segunda-feira, 20 de outubro de 2014

FALA, MARCELO!

O técnico Marcelo Oliveira comemorou o triunfo do Cruzeiro sobre o Vitória (1 a 0), neste domingo, no Barradão. Para o treinador, o time celeste fez um dos melhores jogos fora de casa no Campeonato Brasileiro.

“A produção, o envolvimento, o volume de jogo, foi todo do Cruzeiro. Achei que foi um dos grandes jogos que fizemos fora de casa, jogadas pelas laterais, pelo meio, voltando, marcando”, destacou.

A vitória tornou-se ainda mais importante em função da irregularidade celeste. As últimas semanas se transformaram no momento mais turbulento na temporada, após derrotas para Corinthians, Flamengo e ABC - este último pela Copa do Brasil.

Marcelo Oliveira ainda ressaltou a consistência do Cruzeiro na partida deste domingo. “Nós tínhamos feito uma mobilização muito grande para este jogo. Sabíamos a dificuldade que era jogar aqui. O Vitória jogou na quinta e não tínhamos cinco jogadores descansados, além da qualidade técnica. Acho que o placar foi merecido em função de tudo que fizemos. Poderíamos ter mais tranquilidade no final, mas foi uma vitória expressiva, contundente, com consistência de jogo e nós dá uma condição boa”, frisou.

CURTINHAS

HENRIQUE: "TIVEMOS DIFICULDADES"
Alicerce do meio campo do Cruzeiro, o volante Henrique ressaltou a dificuldade do Campeonato Brasileiro e vibrou muito com o resultado positivo. “Tem que comemorar. Sempre é difícil e a gente vinha de três derrotas, isso estava pesando. Faltava a gente querer um pouco mais para vencer. Hoje criamos muitas oportunidades, batalhamos pela vitória desde o início. Todos estão de parabéns, valeu pela garra e pela vontade de querer o gol sempre”, afirmou.

MORENO: "FOI MERECIDO"
O atacante Marcelo Moreno falou em merecimento. “Acho que a gente estava merecendo pelo trabalho que todos fizeram desde o início do jogo. A gente se cobrou no vestiário, que tinha que continuar do mesmo jeito do primeiro tempo, só encaixar o último passe. Corrigimos isso e conseguimos um cruzamento maravilhoso do Mayke e um gol do Dedé, que estava precisando para ganhar confiança e passar para todo o time”, disse o boliviano.

EVERTON RIBEIRO: "VITÓRIA DE TODOS"
De volta a equipe após servir a Seleção Brasileira, Everton Ribeiro foi crucial na vitória do Cruzeiro. O meia destacou mais um ótimo jogo da equipe cruzeirense e elogiou os companheiros. “Criamos muito hoje, voltamos a fazer um bom jogo e tava faltando matá-lo. Graças a Deus, o Dedé foi feliz ao fazer o gol que nos deu a vitória. Todo mundo está de parabéns pela entrega e pelo jogo que deu. Estamos vivos e seguimos para o próximo jogo”, finalizou.

domingo, 19 de outubro de 2014

VITÓRIA IMPORTANTE DO CRUZEIRO

POR: JOÃO VITOR VIANA

Como disse há alguns dias, o Cruzeiro precisava vencer nessa rodada. Não somente pelas três derrotas seguidas, mas devido ao confronto dos principais adversários diretos, que dificilmente tropeçariam. E foi exatamente o que ocorreu. O nosso rival venceu, o São Paulo idem. Para nossa sorte, o Internacional perdeu e o Grêmio empatou com o Goiás. No apagar das luzes, conseguimos vencer, mantivemos a diferença de sete pontos para o segundo colocado e agora vamos com tudo diante do Palmeiras para tentarmos, ao menos, manter essa vantagem. Para isso, temos que vencer o time paulista, que volta a temer o rebaixamento.

