quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O GALÃO NÃO GUENTÔ

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Nós não jogamos bem, é verdade. A cabeça está no jogo de sábado. Tivemos pela frente o ABC, um time a ser respeitado e enfrentado. Foi um adversário difícil. Não obrigou o nosso grande goleiro Fábio a grandes defesas, mas soube se armar.

Mesmo com reservas tínhamos que sair vencedores. E saímos. Mesmo com uma pequena vantagem, o próximo jogo a gente pensa mais adiante.

Já o nosso rival, que não me decepciona nunca, perdeu novamente. Time que não tem tradição em Copa do Brasil é assim. Perde por 2 a 0, placar muito complicado de virar, mesmo jogando em casa e com 99% do estádio a favor.

Jogaram mal, como sempre. A sorte que eles tiveram contra nós não tiveram ontem. E não perderam de mais porque o Corinthians é um time que joga para vencer por 1 ou 2 a 0. Mais que isso é contra a normalidade.

O galão não guentô, diria aquele bobo do Caixa. 

Eu digo: a FRANGA nunca aguentou.

Time sem currículo.

Já andam até dizendo por aí que domingo atleticano não vai poder votar...

Do jeito que a coisa está indo, título mesmo, só o de eleitor esse ano.

VITÓRIA PARA O GASTO

POR: JOÃO VITOR VIANA

Como o esperado, Marcelo Oliveira poupou vários jogadores, improvisou, deu ritmo a quem estava jogando pouco. Menosprezo ao rival? Se foi, quase deu com os burros n'água. Afinal, o ABC não é um time qualquer. Há um conjunto ali que deve ser sempre respeitado, muito embora, mesmo com o time reserva, é obrigação do Cruzeiro vencer em casa.

A vitória veio no sufoco, em uma cabeçada de Leo que ainda desviou na zaga do ABC antes de entrar. Isso já no segundo tempo. No primeiro o time foi muito abaixo do que pode render, errou muito, principalmente nos passes e, ao fim dos primeiros minutos, algumas vaias puderam ser ouvidas no Mineirão.

Jogo às 19h30, morno, chato, sem perigos. Mas era necessário vencer. Marcelo Oliveira mexeu um pouco no time, pôs Ricardo Goulart para correr alguns minutos e, após os 15min do segundo tempo o Cruzeiro deu uma melhorada. Fez o gol já aos 33min e poderia ter ampliado, mas não teve competência para dilatar o placar. A vitória foi para o gasto, no final das contas.

Apesar da pequena vantagem, o Cruzeiro não levou gol, o que é muito bom nesse tipo de competição. A vitória ao menos veio. A concentração, agora, fica para o Internacional.

E a NAÇÃO AZUL CINCO ESTRELAS tem que ir em peso à Toca da Raposa III.

Vamos fazer a diferença!

Saiam cedo de casa, levem cerveja, bebam antes, curtam o jogo, empurrem o Cruzeiro.

Vamos torcer, sem violência, e impulsionar o Cruzeiro a mais uma vitória.

O time precisa de nós e nós queremos o tetra!

QUAL TIME MARCELO VAI ESCALAR?

POR: JOÃO VITOR VIANA

O mistério está no ar. Marcelo Oliveira dá apenas pistas, libera uma relação e, momentos depois, troca um jogador. Será que é necessário tanto? Talvez, no modo de pensar do treinador celeste.

O certo é que nenhum dos titulares vai ser liberado para repousar, ir às baladas, dançar, fazer compras. Apesar de vários não começarem o jogo, o lema no clube é estar à disposição. Ou seja, quem não começar jogando, estará no banco, a não ser por uma questão médica.

Essa exceção, no entanto, não existe no clube. Até mesmo Henrique, que levou uma pancada nas costas, está concentrado. No meu modo de ver, seria um que eu nem levaria para o jogo, preservando-o para a partida contra o Inter. Afinal, Henrique vem sendo um dos grandes jogadores do Cruzeiro e seu aproveitamento deveria ser feito estando ele 100% e descansado. Além do mais, há Nilton e Willian Farias, que poderiam jogar diante do ABC.

