quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

HOJE É DIA DE MALDADE

Quem nunca ouviu aquele áudio no Whatsapp dizendo que "hoje é dia de maldade"? Pois é. Talvez seja, ou deveria ser. Isso porque, pela frente, teremos um adversário que tem ido bem mal no ano, sendo presa fácil no Campeonato Paraense. Aliás, em cinco jogos pelo campeonato regional, o São Francisco, que virá, hoje, ao Mineirão, perdeu todos. Fez apenas dois gols e sofreu 10. No último dia 19, perdeu, em casa, para o São Raimundo, por 2 a 0. Em tese, então, "hoje é dia de maldade". Um jogo importante, eliminatório, com cara de jogo-treino.

Jogo que marca a estreia de Thiago Neves, livre de todo o imbróglio judicial contra o Al-Jazira. O meia recebeu o "ok" da Fifa na última sexta-feira e, segunda já estava liberado para poder atuar. Ao lado de Robinho e Arrascaeta, fará o trio que municiará Rafael Sóbis, no chamado "quarteto fantástico", como parte da torcida já comenta nas redes sociais. Será que vai dar liga? No treino de ontem, muita movimentação e boa participação do camisa 30.

Se antes, Robinho e Arrascaeta poderia ser poupados, eles, agora, começarão o jogo. Podem ser poupados durante o jogo, sendo substituídos ou no intervalo ou no segundo tempo. Mano Menezes não vai forçar uma situação e até mesmo uma modificação de última hora não está descartada. 

A partida de hoje, como tem sido amplamente divulgado, é em caráter eliminatório. Não haverá, portanto, jogo de volta. Empate leva para pênaltis e a vitória classifica o time à terceira fase, quando enfrentará América-MG ou Murici-AL.

CRUZEIRO X SÃO FRANCISCO-PA

Cruzeiro
Rafael; Ezequiel, Leo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Rafael Sobis. Técnico: Mano Menezes.

São Francisco-PA
Tiago Rocha; Diogo, Charles, Marcos Alemão e Sousa. Rodrigo Santarém, Caçula, Tiago Marabá e Murilo; Lucas Castilho e Fábio Paulista. Técnico: Walter Lima.

Motivo: segunda fase da Copa do Brasil
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e hora: 22 de fevereiro de 2016 (quarta-feira), às 21h45
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)
Assistentes: Edson Antonio de Sousa (GO) e Adailton Fernando Menezes (GO)

Notas da Toca!

Muita confiança!
Thiago Neves tem objetivos e uma obsessão: ser o melhor do Cruzeiro. Foi isso que o camisa 30 disse em entrevista. "Quero ser o melhor jogador do time, do Brasileirão, de qualquer competição", disse. O atleta afirmou que espera fazer ao menos 20 gols e dar entre 15 e 20 assistências nessa temporada. Confiança aqui é mato!

Tá com medinho, Leo?
O zagueiro Leo afirmou que o Cruzeiro tem que se cuidar, uma vez que o jogo diante do São Francisco-PA é eliminatório. Os atletas, logicamente, tem que respeitar o adversário. Mas a diferença de um time e outro é tão grande que o respeito estará mais presente se o São Francisco ou qualquer outro time for amplamente dominado no Mineirão, sendo vencido com propriedade. O discurso de Leo parece ser medroso e não combina com o Cruzeiro. Como disse, o maior respeito ao adversário é passar "como um trator" por cima. Afinal, Cruzeiro é Cruzeiro!

Camisa nova rolando na rede!
Tem uma camisa do Cruzeiro que está circulando na rede. Mas calma, torcedor. Não se trata de camisa vazada "na net". O novo uniforme será divulgado apenas em maio. Esta é uma camisa comemorativa, relativo à conquista da Libertadores, 20 anos atrás. Bom, não sei se há nexo em lançar esse tipo de camisa esse ano, uma vez que não estamos nela. Mas, enfim... o Marketing do Cruzeiro segue sua sina de lançar produtos, gerenciando a marca como se fosse uma simples loja...

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

HORA DELE

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro terá um atrativo para sua torcida, amanhã: Thiago Neves, regularizado, está escalado e será o "10" que a torcida tanto pediu.

Thiago vem tendo um ótimo desempenho nos treinos, mas estava impedido de jogar. Seu nome não estava no BID e, até semana passada, a Fifa não havia se pronunciado a respeito. A entidade maior do futebol, no entanto, liberou o jogador na última sexta-feira e às 13h44 desta segunda, o atleta já estava à disposição de Mano para a partida de amanhã, diante do São Francisco, às 21h45, no Mineirão.