Diante do Vitória, o Cruzeiro voltou a jogar bem, muito pela volta de Everton Ribeiro, um elemento-chave que estava faltando, principalmente pela inteligência e articulação do time. O Cruzeiro criou mais, tocou melhor a bola, teve o domínio do jogo e não seria demais dizer que poderia ter saído com um placar melhor. Antes do gol de Dedé, já próximo aos 40min, o Cruzeiro já havia feito um gol que, sinceramente, para mim foi legal. O árbitro de fundo acusou falta de Manoel no goleiro Wilson, o que não vi.

Voltando ao jogo, o time jogou de forma compacta, com bom passe e boa criatividade, modo que não estava fazendo ultimamente. Rodou bem a bola, marcou firme, chutou a gol e dominou o jogo.

Parabéns ao Cruzeiro pelo jogo, pela vitória. Faltam cinco para sermos campeões. Que contra o Palmeiras a gente faça esse número cair para quatro.

Se vence é líder, se empata é líder, se perde é líder. Zeroooooooooo!


sábado, 18 de outubro de 2014

MISTÉRIO NA DEFESA MANTIDO

O técnico Marcelo Oliveira comandou a última atividade antes da partida contra o Vitória. Foi um treino técnico, na manhã deste sábado, no Frasqueirão, em Natal. O treinador celeste contou com todos os jogadores que viajaram, inclusive o meia Éverton Ribeiro, que está de volta após servir a seleção brasileira e ser desfalque na Raposa nos últimos três jogos.

A atividade não mostrou o time que o treinador pretende mandar a campo. Mas quase todas as posições estão definidas. Além de Ribeiro, Mayke, Lucas Silva, Marquinhos e Marcelo Moreno voltam ao time. A única dúvida é na defesa, onde o comandante celeste deixou em aberta a possibilidade de fazer uma mudança.

O Cruzeiro deve ter: Fábio; Mayke, Dedé (Léo), Manoel e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Marquinhos, Éverton Ribeiro e Alisson; Marcelo Moreno. O Cruzeiro viaja para Salvador no início da tarde deste sábado. Lá, enfrenta o Vitória, no domingo, às 18h30 (de Brasília), no Barradão, em Salvador.

Confira a relação dos 21 jogadores relacionados para a partida:
Goleiros: Fábio e Rafael
Laterais: Ceará, Mayke Egídio
Zagueiros: Bruno Rodrigo, Dedé, Léo e Manoel
Volantes: Henrique, Lucas Silva, Eurico e Willian Farias
Meias: Alisson, Everton Ribeiro e Marlone
Atacantes: Judivan, Marcelo Moreno, Marquinhos, Neilton e Willian
 

LONGA CONVERSA...

Se não é possível treinar, conversa-se. Essa tem sido a estratégia do Cruzeiro, que quer colocar um ponto final no momento ruim, após três derrotas. Com a sequência de jogos, o técnico Marcelo Oliveira não tem tido muita oportunidade para acertar o time nos treinos. Por isso, aposta no diálogo para recolocar o time mineiro nos eixos, principalmente para evitar os erros, algo que marcou os últimos jogos.

- Nós tivemos uma conversa longa hoje (sexta-feira) nesse sentido. O time, às vezes, vai um tempo bem, no segundo tem caído um pouco. Temos muita dificuldade de chegar ao gol adversário, os jogadores são muito marcados. A gente, em um momento ou outro de distração, doamos gols ao adversário. Isso é um preço muito alto que se paga. 

O treinador cruzeirense destacou a necessidade de o time reagir imediatamente, mas acredita que não há motivo para desespero. Apesar da derrota para o ABC, o Cruzeiro garantiu vaga na semifinal da Copa do Brasil. No Brasileirão, segue líder com seis pontos de vantagem.

- Não podemos, inegavelmente, dizer que não é um momento de oscilação. Foram três derrotas, duas no Brasileiro e um na Copa do Brasil, com jogo que ia absolutamente tranquilo. O Cruzeiro está com uma margem boa ainda, e a mudança passa pela conversa muito mais que pela preparação e treinamento. Nessa conversa nós temos que apontar nossos erros e tentar corrigi-los.