Outro jogador que eu sequer levaria para o banco seria Everton Ribeiro, notadamente cansado. Pediria que ele ficasse em casa. Ainda mais aproveitando que é um recém-casado. Há muito a trabalhar internamente. Moreno também poderia ficar de fora, mas no banco. Além de ele já desfalcar o Cruzeiro mais à frente, é sempre bom ter um atleta de ponta entre os relacionados, mesmo que não 100%.

O time que eu levaria a campo: Fábio (Rafael), Ceará, Leo, Manoel e Egídio; Willian Farias, Nilton (Lucas Silva), Dagoberto, Marlone e Willian; Ricardo Goulart (Borges).

Qual o time que você escalaria?

Deixe seu time nos comentários!

NÃO DEIXE DE CURTIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

SAI BRUNO RODRIGO E ENTRA... HUGO

O Cruzeiro divulgou, no início da noite desta terça-feira, a lista de relacionados para enfrentar o ABC, nesta quarta-feira, às 19h30, no Mineirão. A novidade era o zagueiro Bruno Rodrigo, que não joga há quatro meses, mas, minutos depois de publicar a relação em seu site oficial, o clube voltou atrás e disse que Bruno não foi relacionado.

Segundo a assessoria de imprensa, essa foi uma decisão da comissão técnica, que se reuniu depois do treino e decidiu tirar Bruno Rodrigo da lista. Em seu lugar, entrou o jovem Hugo Ragelli, atacante das categorias de base, que foi relacionado pela primeira vez como profissional.

O atacante Marcelo Moreno e o meia Everton Ribeiro ficaram fora do treino desta terça e devem ficar no banco de reservas. Sem os dois, uma provável escalação do Cruzeiro teria Fábio; Mayke, Dedé, Manoel e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Dagoberto, Willian e Ricardo Goulart; Borges.

Confira a lista:


Goleiros: Fábio e Elisson
Laterais-direitos: Ceará, Mayke
Laterial-Esquerdo: Egídio
Zagueiros: Dedé, Léo e Manoel
Volantes: Henrique, Lucas Silva, Nilton, e Willian Farias
Meias: Everton Ribeiro, Marlone e Ricardo Goulart
Atacantes: Borges, Dagoberto, Hugo Ragelli, Marcelo Moreno e Willian

QUEM VAI À DECISÃO CONTRA O INTER?

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

Quem aí estará presente ao jogo decisivo entre Cruzeiro e Internacional no próximo sábado, no Mineirão? O Blog Site Cruzeiro Online com certeza estará lá. Chegaremos cedo a fim de não ter tantos problemas. Afinal, a Polícia Militar, a BHTrans, a Minas Arena e porque não dizer, o próprio clube, parecem querer sempre prejudicar os torcedores tamanho os problemas que a maioria tem que enfrentar para chegar ao estádio.

O público, ao que parece, e tem que ser, deverá ser bom. Mais de 28 mil sócios do futebol já garantiram lugar na partida. A comercialização prossegue para os associados, pela internet, com 30% de desconto, até as 12h30 de sábado. O sócio ainda pode comprar um segundo bilhete pelo preço integral.

Os associados das modalidades Copa do Brasil, Brasileiro, Libertadores ou Tríplice Coroa em dia com os vencimentos já têm acesso garantido ao jogo portando o cartão. Os que não forem, podem fazer o empréstimo de seus cartões para outros cruzeirenses irem ao estádio.

O Cruzeiro ainda não anunciou quando começa a venda para os não-sócios, nas bilheterias, mas a tendência é que seja na quinta-feira.

Confira o preço dos ingressos para os Sócios Cruzeiro Sempre com desconto de 30%:

Amarelo Inferior: R$35 (sem desconto: R$50)
Laranja Inferior: R$35 (sem desconto: R$50)
Amarelo Superior: R$56 (sem desconto: R$80)
Vermelho Superior: R$70 (sem desconto: R$100)
Roxo Superior: R$84 (sem desconto: R$120)
Vermelho Inferior: R$91 (sem desconto: R$130)

BORGES: "PASSEI POR MAUS BOCADOS"

Artilheiro do Cruzeiro em 2013, com 19 gols marcados, Borges é “figurante” da equipe comandada por Marcelo Oliveira na temporada atual. Com duas graves lesões musculares, o atacante esteve em campo em apenas 15 dos 57 jogos disputados pelo time neste ano. O centroavante admite que o longo período no departamento médico prejudicou tudo aquilo que havia planejado.