É a hora de ele mostrar serviço. Afinal, chega com pompa de craque e falando em metas a serem batidas. Uma delas é a de 20 gols na temporada. A torcida agradece se isso acontecer. É sinal que coisa boa vem por aí.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

KALIL QUER QUE SEU FILHO SEJA ATLETICANO! VERGONHA!

Nos bastidores e nas Redes Sociais, pegou muito mal o posicionamento e o ato da Prefeitura de Belo Horizonte, de forma tendenciosa, levar crianças somente aos jogos do rival. Dá a entender que é um desespero de angariar torcedor, possivelmente porque a diferença para o Cruzeiro cresce a cada ano e, com um ex-presidente alvinegro na Prefeitura, algo de muito estranho tenderia a acontecer. E não deu outra: bastaram alguns dias à frente da administração belo-horizontina que turbilhão de péssimas decisões acontecessem e, obviamente, no meio futebolístico isso também iria acontecer. Um mês! Em um mês, um monte de basteira. E como teve um rebuliço nas Redes Sociais, a própria instituição se manifestou.
No entanto, em nota, uma confusão de termos, erros ortográficos e de pontuação. Estranha nota, proveniente de uma instituição que deveria prezar pela comunicação em sua excelência. Além de erro da data do fato, 20/01, quando o Campeonato Mineiro sequer havia começado, falaram que o Cruzeiro disponibilizou 250 ingressos aos torcedores do América-TO, time que enfrentaremos somente na quinta rodada e em jogo que será em Teófilo Otoni. Ou seja, divulgam uma balela e vários torcedores, que têm preguiça de ler, acabam compartilhando essa barbaridade na internet. Até quando essa instituição vai ficar mentindo? O Cruzeiro não fez qualquer parceria com a Prefeitura e a diretoria celeste nunca se manifestou sobre o fato. Aliás, quem falou sobre esse relacionamento tendencioso foi o ex-presidente celeste e atual senador, Zezé Perrella. Em tom irônico, disse que era uma "maldade com as crianças".
Talvez a Prefeitura tente, por meio desse meio lamentável, justificar a péssima ideia que teve e o ato desproporcional que tem feito. Se é para levar crianças e gastar com essas crianças, com combustível do ônibus que as levam e outros gastos- leia-se, dinheiro público -, que sejam com escolas de todo o estado de Minas Gerais, para todas as torcidas. Beneficiar somente a do rival por que? Isso, dessa forma, é uma atitude lamentável e um erro de gestão. Pior: uma doutrinação. E não queremos ver isso na Prefeitura de BH. Ou mudam isso, ou a torcida do Cruzeiro, do América e dos demais clubes vai exigir que isso acabe. A torcida celeste, por meio do Nação 5 Estrelas, exige uma explicação sobre o que está ocorrendo na Prefeitura!

Confira, abaixo, a nota mal escrita da Prefeitura. A mesma encontra-se publicada no site oficial da instituição:
Parceria com Cruzeiro leva estudantes da Prefeitura ao Mineirão

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, consolida parceria com o Cruzeiro Esporte Clube em ações sociais desenvolvidas pelo time. “Essa é mais uma oportunidade que surge para os estudantes das escolas municipais de Belo Horizonte”, informa a coordenadora temática de esportes do Programa Escola Aberta, Lucilene Alencar, que acompanha a parceria entre as duas instituições.

Por meio da parceria, 250 crianças da Rede Municipal de Educação passaram a tarde no Mineirão e assistiram a partida contra o América-TO, no último sábado, dia 20. “Foram vários os envolvidos para que tudo desse certo. Além dos profissionais das escolas e da Secretaria Municipal de Educação, tivemos o apoio da Polícia Militar, da BHTrans, da Federação Mineira de Futebol, além do Cruzeiro, que ofereceu aos alunos ingressos e brinquedos, instalados atrás do gol, para as crianças se divertirem antes da partida”, ressalta Lucilene.

A Prefeitura disponibilizou o transporte e o lanche para a garotada. Foi a segunda vez que estudantes da Prefeitura de Belo Horizonte foram levados ao estádio para assistirem aos jogos do campeonato mineiro. No mês de fevereiro, 500 alunos assistiram ao clássico Atlético e Cruzeiro, pela parceria firmada entre a Prefeitura e o Clube Atlético Mineiro. A exemplo dois times, a Prefeitura acredita que outros clubes esportivos possam também ser parceiros, criando mais oportunidades aos estudantes da Rede Municipal.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

NÃO SOMOS VASCO. SOMOS CRUZEIRO!