Marcelo acredita em uma reação já neste jogo de domingo, contra o Vitória, em Salvador, às 18h30 (de Brasília), e vê como algo positivo o retorno de jogadores como Éverton Ribeiro, Marcelo Moreno, Lucas Silva e Mayke.

LINK ORIGINAL

CURTINHAS

MARQUINHOS: "JÁ ERRAMOS BASTANTE"
Líder isolado do Campeonato Brasileiro e classificado para as semifinais da Copa do Brasil, o Cruzeiro é considerado o time a ser batido no futebol do País atualmente. Mas os mineiros vêm de três derrotas consecutivas, o que acendeu o sinal de alerta na Toca da Raposa. O atacante Marquinhos admitiu que a equipe vem "errando bastante", mas disse confiar na recuperação diante de seu ex-clube, o Vitória, neste domingo, no Barradão. "Vai ser um jogo muito difícil, sei como é jogar lá. Todos os adversários que vão a Salvador sabem das dificuldades que irão encontrar. Mas a gente tem que fazer o nosso jogo, preocupar com a nossa equipe e buscar errar o mínimo que puder, dentro de campo. Nós sabemos que já erramos bastante, agora é pensar em acertar para podermos sair de lá com os três pontos, que é o mais importante", declarou. Na nossa opinião, é bom que ele também volte a jogar bem. Começou desacreditado, cresceu muito em alguns jogos, mas caiu vertiginosamente. Com futebolzinho pé de chinelo, não rola de ser titular. Ou mostra ao que veio ou peça para sair.

SELECIONÁVEL COM A DELEGAÇÃO
O meia Everton Ribeiro já está com a delegação do Cruzeiro. Ele se juntou aos companheiros nesta sexta-feira, em Natal, e já participou do treino na academia do hotel. O camisa 17 voltará à equipe depois de servir à Seleção Brasileira. O próximo jogo é contra o Vitória, neste domingo, às 18h30, em Salvador. Para Everton, as sequência negativa do Cruzeiro de três derrotas consecutivas não é preocupante. “Normal, o time acaba oscilando um pouco em um campeonato difícil como é o Brasileiro, tudo isso será bom para aprendermos e darmos a volta por cima. Serei o mesmo Everton Ribeiro de sempre, com muita vontade, querendo ajudar a equipe com assistências, dribles e gols”, disse o meia. Na nossa opinião, é muito válida a volta de um jogador criativo ao meio-campo, o que tem faltado e muito. Ter alguém que articule as jogadas e faça o time alternar ataques só beneficia a estratégia ofensiva do time. Nos últimos jogos, só vimos bolinhas alçadas na área do adversário, o que não dá em nada.

RECOMENDADO?
Segundo o portal Superesportes, o armador Julio Baptista recomendou ao Real Madrid a contratação de Lucas Silva. "O meia Júlio Baptista parece ter gostado dos rumores que envolvem o nome de Lucas Silva. Companheiro de Cruzeiro, o jogador atuou muito tempo na Espanha e recomendou a contratação do volante pelo Real Madrid", informa o portal.

ROBINHO PRECAVIDO
Não é de hoje que os santistas se dividem entre Vila Belmiro e Pacaembu. O assunto é tema, inclusive, de candidatos à presidência nas próximas eleições. Mas, nesta sexta-feira, os defensores de que o Peixe não deve subir a serra para mandar seus jogos ganharam um aliado de peso. Robinho, ídolo e principal jogador do atual elenco alvinegro, deixou claro que prefere a famosa Vila Belmiro, ao ser questionado sobre as duas partidas das semifinais da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. “Vai ser muito difícil jogar contra o Cruzeiro. Não é à toa que é o primeiro colocado no Brasileiro, enfim, acho que pela torcida, pela diretoria, a gente sabe que é importante jogar fora (no Pacaembu) pois a renda é maior. Mas, acho que a Vila Belmiro é um alçapão, o estádio que eu mais gosto de jogar. Se fosse escolha minha, preferiria jogar aqui (na Vila) todos os jogos”, revelou o camisa 7.