“Para mim, tem sido um momento difícil. Desde o título brasileiro, nas minhas férias, procurei me preparar de forma diferente. Fiz bom início de temporada, em janeiro, mas sofri lesão na segunda partida (do Campeonato Mineiro). Foi uma lesão que nunca tinha tido. Você demora a entrar no ritmo, consegue grande vitória contra o Flamengo, volta na intertemporada e acontece de machucar outra perna que nunca machucou”, disse o camisa 9.

“Foram duas lesões que nunca tinham acontecido. Às vezes, você planeja para ter o melhor ano e não acontece. O soldado ficou ferido, mas ainda bem que tenho oportunidade de continuar trabalhando. Muitas coisas podem acontecer, vou procurar me dedicar ao máximo para voltar a fazer gols, porque estou com saudade”, complementou.

Longe dos gramados na maior parte da temporada, Borges marcou apenas dois gols em 2014. Ele balançou as redes em vitórias sobre Coritiba e Flamengo, no Brasileirão. O camisa 9 completará 34 anos neste domingo e ainda não sabe se permanecerá na Toca da Raposa II no próximo ano.

O contrato do atacante com o Cruzeiro se encerra em dezembro. Por enquanto, ele garante não estar preocupado com renovação. “É uma coisa que não quero nem pensar. Quero me dedicar aos treinamentos, ser campeão. Quando você entrega na mão de Deus, as coisas tendem a acontecer da melhor forma. Quero muito voltar a jogar. O futuro a Deus pertence”, disse.

Depois de mais de três meses sem jogar por conta da última lesão, Borges voltou aos campos no clássico em que o Cruzeiro foi derrotado pelo Atlético por 3 a 2, no Mineirão. Mesmo com condições físicas de brigar por posição no time titular, ele diz que só pensa em ser útil ao técnico Marcelo Oliveira.

“Você planeja para não acontecer lesões. Infelizmente, aconteceu comigo na perna direita, depois na esquerda. Lesões que nunca tinham acontecido. Às vezes, é necessário acontecerem algumas coisas, porque quanto maior a luta, maior a vitória. Fico feliz de fazer parte de um grupo como esse. O objetivo não é ser titular, é ajudar a minha equipe”, destacou.

34 ANOS DE UM ÍDOLO

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

Ontem o goleiro Fábio completou 34 anos. Desde 2005 ele veste, com orgulho, o manto celeste. Viveu e conviveu com desconfianças da própria torcida mas, com o tempo, provou ser um dos grandes jogadores da história do Cruzeiro.

Vieram títulos, o mais importante deles até agora, o Brasileiro do ano passado, quando foi considerado o melhor da posição no país. Apesar disso, nunca teve uma chance real na Seleção Brasileira. Mas ele pouco liga para isso. Afinal, para ele, a seleção que ele defende chama Cruzeiro.

Ontem o jogador falou sobre sua carreira no Cruzeiro, clube com o qual tem contrato até abril de 2016: “Maior conquista foram os quase dez anos. É muito difícil dentro do futebol, porque, a cada ano, você é cobrado por melhoras. É preciso ter base forte, aliada à minha família. A maior conquista foi permanecer por quase 10 anos como titular do Cruzeiro. Essa é maior conquista. É o que acho mais importante”, destacou o camisa 1.

Goleiro com mais presenças em campo pelo Cruzeiro, Fábio já contabiliza 588 partidas no clube. Campeão brasileiro na temporada passada, o camisa 1 conquistou ainda cinco Campeonatos Mineiros e uma Copa do Brasil.

Um dos principais ídolos da torcida celeste, Fábio comemorou o décimo aniversário em sua segunda passagem pelo Cruzeiro. “É mais um presente proporcionado por Deus. Fico muito feliz, muito honrado. Toda minha trajetória teve momentos marcantes para chegar hoje aos 34 anos com muita saúde, jogando em uma grande equipe, vivendo momentos maravilhosos”, disse.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

MORENO DESFALCA O CRUZEIRO

O atacante Marcelo Moreno foi convocado pela seleção boliviana e aumenta a lista de desfalques que o técnico Marcelo Oliveira terá para os jogos contra Corinthians e Flamengo, pelo Brasileirão, e na partida de volta contra o ABC, no dia 15 de outubro, pela Copa do Brasil. Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, convocados por Dunga para a seleção brasileira, já eram ausências confirmadas do Cruzeiro em função da próxima data Fifa.

