sábado, 25 de outubro de 2014

JOGO RUIM, RESULTADO PIOR

POR: JOÃO VITOR VIANA

O jogo entre Cruzeiro e Figueirense, hoje, em Florianópolis, pode ser colocado como um dos piores tecnicamente desse Brasileirão. Muitos erros de passes, muitas paralisações de jogo, poucos chutes a gol e muitas faltas. Ruim de ver.

O pouco que se salvou, pelo lado do Cruzeiro, foi a inteligência de Ceará, que achou Marquinhos na pequena área, em cobrança de lateral. O camisa 34, mais lúcido do time nos 90min, fez 1 a 0. 

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou pior. O que teria falado Marcelo Oliveira aos jogadores? O time, que já não estava bem, mas estava, ao menos, vencendo, recuou em demasia, chamando os donos da casa toda hora. Ricardo Goulart e Marcelo Moreno estiveram péssimos. Moreno não acertou uma, enquanto o camisa 28 errava passe de meio metro.

Abusando dos erros, o Cruzeiro foi dando campo ao Figueirense. O time de Argel começou a martelar e a defesa que se virasse, pois o meio pouco marcava. Marcelo Oliveira, ao que parece, satisfeito com o placar mesmo com o time jogando mal e tomando sufoco, ainda me põe um volante em campo no lugar de um armador. Trágica substituição. Justamente Lucas Silva errou o passe que deu o gol de empate ao Figueirense, marcado por Pablo, já nos acréscimos.

Hoje o time jogou mal, irritou o torcedor que viu o jogo pela televisão ou mesmo no estádio, e mostrou que ainda acha que ganha o jogo a qualquer momento. Se tivesse procurado "matar" o jogo, até porque teve chance, não teria perdido. Mas foi um time covarde, incompetente, muito pelo seu treinador, que viu uma partida completamente diferente, mudou mal o time e não soube garantir a vantagem no marcador.

Hoje ponho na conta de Marcelo Oliveira o empate. A vitória nos colocaria muito bem na tabela, jogaria a pressão nos nossos adversários e tiraria um pouco a pressão em nós em ganhar o título de forma antecipada. Senhor Marcelo Oliveira, hoje você foi péssimo, assim como o time que o senhor pôs em campo. Placar final 1 x 1.

A CADA VITÓRIA, UMA RODADA A MENOS

POR: RAPOSO SENSATO

A cada vitória, uma rodada a menos.

A cada rodada a menos, menos tempo para nossos rivais buscarem tirar a diferença para nós.

Quanto menos chances aos adversários, mais chances para sermos tetra.

Por isso, vencer hoje é de suma importância.

A reta final está aí.

Precisamos garantir mais três pontos!

Depois de hoje, apenas mais sete rodadas, apenas mais 21 pontos.

Depois 18, depois 15, depois 12.

Quem sabe, até lá, estaremos na liderança e com uma diferença ainda maior?

Seria a abertura da contagem regressiva para o título!

Perdemos uma boa chance contra o Palmeiras.

Não fizemos o nosso dever de casa e hoje temos que buscar esse déficit fora.

O Cruzeiro tem tudo para conseguir uma vitória no Orlando Scarpelli.

Temos time, mas temos que ter bom passe, ser criativos, tramar jogadas, fazer tabelas.

Não podemos somente ficar cruzando bolas na área do adversário, pois isso não leva a nada.

Se o Cruzeiro for Cruzeiro, hoje, sou mais Cruzeiro.

E que as rodadas se findem.

E que quando isso ocorrer, que sejamos líder.

Pois assim, seremos campeões.

HORA DE ENCURTAR O CAMINHO PARA O TETRA

O Cruzeiro volta a campo neste sábado, às 16h20, em Florianópolis, para seguir sua caminhada rumo ao tetracampeonato brasileiro. O adversário da vez é o Figueirense, 13º colocado na tabela de classificação, com 35 pontos. A Raposa lidera com ampla vantagem. São 60 pontos, contra 53 do vice-líder São Paulo.