TIME REFORÇADO E RODADA QUE TEMOS QUE VENCER

POR: JOÃO VITOR VIANA

O time do Cruzeiro estará bem reforçado - não ainda o suficiente como pode - , mas bem melhor que diante do ABC, quando Marcelo Oliveira teve que poupar alguns jogadores por causa do desgaste, o que quase lhe custou a classificação, e também com Everton Ribeiro, que estava na Seleção Brasileira. Ricardo Goulart e Julio Baptista deverão estar à disposição para a partida da rodada seguinte, contra o Palmeiras, no Mineirão.

Sinto que o time está mais encorpado, jogadores cientes de que agora não podem errar mais. Apesar de estar ainda a seis pontos do segundo colocado, a rodada não permite que o Cruzeiro tropece. A diferença poderá cair drasticamente em caso de nova derrota e com vitórias dos adversários diretos.

Acredito que o São Paulo vença hoje, o Bahia, no Morumbi. A diferença, mesmo que temporariamente, cairia para quatro pontos, o que já aconteceu esse ano, quando perdemos para o próprio São Paulo na casa deles. O nosso rival também tende a vencer a Chapecoense, o que também diminuiria a vantagem para seis pontos. Amanhã, Inter e Corinthians devem fazer um jogo chato, propício ao empate. Hoje ainda tem Goiás x Grêmio. Acredito na vitória mínima do time goiano.

Quanto ao nosso jogo, espero uma vitória do Cruzeiro. Apesar do nome do nosso rival baiano, a vitória tem que ser nossa.

PALPITE: VITÓRIA 1 X 2 CRUZEIRO

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

DEFESA CELESTE: UMA LÁSTIMA? AO MENOS, UMA PREOCUPAÇÃO...

De trunfo, o setor defensivo do Cruzeiro se tornou a grande preocupação para a reta final da temporada. Além dos erros individuais, coletivamente a zaga tem deixado espaços e complicado nas últimas partidas. As falhas ligaram o sinal de alerta no Cruzeiro.

Após a derrota para o ABC (3 a 2), nessa quarta-feira, em Natal, pela Copa do Brasil, o técnico Marcelo Oliveira externou descontentamento com a atuação dos defensores.

“Preocupou também a zaga. Nos desorganizamos e demos muitas chances ao adversário. Vamos conversar e dar mais confiança ao time”, destacou o treinador. Contra o time potiguar, o Cruzeiro teve desempenho desastroso no segundo tempo. O ABC marcou três gols, mas teve chances de conseguir um placar ainda mais dilatado.

Além do jogo contra o time potiguar, nas últimas duas derrotas do Cruzeiro falhas evidenciaram a fragilidade defensiva. Contra o Corinthians, Henrique errou passe no meio e propiciou contra-ataque paulista. Na definição da jogada, Leo não deu o bote em Luciano, que marcou o gol do jogo.

Diante do Flamengo, um show de trapalhadas. Primeiro, Dedé marcou contra. Depois, Manoel protegeu mal, Fábio saiu sem segurança do gol, e Canteros aproveitou a bobeada para marcar para os cariocas. No terceiro gol, Gabriel recebeu livre na entrada da área e definiu o resultado.

A última partida em que a defensiva celeste passou em branco foi contra o ABC (1 a 0), no Mineirão, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Depois, levou gols de Internacional (2 a 1), Corinthians (0 a 1), Flamengo (3 a 0) e ABC (3 a 2).

O zagueiro Dedé admite que a fase não é boa. Ele relembrou os vacilos que cometeu e espera resgatar a fase positiva. “No jogo contra o Flamengo eu vim firme, mas infelizmente uma bola desviou e foi para dentro do gol. Um pênalti contra o São Paulo em um lance importante. Deus vai me abençoar e tirar essa coisa negativa e transformar em uma coisa positiva”, disse.