A seleção boliviana fará dois amistosos neste período. Os jogos serão contra o time sub-21 do Brasil, no dia 11 de outubro, em Cuiabá, e contra o Chile, no dia 14 de outubro, em Coquimbo. Nas mesmas datas da seleção brasileira principal, que enfrentará Argentina e Japão, respectivamente.

Dessa vez o técnico Xabier Azkargorta não abriu mão de seu principal jogador e conta com ele para os dois amistosos do time boliviano. Sendo assim, Marcelo Oliveira perderá seus três principais jogadores no Campeonato Brasileiro.

Ricardo Goulart e Everton Ribeiro vão desfalcar o time nesses três jogos. Já Marcelo Moreno depende do dia da apresentação, mas provavelmente poderá atuar contra o Corinthians, no dia 8, em jogo válido pela 26ª rodada. Para os duelos contra Flamengo e ABC certamente ficará de fora.

Os três são os principais responsáveis pelo posto de melhor ataque da equipe estrelada na competição, com 49 gols marcados. Entre assistências e bolas na rede, eles tiveram participação efetiva em 32 tentos assinalados pela equipe em todo o Brasileirão ou 65% do total.

A efetividade do trio também pode ser refletida na tabela, já que o Cruzeiro teria 22 pontos a menos se não contasse com os gols desses três jogadores, que costumam decidir jogos para o time celeste. Prova disso é que na última vitória do líder, contra o Coritiba, por 2 a 1, Marcelo Moreno e Everton Ribeiro fizeram os gols.

LINK ORIGINAL

MUITA "CULPA NO CARTÓRIO"

POR: MARCÃO ANTI-GALO

A torcida do nosso rival, a cada jogo, se mostra mais cretina. Sim, cretina. Isso porque corriqueiramente vem sendo autora de brigas e arremesso de objetos no gramado. Não bastasse ter levado dezenas de artifícios explosivos ao Mineirão, no jogo contra o Cruzeiro, os meliantes voltaram a entrar com objetos ilícitos, dessa vez, no Independência, estádio do qual é inquilino.

Foi só o jogador deles marcar um gol e ouviu-se em alto e bom som o estouro de uma bomba. Sim, uma bomba. O fato foi relatado em súmula pelo árbitro do jogo.

No jogo anterior, um torcedor atirou um sanduíche de presento no campo, o que também foi relatado.

Quarta-feira o STJD deve pesar a mão e punir tanto o Cruzeiro quanto o time do lado de lá. Mas vejamos os incidentes recentes, seguidos, e depois veremos como esse Tribunal de Araque vai decidir. 

O STJD deveria ver que a torcida do lado de lá tem mais "culpa no cartório" que urubu de voo. Deveria puni-los severamente e multar o Cruzeiro por contratar incompetentes para fazer a vistoria dos marginais que adentraram ao estádio com bombas e sinalizadores. Sim, o Cruzeiro é culpado por não saber precaver a entrada de vagabundos ao estádio. Contratou uma empresa que sabe transportar dinheiro, não fazer segurança.

Saudades do antigo Mineirão, quando a revista era severa e marginais eram detidos. Hoje tudo passa. De que adianta por câmera se mesmo prendendo o cara, o clube é punido?

Que os responsáveis sejam punidos, os marginais banidos, presos, para que o estádio volte a ser um lugar de lazer. Hoje, do jeito que está, pouca vontade dá de ir. Não fosse o bom time do Cruzeiro, a liderança e a possibilidade do tetra, o torcedor, esse sim, ficaria em casa. Afinal, quem toma conta e aparece no estádio, ultimamente, tem sido um bando de idiotas.