Para esta partida, o técnico Marcelo Oliveira tem dois desfalques no time titular. O meia Alisson, com uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda e o zagueiro Manoel, que se recupera de uma pancada na coxa esquerda, não viajaram com a equipe.

Para a zaga, o substituto será Leo. Já a vaga de Alisson será disputada por Marquinhos, Dagoberto, Willian e Marlone, com chances maiores para Marquinhos. Isso porque o velocista não pode jogar pela Copa do Brasil, na quarta-feira subsequente, então é possível que o treinador o escale, para poupar os demais candidatos.

A grande arma celeste será o retorno de Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, que não jogam juntos há um mês. Com eles em campo, o Cruzeiro tem média de dois gols marcados por jogo neste Brasileirão e 70% de aproveitamento.

O técnico Marcelo Oliveira confirmou a presença de Ricardo Goulart entre os titulares. “Ele já participou um bom tempo, teve um bom desempenho no último jogo. Não estava com o ritmo ideal, mas com os treinamentos ele vai evoluir”.

Desta forma, o provável Cruzeiro para encarar o Figueirense tem Fábio; Mayke, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Willian ou Dagoberto); Marcelo Moreno.

Figueirense x Cruzeiro

Figueirense:

Tiago Volpi; Jefferson, Marquinhos, Thiago Heleno e Cereceda; Paulo Roberto, França, Marco Antônio e Giovanni Augusto; Mazola e Marcão.
Técnico: Argel Fucks

Cruzeiro:
Fábio; Mayke, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Willian ou Dagoberto); Marcelo Moreno.
Técnico: Marcelo Oliveira

Motivo: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Data e hora: 25 de outubro de 2014, sábado, às 16h20

LINK ORIGINAL
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leonardo Mendonça (ES)

APOSTA NOS SELECIONÁVEIS

O Cruzeiro terá uma arma a mais para tentar derrotar o Figueirense, neste sábado, às 16h20, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. Os meia Everton Ribeiro e Ricardo Goulart voltarão a atuar juntos, depois de um mês. A última partida em que a dupla entrou em campo como titular foi no empate com o Sport, em 27 de setembro.

Goulart está totalmente recuperado de lesão muscular e está confirmado por Marcelo Oliveira como titular. “Ele já participou um bom tempo, teve um bom desempenho no último jogo. Não estava com o ritmo ideal, mas com os treinamentos ele vai evoluir”, disse o treinador.

Os números mostram que o Cruzeiro em campo com sua dupla da Seleção Brasileira tem desempenho melhor do que sem ela. Foi feito um levantamento e certificou que, atuando juntos, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro só perderam três de 19 jogos neste Brasileirão, com 12 vitórias e quatro empates, cravando 70% de aproveitamento.

Sem a dupla, o Cruzeiro disputou 11 duelos, venceu seis, empatou dois e perdeu três, com 60% de rendimento. Porém, o número que mais chama a atenção é o de gols marcados. Com Goulart e Ribeiro em campo, a Raposa tem média aproximada de dois tentos anotados por partida (1,95 para ser mais exato). Sem eles, a média cai para 1,4.

Ao todo, desde 2013 e incluindo todas as competições, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro atuaram juntos em 71 partidas, com 46 vitórias, 11 empates e 14 derrotas.

Cruzeiro no Brasileiro com Everton Ribeiro e Ricardo Goulart:

19 jogos
12 vitórias
4 empates
3 derrotas
70% de aproveitamento
Média de 2 gols marcados por jogo

Cruzeiro no Brasileiro sem a dupla em campo:

11 jogos
6 vitórias
2 empates
3 derrotas
60% de aproveitamento
Média de 1,4  gol marcado por jogo

CURTINHAS

TIME AINDA INDEFINIDO
A delegação do Cruzeiro já está em Florianópolis para a partida contra o Figueirense, neste sábado, às 16h20, no estádio Orlando Scarpelli. No período da tarde, nove jogadores reservas fizeram um treino físico na academia, enquanto os titulares foram poupados da atividade e ficaram no hotel. O técnico Marcelo Oliveira confirmou a presença de Ricardo Goulart entre os titulares, mas revelou que ainda alimenta algumas dúvidas para escalar a equipe. A principal delas está no quarto homem de ataque. Ele tem quatro opções: Willian, Dagoberto, Marquinhos e Marlone. Um deles jogará ao lado de Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno.