“Analisando como um todo, eu acho que fui bem contra o ABC. Acho que estou tentando ajudar o Cruzeiro de várias formas e não vou me abater com esses detalhes pra cima de mim”, acrescentou.

PARABÉNS AO TORCEDOR!

Líder do Brasileirão desde a sexta rodada e classificado para a semifinal da Copa do Brasil, o Cruzeiro conquistou um importante feito fora de campo, nesta temporada. O clube ultrapassou São Paulo, Vasco e Atlético no ranking dos clubes que mais vendem pay-per-view  no Brasil e assumiu a terceira colocação, atrás somente de Flamengo e Corinthians.

Com isso, o Cruzeiro praticamente dobrará sua receita com PPV. A TV Globo dividirá R$ 300 milhões proporcionalmente entre os clubes que mais comercializam o pacote. Essa quantia não está atrelada às cotas pagas pela emissora pela transmissão do Campeonato Brasileiro. Estas últimas serão reajustadas em 2016 para todos os times.

O presidente Gilvan de Pinho Tavares confirmou a informação e revelou os valores envolvidos. “A quantia é dividida entre os clubes com mais torcedores que aderem ao pacote de TV. É aí que o Cruzeiro se dá bem. Nossa receita praticamente dobrou, de 12,5 milhões, para mais de R$ 24,5 milhões, quase R$ 25 milhões, só com o pay-per-view”, revelou Gilvan à reportagem.
"Tivemos a reunião na quarta-feira pela manhã, a Globo nos apresentou esses números. Poucos clubes cresceram este ano em número de adesões, apenas Cruzeiro, Grêmio, Bahia e me parece que o Palmeiras também. Vários ficaram no mesmo patamar e vários caíram. O Cruzeiro cresceu e subiu para terceiro lugar. Agora estamos atrás somente de Flamengo e Corinthians", completou o presidente.

Gilvan comemorou os números e disse que conta com a nova receita para fortalecer o Cruzeiro em 2015. “A gente vem trabalhando para fazer um plantel melhor e disputar os torneios com possibilidade de conquista. É uma via de mão dupla. Quanto mais o Cruzeiro concorre a títulos, mais anima seu torcedor. Quanto mais o torcedor se anima, mais ajuda o clube, seja aderindo ao Sócio do Futebol, seja comprando pay-per-view para acompanhar os jogos”.

A torcida do Cruzeiro mostra a cada dia que realmente está com o time. Perto ou longe, a torcida dá show. Bilheterias milionárias e adquirindo cada vez mais pacotes para ver de casa. Mas a tônica do futebol é assim: a torcida acompanha time que investe. Sem investimento não há retorno. E o retorno está vindo, financeiramente e também com títulos.

FICA OU SAI? DEDÉ, PARA VOCÊ, DEVE DEIXAR O TIME TITULAR?

COMENTE!

QUE VOLTEM OS SALVADORES!

POR: MARCÃO ANTI-GALO

O Cruzeiro tem um elenco forte, qualificado, em quantidade, mas não tem peças de reposição para alguns jogadores. Isso ficou claro nos últimos jogos e a comissão técnica e a diretoria têm que reconhecer isso. Sem Ricardo Goulart, Everton Ribeiro e Julio Baptista, o Cruzeiro perde a criatividade, o que altera por completo o rendimento de todo o time. Pragmático, previsível e sem "aquilo a mais", o Cruzeiro perde muito sem esses jogadores, que precisam voltar urgentemente, pois são os nossos "salvadores".