SUSPENSÃO
Ontem foi divulgado na Itatiaia que, por recomendação do Ministério Público, as torcidas Pavilhão Independente, Máfia Azul e Galoucura estão banidas por seis meses dos estádios. Na verdade, prezado Emanuel Carneiro, banimento é algo definitivo. O que houve foi a suspensão da torcida, de maneira formal, do estádio. Logicamente os mesmos "torcedores" que integram essas torcidas continuarão indo ao estádio. Esse procedimento, no meu modo de ver, não ajuda muito, pois fica mais difícil de identificar o arruaceiro. O que deveria ser feito é um cadastro negativo daquele que faz o mal no estádio, sendo punido com severidade, se possível com o banimento, para que o jogo seja visto por aquele que realmente quer torcer. Como diz o radialista Laudívio Carvalho, lugar de bandido é na cadeia.

CRUZEIRO MIRA VANTAGEM

Após o empate contra o Sport, os jogadores do Cruzeiro já começaram a pensar no ABC, adversário da próxima quarta-feira, às 19h30, no Mineirão, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O objetivo do time celeste é abrir uma boa vantagem em casa para ficar em situação confortável para a volta.

"Vamos ter que jogar, a gente tem que fazer nosso trabalho, fazer bem feito. O time tem que descansar bem, pois é mais um jogo importante na competição. Tentar fazer um bom resultado para jogar tranquilo lá", afirmou o atacante Marcelo Moreno.

Para o meia Ricardo Goulart, o sucesso da equipe no torneio eliminatório também passa por um bom resultado na próxima quarta. Por isso, ele crê que o time tem que atuar de uma forma diferente do Brasileirão e fazer valer o regulamento da competição.

"É um mata-mata, sabemos que são dois jogos só. Temos que ter inteligência para jogar contra o ABC e fazer um bom resultado, porque não dá tempo de você recuperar na frente, é outra competição. Agora é descansar para fazer um grande jogo em casa", destacou o camisa 28.

A receita é semelhante à das oitavas de final, quando os mineiros golearam o modesto Santa Rita por 5 a 0 no Gigante da Pampulha. No confronto de volta, Marcelo Oliveira pôde escalar uma equipe quase que totalmente reserva, preservando os principais jogadores, e venceu novamente por 2 a 1.

Obviamente o time celeste deverá encontrar mais dificuldades diante do ABC, que eliminou o Vasco nas oitavas de final e priorizará a Copa do Brasil, já que está na parte intermediária da Série B, longe da zona de rebaixamento e do G-4.

Contudo, o histórico é amplamente favorável à equipe mineira, que nunca perdeu para o adversário. Em cinco jogos disputados em toda a história, o Cruzeiro venceu três e empatou outros dois, com 11 gols a favor e apenas quatro contra.

LINK ORIGINAL

CURTINHAS

"NÃO TEM COMO NÃO PENSAR", DIZ MANOEL
Embora tenham o jogo com o ABC na quarta-feira, pelas quartas de final da Copa do Brasil, jogadores do Cruzeiro admitem que o duelo com o Internacional, sábado, pela 26ª rodada do Brasileirão, não sai da cabeça. É o caso do zagueiro Manoel, que vive a expectativa de enfrentar os gaúchos no Mineirão. "Não tem (como esquecer), é um jogo que todo mundo está falando que é final, mas toda partida para a gente é final. O professor sempre colocou isso, toda a partida é final. Temos que respeitar agora a equipe do ABC e depois a gente volta a pensar no Internacional", observou o zagueiro.

PREPARADOR SINALIZA COM "MISTÃO QUENTE"
Preocupado com o estado físico do atletas, o Cruzeiro deverá ter mudanças e provavelmente enfrentará o ABC, nesta quarta-feira, às 19h30, no Mineirão, com um time misto. O técnico Marcelo Oliveira ainda decidirá a escalação da equipe, mas o preparador físico Juvenilson de Souza confirmou que alguns jogadores deverão ser poupados. Sem citar nomes, o membro da comissão técnica admitiu que alguns atletas estão no limite. "Não gostaria de falar individualmente, porque é algo que tratamos internamente. Mas estamos monitorando todos os atletas, o Marcelo já tem os dados e amanhã (terça-feira) vai tomar a decisão dos que podem ficar de fora do jogo", disse.