No início do ano, Eurico Miranda, presidente do Vasco, disse que 2017 seria diferente, que o Vasco ia brigar "nas cabeças", buscaria os títulos e tudo mais. Bom, o que se viu, até o momento, foi um time com contratações ruins, um grupo de jogadores muito heterogêneo e tropeços complicados. Ontem, no estádio Raulino de Oliveira, a equipe de Eurico perdeu por 1 a 0 e adiou a classificação às semifinais do Campeonato Carioca (Taça Guanabara). Está em segundo no grupo que tem Fluminense e o Volta Redonda, adversário do Cruzeiro na quarta-feira. O "Voltaço" foi eficiente, marcou um gol e saiu de campo vencedor diante do "Vaixcão". Mas uma coisa é vencer o Vasco, time que está se reconstruindo depois de passar um tempo na Série B. Outra coisa é pegar o Cruzeiro. Mesmo jogando em casa, no próprio Raulino de Oliveira, o Volta Rendonda vai ter muita dificuldade. O Trem Azul vai chegar com tudo.
E é esse clima de decisão que ronda a Toca da Raposa. É esse clima que a torcida espera que "contagie" o grupo, uma vez que a Copa do Brasil é um torneio importante, que já conquistamos quatro vezes e que queremos o penta em 2017. Mano Menezes terá o time completo, opções variadas para por o time para frente e voltar de Volta Redonda classificado. O empate - novo critério da competição - classifica o Cruzeiro. No entanto, o técnico celeste afirmou que o clube não entra em campo pensando nessa hipótese. Talvez sendo levado pela máxima que "quem joga para empatar, perde". E ele está certo.
O Cruzeiro, diferente de outras equipes no Brasil, não é uma equipe em construção, mas de assimilação tática. Pouco mudamos em termos de peças. A compreensão daquilo que deve ser feito e como deve ser feito é que mudou com a chegada de Mano Menezes em 2016. E a evolução é notória. Com essa assimilação e melhora na parte física, uma vez que os jogadores ficaram 30 dias de férias e somente agora retomaram as atividades rotineiras, vai ser difícil segurar a Raposa. Aliás, foi essa a frase escrita por Thiago Neves, ontem, em seu Twitter. A mensagem mexeu com a torcida celeste e deve ter incomodado boa parte da imprensa, já que o Cruzeiro incomoda muita gente e não tem 100 anos, disse uma vez o técnico Adilson Batista.

Notas da Toca!
De olho nele!
O atacante Halef Pitbull marcou três vezes ontem, pelo Santa Cruz. O jogador foi contratado pelo Cruzeiro e repassado ao clube pernambucano em troca de Raniel. Olho nele!
50 vezes Mano!
O treinador celeste chegou à marca de 50 jogos à frente do Cruzeiro. O número foi alcançado na vitória por 4 a 0 sobre o Tupi, sábado. A torcida celeste espera que ele tenha vida longa no clube. O trabalho tem sido muito bem feito. O contrato dele é até o final deste ano, mas a diretoria que assumir o clube não pode perder um profissional desse gabarito. Que ele renove por mais três ou quatro temporadas!
De falta a excesso!
O Cruzeiro passou um bom tempo sem batedor de falta. Agora tem em excesso. Só esse ano, o time já marcou, de falta, com três jogadores diferentes. E olha que Thiago Neves nem estreou. Ali perto da área (e até de longe, haja vista o gol de Rafael Sóbis) contra o Tupi, é chance real de gol para a Raposa. 

sábado, 11 de fevereiro de 2017

FALOU QUE É GALO...