Sem Goulart e Ribeiro, o meio-campo faz apenas a "bola rodar". No final da jogada, a bola chega aos laterais, que cruzam. A bola, normalmente é rebatida pela zaga adversária e se criam contra-ataques. Quando o Cruzeiro volta a atacar, novamente busca alçar bola na área do adversário. Isso não deu certo contra o Flamengo, contra o Corinthians e nem mesmo contra o modesto ABC. A criação no meio é vital para que possamos voltar a vencer. Everton Ribeiro, felizmente, volta agora, contra o Vitória. Já Goulart e Baptista, voltam possivelmente contra o Palmeiras, pela 30ª rodada.

Não posso deixar de explicar o porquê de eu defender Júlio Baptista, para mim, um jogador diferenciado. Atacado nas redes sociais e cobrado em demasia pelos torcedores, o atleta jogou muitas vezes fora de suas funções. Ainda assim ainda marcou vários gols. Mas a importância do Júlio, seja como atacante ou meia, é outra. Como um jogador tarimbado, experiente e forte fisicamente, o Cruzeiro ganha espaço com ele em campo. Se por um lado ele não é um velocista, embora veloz, para marcá-lo necessitam de dois u]ou mais jogadores, o que cria espaço para Goulart e Ribeiro criarem. É muito importante ele estar no elenco e principalmente dentro de campo. Julio, volte logo!

Com Ribeiro em campo creio na vitória sobre o Vitória. Não podemos levar a quarta tamancada seguida! Vamos reagir, Cruzeiro! Estamos bem à frente e precisamos aumentar isso! Queremos o tetra do Brasileiro e o penta da Copa do Brasil! Rumo à Tríplice Coroa, com o apoio do torcedor!

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

ISSO É UMA POUCA VERGONHA!


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, nesta quinta-feira, a data que o técnico Dunga vai anunciar a convocação da Seleção Brasileira. Os amistosos no mês de novembro serão contra Turquia e Áustria.

O treinador divulga a lista para os respectivos jogos em 23 de outubro, próxima quinta-feira. Será realizada uma entrevista coletiva com Dunga após o evento, que estámarcado para as 11h (de Brasília), onde serão dados os detalhes da viagem à Europa, que deve acontecer nos dias 9 ou 10 do mesmo mês.

A Seleção Brasileira enfrenta a Turquia em 12 de novembro, no Estádio ?ükrü Saraco?lu, em Istambul. Já a partida contra a Áustria será realizada em 18 de novembro, no Estádio Ernst Happe, em Viena.

Caso a projeção de 10 dias com todo o elenco seja confirmada, os possíveis convocados que atuam no Brasil perderão obrigatoriamente a 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Há a possibilidade também dos atletas não atuarem na 33ª e 35ª rodada.

A primeira partida das semifinais da Copa do Brasil está marcada para 12 de novembro, e também seria perdida pelos atletas convocados. A competição já tem Atlético-MG, Cruzeiro e Flamengo classificados, com Santos e Botafogo brigando pela última vaga. Apenas o Flamengo não teve atletas convocados para os amistosos na Ásia.

MARCELO DISPARA CONTRA ATUAÇÃO

O técnico Marcelo Oliveira fez duras críticas à atuação do Cruzeiro na derrota para o ABC, por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo, o clube celeste sofreu a virada nos 45 minutos finais. “Apático, mole e imaturo”, disparou o treinador, irritado, sobretudo, com o desempenho da equipe na etapa final.

“Nunca imaginei que fosse passar esse drama, esse sofrimento no fim do jogo. Foi moleza, apatia, falta de experiência. Poderia ter controlado o jogo sem levar sufoco”, analisou.

O treinador ainda revelou que o vestiário estava “meio triste” após o resultado frustrante. “O Cruzeiro jogou muito mal o segundo tempo, com apatia, deixou de marcar, parecia time imaturo. Tínhamos que ter um controle maior do jogo, não dar tantas oportunidades. Embora tenhamos classificado, foi um vestiário meio triste, de cobrança também, porque não pode um time com a grandeza do Cruzeiro por tudo que o Cruzeiro está conquistando, com todo o respeito ao ABC, a gente passar esse sufoco seria frustrante estar fora da Copa do Brasil, com um jogo totalmente controlado”, afirmou.