HENRIQUE MELHORA E É OPÇÃO PARA QUARTA
Após ser substituído ainda no primeiro tempo da partida contra o Sport, devido a pancada nas costas em disputa com o zagueiro Durval, o volante Henrique apresentou boa evolução das dores na região e há a expectativa positiva de que ele possa entrar em campo nesta quarta-feira, contra o ABC, às 19h30, no Mineirão, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. Segundo a assessoria de imprensa, não aconteceu nada mais grave com o meio-campista. Foi apenas um trauma na região lombar em virtude da pancada sofrida nas costas. Ele segue em tratamento no departamento médico e a expectativa é de que tenha condições de enfrentar o time potiguar. Nos bastidores, no entanto, é falado que o clube poupará atletas. Como Marcelo é admirador de Willian Farias e deve poupar Lucas Silva, não seria estranho de o ex-volante do Coxa tivesse a companhia do camisa 19, sendo Henrique e Lucas poupados para a partida contra o Inter.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

HENRIQUE ESCLARECE CONTUSÃO: "NÃO FOI NADA GRAVE"

Se depender de Henrique, o técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, tem um problema a menos para escalar o Cruzeiro na próxima quarta-feira, em jogo contra o ABC, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no Mineirão. Após precisar ser substituído no primeiro tempo do jogo contra o Sport, nesse sábado, por uma pancada nas costas, o volante tranquilizou o comandante e disse que acha que a lesão “não é muito séria”.

"Sofri uma pancada muito forte nas costas. Senti muito no jogo, não estava com a mesma disposição física, estava com dificuldade para correr. Fiz um tratamento e agora estou me sentindo melhor. Agora vou descansar e esperar a evolução do tratamento, mas acho que não é nada muito sério", ressaltou o camisa 8, que acabou atingido pelo zagueiro Durval, do Sport, em uma disputa de bola.

O médico do Cruzeiro, Sérgio Freire Júnior, corroborou a versão de Henrique e disse que, a princípio, Henrique não é uma preocupação. “Foi uma pancada na região das costas, a princípio não preocupa. Fica a questão da melhora, precisamos aguardar, mas a princípio, caso a lesão não evolua, realmente não preocupa para o andamento das competições”, pontuou o médico, que também afirmou que não há nenhum exame de imagem marcado.

Mais tarde, a assessoria do Cruzeiro, por meio do site oficial do clube, afirmou que Henrique será reavaliado na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa II.

Após o jogo em Pernambuco, Marcelo Oliveira preferiu não adiantar os jogadores que utilizará na partida do meio de semana, mas garantiu que poupará algumas peças. “Vamos aproveitar os melhores jogadores. Mas o atleta muito cansado e propenso a contusão, nós vamos poupar porque temos um elenco muito preparado”, disse. O treinador citou os casos de Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno como os mais graves.

Freire Júnior também comentou, rapidamente, a situação de Everton Ribeiro, substituído nesse sábado com grande desgaste físico. “Foi substituído por um desgaste, está tudo certo”, concluiu.

A partida contra o ABC será nesta quarta, às 19h30, em Belo Horizonte. O jogo de volta ocorrerá no dia 15 de outubro, na Arena das Dunas, em Natal. Se avançar, o time mineiro enfrenta nas semifinais o vencedor do duelo entre Botafogo e Santos.


COMENTÁRIO DA NOTÍCIA
O volante Henrique, em 2014, vem tendo uma regularidade impressionante. É um jogador vital para o time e demonstra um posicionamento incrível. Forte na marcação e de ótimo passe, ao lado de Lucas Silva, é um dos mais regulares do time. Ainda é tímido nos chutes de longa distância, qualidade que tem e que poderia ser melhor aproveitada. Mas na questão de posicionamento vem dando show nos jogos do Cruzeiro. É um cão-de-guarda que o time de Marcelo Oliveira necessita e faz muita falta quando não joga. No entanto, diante do ABC, acredito que ele deveria ser poupado. Até para preservá-lo dessa pancada sofrida no jogo contra o Sport. Quando deixou o gramado era um dos melhores em campo. Diante do ABC, quarta-feira, eu optaria por Nilton, um jogador também de muita qualidade e que pode suprir, sem dúvida, a ausência de Henrique, mesmo não tendo a mesma noção de posicionamento de qualidade no passe. No entanto, agrega nos chutes de longa distância e também no jogo aéreo.