O final de um Cruzeiro x Galo (ou seria franga?), o resultado a gente sabe. E neste sábado não foi diferente. Após vencer as frangas, o time titular voltou a campo e, pela frente outro galo: o Tupi, em Juiz de Fora. Mano Menezes pôs em campo aquilo que acredita ter de melhor. Com atletas descansados, preparando para o jogo da Copa do Brasil, quarta-feira, em Volta Redonda, o Cruzeiro entrou em campo para "matar o jogo". E conseguiu, no primeiro tempo. Somente nos primeiros 20 minutos, a Raposa criou nove chances. Com uma defesa aberta, o Cruzeiro, que tem um meio-campo criativo e rápido, soube explorar as fraquezas do time da casa.
Teve bola na trave, defesa do goleiro Gedeão, bola próximo à trave. E, de tanto insistir, o Cruzeiro abriu o placar com Rafael Sóbis, de falta, em um belo chute da intermediária. Pouco depois, belo lançamento de Ezequiel, na cabeça de Leo, que ampliou. O terceiro, já no final do primeiro tempo, foi de Robinho, após belo passe, de calcanhar, de Rafael Sóbis. Na segunda etapa, o Cruzeiro mais controlou o jogo que propriamente construiu. Logicamente teve suas chances, bem defendidas pelo goleiro adversário. O arqueiro, no entanto, não conseguiu defender o chute de Sóbis, que marcou o quarto celeste, que definiu o jogo: 4 a 0.
Em análise da partida, um jogo bom, que serviu para mostrar que o Cruzeiro tem um bom toque de bola, jogadores inteligentes, que precisam melhorar alguns fundamentos, mas que, diante do Tupi, foi bastante eficiente. Talvez porque tratou-se de um galo carijó, que o Cruzeiro não dá mole e nunca dará. Afinal, galo bom é aquele assado ou frito, acompanhado de batatas.
Destaques do jogo: Rafael Sóbis, que não só deixou sua marca duas vezes, mas participou ativamente do terceiro gol e de outros lances de perigo; Ezequiel, que fez um primeiro tempo excelente, inclusive com um ótimo cruzamento para Leo, no segundo gol; Alisson, que além de ofensivamente, foi também importante na recomposição defensiva; e Robinho, um maestro, mais uma vez. 

NÃO REPERCUTIU NEM NA GALOPRESS

Uma notícia do Revista Época repercutiu de forma negativa nesta sexta-feira. O repórter responsável pelo texto informou que o Cruzeiro não tem um planejamento de gastos, não tendo, assim, noção do orçamento que tem para o ano. Em suas palavras, "o Cruzeiro é o único time entre os 12 maiores clubes da Série A a não montar um planejamento para a atual temporada". Rodrigo Capelo, como jornalista, sinto informar que esse tipo de matéria, a qual "lincarei" aqui, não tem o menor sentido, a não ser uma vontade bizarra de querer tumultuar.
Inicialmente, até peço para que os cruzeirenses nem cliquem no link acima para não dar audiência a um profissional que faz conclusões, sequer, indo ao local dos fatos. Fez mera entrevista por telefone e quis saber, sabe-se lá para qual fim, algo que não interessa à imprensa, mas somente ao fisco, ao conselho deliberativo e ao próprio clube. É a tal informação que nem cabe ao torcedor, que pede um time competitivo, o que, após dois anos, foi dado de presente. A matéria literalmente acusa o Cruzeiro de não ter um planejamento. Mas. cá para nós, quem investiria sem ter dinheiro? Ainda mais agora, que a CBF impôs regras rígidas como há na Europa de prestação de contas? O Cruzeiro não seria louco de não ter um planejamento. O Cruzeiro não só tem, como está fazendo tudo conforme cronograma e oportunidades de mercado. O fato de não mostrar as contas à imprensa e, na verdade, somente a este repórter, de nome Rodrigo Capelo, não quer dizer nada. A imprensa não é fiscal e nunca será. A notícia é tão inverídica que sequer o site do GloboEsporte a repercutiu. 
Isso, no programa Arena SporTV, deu repercussão negativa para o Cruzeiro. Nas redes sociais acabou também repercutindo mal. Mas o torcedor pode ficar certo de uma coisa: não vai ser repórter de imprensa nacional, de uma revista que muito pouco de esporte fala, que vai abalar o clima no Cruzeiro. Parece que já há "profissionais" querendo tumultuar, querendo se por num patamar acima do que realmente tem e fazendo-se de fiscal da moralidade e relator da verdade em rede nacional. Se é para falar de receitas e despesas, que a Globo, a SporTV (que faz parte do grupo), que todas as empresas o façam. Será que as empresas vão liberar aquilo que movimenta seu caixa? Não. Eu, se fosse presidente do Cruzeiro, não falaria. Isso não interessa à imprensa. E outra: o mesmo jornalista informou que tem informações de dentro do Cruzeiro que não há um planejamento. Que tal se essas fontes forem algum candidato da oposição? Não deram a fonte. Jogaram a notícia no ventilador para ver no que dava. Talvez querendo "likes", "compartilhamentos", acessos ou alguns centavos por "cliques". Se a intenção for outra, a de tumultuar, aviso: isso não repercutiu nem na imprensa mineira, cada vez mais louca em derrubar o Cruzeiro. E olha que há gente falando que nosso rival vendeu jogador para pagar dívida, o que realmente deve estar ocorrendo, haja vista inúmeras as quais eles respondem na justiça, como do goleiro Victor, do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e tantos outros processos trabalhistas. Nem nesse cenário essa matéria foi repercutida em Minas Gerais. Então, torcedor, esqueça esse assunto! Mais um querendo aparecer e tirando conclusões em cima de fofocas. Não há nada disso. O Cruzeiro sempre se planeja em cima de suas receitas. Tanto que passamos dois anos literalmente na sarjeta. Mas 2017 em diante será diferente. Hoje temos alguns profissionais que fazem a diferença, principalmente o treinador, que além de grande estrategista, entende de mercado e das necessidades e possibilidades do clube.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