O Cruzeiro conseguiu a classificação por ter feito mais gols na casa do adversário. No jogo de ida, venceu por 1 a 0, no Mineirão. O adversário na próxima etapa da competição sai do confronto desta quinta-feira entre Santos e Botafogo. 
 

CURTINHAS

BORGES VOLTA A SENTIR
Com dores na coxa direita, o atacante Borges foi substituído da partida contra o ABC, nesta quarta-feira, na Arena das Dunas, e preocupa para a reta final da temporada. O jogador ainda será reavaliado para se ter a real gravidade da lesão. “É uma situação que preocupa, ele sentiu uma fisgada na parte posterior da coxa direita. Ele já pediu para sair de imediato, o local está dolorido. Sempre preocupa uma situação como essa, vamos aguardar e reavaliar na sequência. Pode passar por exames em Natal, a gente vai ver como vai evoluir, até para tranquilizar e definir em relação ao jogo do fim de semana. É provável que a gente faça um exame nele”, explicou, em entrevista à rádio Itatiaia, o médico Sérgio Freire Júnior. 

WILLIAN: "MOMENTO PARA REFLETIR"
Willian, que não marcava um gol há 14 partidas, deixou sua marca, mas nem sequer comemorou o feito depois do jogo. “Quando ganha, ganha todo mundo, quando erra, erra todo mundo. Que a gente possa estar ajustando atrás e na frente, e nosso time volte a ter o mesmo rendimento como estava tendo em rodadas anteriores, vamos ajustar internamente com o Marcelo, para não acontecer novamente”, disse. "Nenhum time, nem mesmo os melhores do mundo, vão conseguir vencer sempre. Hoje, nossa equipe é alvo de todos os outros clubes. Somos líderes do Brasileiro, classificamos para uma semifinal de Copa do Brasil. A gente vive um momento brilhante, não podemos criar um monstro porque tivemos três derrotas e achar que está tudo errado, pelo contrário, estamos num momento excepcional, é ajustar esses erros que a gente está tendo, juntamente com o Marcelo e sua sabedoria, para a gente não ter esses vacilos durante as partidas", finalizou. 

BOM RETROSPECTO
Mesmo com derrota para o ABC (3 a 2), nesta quarta-feira, em Natal, o Cruzeiro se classificou à semifinal da Copa do Brasil pela sétima vez. Um dos mais copeiros do Brasil, o clube estrelado agora espera o vencedor do confronto entre Santos e Botafogo – a equipe paulista venceu o primeiro jogo fora de casa, no Maracanã, por 3 a 2. A partida de volta será disputada nesta quinta-feira, no Pacaembu. Nesta fase da competição, o retrospecto do Cruzeiro é amplamente positivo. Nas seis oportunidades em que figurou entre os quatro melhores do torneio, o clube celeste foi eliminado apenas em uma edição. Foi justamente na última vez em que chegou à semifinal que ocorreu a única eliminação celeste nessa fase. Em 2005, o Cruzeiro parou no Paulista, que acabou campeão em decisão contra o Fluminense. No confronto com a equipe de Jundiaí, o Cruzeiro foi derrotado fora de casa por 3 a 1. A equipe se recuperava diante de sua torcida com goleada por 3 a 0, mas sofreu dois gols de falta e acabou eliminada no Mineirão. Anteriormente, o Cruzeiro havia superado Vasco (1993 e 1998), Flamengo (1996) e Santos (2000).

ALERTA LIGADO! HORA DE PARAR DE PERDER!

POR: JOÃO VITOR VIANA

No início e mesmo no meio dos campeonatos longos, os comentaristas sempre dizem que vai vencer o time que oscilar menos. Dizem que a tendência é que o time de melhor elenco se enquadre nesse cenário. E o Cruzeiro, na visão da maioria, é esse time.