CBF, AO QUE PARECE, QUER "PEGAR" O CRUZEIRO

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Ser líder muito tempo parece incomodar. A cada rodada, incomoda muito mais. Assim vejo o comportamento porco da CBF diante da possibilidade de o Cruzeiro querer escalar, mesmo que no banco, o lateral Breno Lopes.

Contratado junto ao Paraná, o clube não sabe se pode contar com o jogador, que chegou, treina diariamente, mas que não teve, ainda, uma solução sobre o seu caso.

Isso porque o regulamento sobre a utilização do jogador é obscuro. Há a previsão de não poder jogar se o atleta atuou mais que um determinado número de jogos. Antigamente não havia essa consideração entre divisões. Como ele jogou vinte jogos pelo Paraná, o Cruzeiro, de forma precavida, não o escala, nem no banco, temendo por denúncia e perda de pontos.

Faz bem o Cruzeiro. A CBF, de forma oficial, diz que não vai se pronunciar mais por escrito, talvez para se eximir de alguma culpa futura. Quer "tirar o dela da reta" e, talvez, não sei, abrir brecha para que o Cruzeiro perca pontos fora de campo. Afinal, só assim para a gente perder o tetra. E não seria estranho se a CBF, na mão grande, fizesse isso.

A entidade, aliás, há tempos se mostra corrupta e nas mãos de incompetentes. A arbitragem no Brasil é péssima, a organização é fajuta e os dirigentes uns imbecis por completo. Mas como além disso, são ainda burros, talvez acreditem que o Cruzeiro, Raposa por natureza, se deixará levar pela incompetência deles e levar a culpa que pode acarretar na perda do título brasileiro.

Precavido, o Cruzeiro vai ao STJD, para ter amparo jurídico. Se não for possível, Breno não joga. A tática é e será essa. Sem documentação dos órgãos julgadores, não há como Breno jogar. Se esses idiotas acham que o Cruzeiro vai cair nessa armadilha, estão enganados. Aqui não!

CRUZEIRO VAI AO STJD PARA PODER ESCALAR LATERAL

O Cruzeiro precisará esperar um pouco mais para escalar Breno Lopes com totais garantias jurídicas. Contratado recentemente junto ao Paraná, o atleta disputou mais do que os seis jogos permitidos na Série B e o clube mineiro não tem certeza se pode utilizar o jogador na Série A – já que o regulamento da competição não deixa claro sobre transferência de um clube para outro, de divisões distintas, quando ultrapassa o número máximo de partidas. O supervisor de futebol da Raposa, Benecy Queiroz, foi até o Rio de Janeiro solicitar a CBF um documento que comprovasse a legalidade na escalação do atleta, mas não teve sucesso. Agora, o clube vai atrás do STJD.

Em entrevista à rádio Itatiaia, nesse sábado, antes do empate contra o Sport, o dirigente afirmou que a Confederação não responderá mais nenhuma solicitação de seus afiliados por escrito. “Não estamos escalando (contra o Sport) por precaução. O Breno é um jogador que atuou pelo Paraná na Série B. O regulamento da Série A fala que o jogador não pode jogar mais de seis partidas, ele fez 15 pela Série B. Nós fizemos uma consulta escrita no dia 17 (há dez dias) ao Manoel Flores, que é o responsável pela diretoria de competições, e ele nos informou, verbalmente, que tinha condição”, disse.

“O presidente (Gilvan de Pinho Tavares) pediu que fosse feita uma 'autorização' por escrito. Fomos até a sede da CBF, conversamos com o Manoel Flores e eles decidiram, e vão mandar esse comunicado para todos os times do Brasil, que, a partir de agora, a CBF não responde por escrito a nenhuma solicitação de seus afiliados”, revelou Benecy.

Líder do Campeonato Brasileiro e receoso com casos semelhantes vivenciados por outras equipes - como o próprio América -, o Cruzeiro seguirá sem escalar Breno Lopes e buscará no Tribunal Desportivo um documento que permita a escalação. “Diante da decisão da CBF, o presidente determinou que o jogador ficasse fora do jogo e segunda-feira vamos enviar um ofício solicitando essa informação ao STJD”, afirmou o dirigente, que reclamou da posição da Confederação Brasileira.