MUDANÇA DE PLANOS


O planejamento era um. Por um detalhe, foi mudado ligeiramente: o adversário. Devido ao compromisso que a Chapecoense teve ontem - foi atropelado por 3 a 0 para o Avaí - o Cruzeiro repensou seu planejamento. Já que o jogo diante do Volta Redonda será somente quarta, a equipe considerada titular poderá entrar em campo no sábado, em Juiz de Fora, contra o Tupi. Assim, hoje, às 21h45, no Mineirão, haverá um encontro de times reservas, ou, ao menos, um "mistão" por parte do Cruzeiro. Dos considerados titulares atualmente, apenas Rafael e Manoel deverão iniciar o jogo. A novidade maior fica no banco: Lucas Silva. Outro que pode estrear é o lateral Fabrício, que também inicia a partida entre os suplentes.
Pelo planejamento celeste, o jogo - que ocorreria ontem, mas foi adiado, a pedido da Chape - para hoje, justamente pelo calendário apertado, o Cruzeiro entraria em campo com o que tem de melhor, já que os titulares descansaram diante do Tricordiano. No entanto, de terça para quarta-feira, Mano mudou de ideia, preferindo observar o jogo como um jogo-treino. Vai preferir dar mais ritmo de jogo aos reservas, que se mostraram bem inferiores fisicamente que os titulares. É a chance de mostrarem novo desempenho. Em relação aos jogadores que venceram o Tricordiano, duas alterações: saem Leo e Raniel, entram Manoel e Alex. Assim, o time que deve ir a campo é: Rafael, Mayke, Caicedo, Manoel e Bryan; Romero, Hudson, Elber, Alex e Rafinha; Ábila.
O que não mudou foi o preço do ingresso. Em jogo envolvendo duas equipes alternativas, o valor mínimo do ingresso é de R$ 40,00. Quem é sócio poderá ter acesso a apenas um ingresso extra. Estratégia novamente ruim do Marketing do Cruzeiro, que continua a anos-luz de engatinhar em desempenho. Enquanto isso tem time cobrando a metade disso e dando um monte de benefício ao sócio. Abrir a mente e aceitar sugestões seria um bom primeiro passo a esse setor do Cruzeiro, que anda bem atrasado em relação à concorrência. Não é a toa que perdeu mais de 20 mil sócios recentemente. E, se assim continuar, vai perder mais.
Notas da Toca!
Teve homenagem na Toca e vai ter no Mineirão!
Manoel e Arrascaeta foram homenageados pelo clube pelos 100 jogos que realizaram. No Mineirão, hoje, uma faixa com mensagens da torcida à Chape será mostrada, como demonstração de respeito aos jogadores que faleceram no trágico acidente aéreo. Uma pena que os torcedores também não foram homenageados com maior facilidade de acesso ao estádio, principalmente pelo alto valor do ingresso e quase nenhum benefício.
Contratos sendo discutidos
O Cruzeiro já trabalha para renovar alguns contratos que vencem em 2018. O agente de Manoel já esteve na Toca, assim como de Henrique. Enquanto o contrato do capitão vale até janeiro de 2018, do zagueiro vai até junho. Em ambos os casos, o Cruzeiro estuda prorrogar até o final de 2020.
Capitão mitou!
O capitão Henrique foi "febre" na internet ao doar três camisas a garis cruzeirenses. A ação do jogador repercutiu positivamente, revelando não apenas a simplicidade do jogador, mas a bondade e caridade. Parabéns ao capitão.
Manifestação de apoio a Mano
A torcida do Cruzeiro estendeu faixas de apoio a Mano. Em repúdio à imprensa, vários foram os recados a favor daquilo que Mano disse. Nós, do Nação, também assinamos embaixo esse manifesto. A imprensa mineira é ridícula em sua maioria!