No entanto, o que se viu nos últimos jogos foi um time completamente diferente. Contra o Corinthians, um time que se baseou em cruzar bolas na área. Contra o Flamengo, um time incompetente e limitado. Contra o ABC, embora o árbitro tenha colaborado e muito para o placar, vimos um time de emocional fraco, de defesa frágil e de poder nenhum de reação. É esse o time que vai jogar a reta final das competições esse ano, Marcelo Oliveira?

O Cruzeiro passou a oscilar bastante, mostrar deficiências que antes não existiam. Além disso, deixou de jogar bonito, de fazer tabelas, de ter o diferencial em campo, que são as jogadas de efeito e as finalizações precisas. Diante do Vitória, essa série de derrotas tem que acabar. Para que o ambiente volte a ser estável e que o Cruzeiro se mantenha no topo, distante ao menos seis pontos do segundo colocado.

Para isso, senhor Marcelo Oliveira, precisa haver mudança na equipe, principalmente no setor defensivo. Dedé não está em condições emocionais de jogar. Deixá-lo no banco não vai prejudicá-lo, muito pelo contrário. Há Leo e Bruno Rodrigo. E se futebol é merecimento e momento, é hora do Dedé sair.

Outro problema principalmente nos últimos dois jogos é o esquema adotado por Marcelo: três volantes. Não que seja ruim, mas o time se habituou a jogar com apenas dois e três armadores. E quando jogou assim, perdeu.

Vamos mudar os conceitos, Marcelo? Há pessoas já duvidando do seu trabalho, nas quais não me incluo ainda. Mas é bom começar a olhar mais o jogo e marcar menos chiclete!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

ARBITRAGEM QUASE TIRA CLASSIFICAÇÃO. MAS ESTAMOS NAS SEMIS!

POR: JOÃO VITOR VIANA

O árbitro do jogo entre Cruzeiro e ABC transformou a partida por completo. Depois de uma arbitragem sóbria no primeiro tempo, se complicou por completo na segunda etapa, quando anotou um pênalti inexistente para o ABC e deixou de marcar outro para o Cruzeiro. E olha que quando houve pênalti para a Raposa o jogo estava 2 a 0 para nós. Juiz pífio, que por pouco não tirou nossa classificação na mão grande.

O Cruzeiro, por sua vez, jogou o primeiro tempo sabendo da vantagem mínima que tinha. De forma inteligente foi tocando a bola e aproveitando as jogadas criadas. Willian e Henrique fizeram os gols da primeira etapa, o que aumentou consideravelmente o placar em favor do Cruzeiro.

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro imprimiu um ritmo de treino. O ABC, por sua vez, tentou de tudo para ir diminuindo o placar. O árbitro Anderson Daronco, no entanto, passou a ser a peça fundamental do jogo. Deixou de marcar um pênalti para o Cruzeiro. Na sequência, o ABC diminuiu. Tempos depois, ainda antes dos 25min, marcou um pênalti de Dedé em cima de um jogador que estava em posição irregular. E o empate veio. Já no final do jogo, com os nervos a "flor da pele", o Cruzeiro se retraiu, buscando não perder a classificação. Empolgado, o ABC foi para cima e conseguiu o terceiro gol. O drama estava instalado, graças à incompetência do senhor Daronco, um juiz de quinta!

As alterações de Marcelo Oliveira foram horríveis. Neíton e Marlone entraram muito mal. Leo, já no final, quase entregou o jogo ao inverter, de forma temerária, o jogo.

O Cruzeiro perdeu por 3 a 2, mas está nas semifinais. Espera por Santos ou Botafogo.

Além do árbitro, que foi determinante no placar, o jogo serviu para mostrar que a defesa do Cruzeiro continua batendo cabeça, marcando mal, dando espaço para o adversário. O Cruzeiro jogou bem na primeira etapa, mas caiu segundo tempo. É bom Marcelo Oliveira conversar com esse pessoal para que novos placares adversos não ocorram mais em sequência. É o terceiro revés seguido! Fica a dica!

Apesar dos pesares, nos classificamos.