“É estranho. Na verdade, o jogador já está no plantel, está dentro do esquema e poderia ficar no banco de reservas, para ajudar. Vamos esperar segunda-feira e ver se resolve. Vamos ver também se daqui para frente o regulamento pode ser revisto, em pontos obscuros, para que a gente possa ter mais tranquilidade”, concluiu.

Copa do Brasil

Como atuou pelo Paraná na Copa do Brasil, Breno Lopes também não poderá defender o Cruzeiro na próxima quarta-feira, contra o ABC, no Mineirão, no jogo de ida das quartas de final da competição. Além do lateral, Marcelo Oliveira não pode escalar Marquinhos, que jogou pelo Vitória na competição nacional.

A partida contra o time potiguar está marcada para 19h30. O jogo de volta ocorrerá no dia 15 de outubro, na Arena das Dunas, em Natal. Se avançar, o time mineiro enfrenta nas semifinais o vencedor do duelo entre Botafogo e Santos.

domingo, 28 de setembro de 2014

DIFERENÇA CAIU PARA SEIS PONTOS, MAS AINDA É CONTROLÁVEL

POR: JOÃO VITOR VIANA

A imprensa amanhã, talvez, volte a questionar se o Cruzeiro vai saber administrar a vantagem que tem para o segundo colocado, hoje o Internacional. Isso porque o clube gaúcho venceu o Coritiba, no Beira-Rio, diminuindo a vantagem que o Cruzeiro tinha de nove para seis pontos.

No meu modo de ver, uma diferença ainda grande. Ainda mais considerando que o próximo embate pelo Brasileiro é justamente entre Cruzeiro e Internacional. E o jogo será no Mineirão. Oportunidade boa para fazer a vantagem sobre os gaúchos voltar a ser de nove pontos.

Nas outras partidas desse domingo, os resultados foram razoáveis. Ainda longe do Cruzeiro (distância de 10 pontos), Grêmio e nosso rival venceram. Já o Corinthians perdeu, e a vantagem agora é de 13 pontos. O São Paulo, que perdeu para o Fluminense no sábado, também tem 10 pontos a menos. Já o Fluminense tem a mesma pontuação do Corinthians.

Atualmente acho a diferença bem controlável, ainda mais considerando os jogos que virão pela frente para todos os times. Vários que estão nas primeiras posições irão se enfrentar, o que pode beneficiar o Cruzeiro. Além disso, a Raposa pega Inter e Corinthians no Mineirão.

PRÓXIMA RODADA
O Grêmio pega o São Paulo em Porto Alegre. Boa chance do o Cruzeiro abrir mais distância para os paulistas ou mesmo para os dois, caso o Cruzeiro vença o Inter e os dois empatem.

MARCELO VAI POUPAR JOGADORES CONTRA ABC

O Cruzeiro poupará os jogadores mais cansados do embate contra o ABC, pelo jogo  de ida das quartas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, no Mineirão. 


O técnico Marcelo Oliveira, após a partida contra o Sport (0 a 0), nesse sábado, pelo Campeonato Brasileiro, preferiu não adiantar os atletas que pretende utilizar, mas deixou claro que não entrará com força máxima.

“Vamos aproveitar os melhores jogadores. Mas o atleta muito cansado e propenso a contusão, nós vamos poupar porque temos um elenco muito preparado”, frisou.

Em razão da sequencia de jogos na temporada, os jogadores mais desgastados são Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno, conforme informou Marcelo Oliveira. O treinador revelou que foi orientado a preservar o trio ofensivo já na partida contra o time pernambucano, mas, mesmo advertido, preferiu escalá-los.

“Alguns jogadores estavam desgastados. Eram os casos de Everton, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno. A gente tinha até a recomendação para poupá-los, mas achei importante que eles jogassem”, afirmou o treinador, após a partida.

A partida contra o ABC será nesta quarta, às 19h30, em Belo Horizonte. O jogo de volta ocorrerá no dia 15 de outubro, na Arena das Dunas, em Natal. Se avançar, o time mineiro enfrenta nas semifinais o vencedor do duelo entre Botafogo e Santos.