tentativa de aumentar a vantagem sobre o Corinthians e os demais concorrentes, o Cruzeiro voltará a campo no próximo sábado. O adversário será o Botafogo, no Maracanã, em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

SERÁ QUE AGORA VAI? DUNGA FALA DE JOGADORES DO CRUZEIRO NA SELEÇÃO!

Confirmado como novo técnico da Seleção Brasileira no início da semana passada, Dunga concedeu entrevista exclusiva ao Fantástico, da Rede Globo, na noite desse domingo. O técnico falou a respeito da primeira convocação após reassumir o cargo, mas deu poucas dicas. O gaúcho elogiou jogadores que ficaram fora da última Copa do Mundo ou que ainda não tiveram chances e sinalizou para possível convocação de Everton Ribeiro, principal destaque do Cruzeiro e craque do Brasileirão do ano passado.

“O Cruzeiro foi campeão brasileiro e tinha bons jogadores. O Atlético de Madrid tinha bons jogadores que poderiam estar também (na Seleção Brasileira), mas será que iriam mudar o resultado (na Copa do Mundo)?”

Como possíveis opções dos clubes mencionados por Dunga, Everton Ribeiro, Felipe Luis, que defendeu Atlético de Madrid na temporada passa e se transferiu para o Chelsea, e Miranda estão entre os mais cotados para a convocação.

O primeiro amistoso da Seleção Brasileira na nova era Dunga será contra a Colômbia, no dia 5 de setembro, em Miami. Quatro dias depois, o Brasil enfrenta o Equador, também nos Estados Unidos. Amistosos contra Argentina e Turquia e mais dois adversários ainda não definidos estão na programação da Seleção até o fim do ano.

QUE MÉDIA!

A cada partida que passa, Ricardo Goulart se consolida como o artilheiro do Cruzeiro na temporada 2014. Já são 17 gols marcados, sendo 12 feitos nas últimas 13 partidas disputadas pela equipe celeste.

Principal goleador do Brasileirão, com oito tentos anotados, Goulart balançou as redes em sete das nove partidas em que foi aproveitado pelo técnico Marcelo Oliveira na competição. Nos dois jogos em que ele passou em branco, o Cruzeiro não venceu. Isso aconteceu no empate com o São Paulo, por 1 a 1, no Parque do Sabiá, e na derrota para o Corinthians, por 1 a 0, no Canindé.

Além dos oito gols no Campeonato Brasileiro, o camisa 28 fez quatro na Copa Libertadores, um no Campeonato Mineiro e outros quatro em amistosos. A média de Ricardo Goulart nesta temporada aponta uma bola na rede a cada dois jogos. Na última semana, ele passou a integrar a relação de jogadores do Cruzeiro neste século que marcaram pelo menos 30 gols.

Em 2013, o meia-atacante disputou 51 partidas e anotou 14 tentos, o que lhe rendeu a média de 0,27 gol por jogo. No entanto, Goulart não foi titular no primeiro semestre do ano passado. A vaga na equipe somente foi conquistada após a negociação de Diego Souza com o Metalist, da Ucrânia. E, assim, o meia disputou 15 jogos na condição de suplente.