"JOGADOR PODE SER POUPADO PELO DESGASTE"
"Temos que pensar no próximo jogo. Vamos tentar sustentar a liderança com uma diferença boa, para que as rodadas passem e a gente encurte o caminho para o título. Como tem este jogo decisivo na quarta-feira, contra o Santos, podemos também pensar nisso, em função do desgaste”, analisou o treinador.

BONS NÚMEROS!
O Cruzeiro embarcou para Florianópolis em busca dos três pontos na tabela e mais tranquilidade  para a reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de empatar em casa contra o Palmeiras, a Raposa encara o Figueirense neste sábado, às 16h20, no Orlando Scarpelli. Na história geral do confronto, a vantagem é do Cruzeiro. Em 23 jogos, são 12 vitórias, quatro empates e apenas sete derrotas. Mesmo em partidas realizadas em Santa Catarina, o time celeste venceu seis, empatou duas e perdeu cinco. No encontro do primeiro turno, o Cruzeiro goleou o Figueirense por 5 a 0 no Mineirão. Enquanto a equipe celeste luta pelo tetracampeonato, o desafio do Figueira é permanecer na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. 

"BOAS RECORDAÇÕES, MAS AGORA ESTOU DO OUTRO LADO"
O atacante Willian conhece bem os caminhos do estádio Orlando Scarpelli. O jogador cruzeirense atuou pelo Figueirense no ano de 2010, e a partir daí ganhou fama nacional passando por vários clubes até chegar ao Cruzeiro. O atleta guarda boas recordações da passagem por Florianópolis, mas agora quer ajudar a Raposa. “Foi um lugar em que fui muito bem e muito feliz, sempre é bom estar voltando a Florianópolis. Mas hoje defendo a camisa do Cruzeiro, tenho que fazer minha parte junto com meus companheiros e sabendo que será um jogo difícil”, afirma o atacante.

"CABE A NÓS FAZER O NOSSO JOGO"
Willian sabe que a tarefa do líder do Campeonato Brasileiro não será fácil. O time treinado por Argel Fucks tem um bom desempenho jogando em seus domínios e tenta se reerguer de derrota para o Grêmio. A equipe de Santa Catarina precisa da vitória, mas enfrenta o visitante mais eficaz da competição. “O Figueirense em sua casa vem fazendo bons jogos. Cabe a nós fazer o nosso jogo, tentar a vitória, que será muito importante nessa reta final do Campeonato Brasileiro. A torcida deles cobra bastante, até pelo fato de não estarem bem colocados. O estádio oferece um ótimo gramado e isso será fundamental para nossa equipe, que toca muito a bola", finaliza Willian.

QUEM ESTÁ RELACIONADO?
 Goleiros: Fábio e Elisson
Laterais-direitos: Ceará e Mayke
Lateral-esquerdo: Breno Lopes e Egidio
Zagueiros: Bruno Rodrigo, Dedé e Léo
Volantes: Henrique, Lucas Silva, Willian Farias e Nilton
Meias: Everton Ribeiro, Marlone e Ricardo Goulart
Atacantes: Dagoberto, Marcelo Moreno, Marquinhos e Willian


sexta-feira, 24 de outubro de 2014

ANTES MESMO DO FIM DO ANO, COMEÇAM AS ESPECULAÇÕES

POR: JOÃO VITOR VIANA

Quem fica? Quem sai? Para onde vai? De onde vem? Essas são algumas das perguntas que dirigentes já têm que responder antes mesmo do final do ano e, consequentemente, das duas principais competições nacionais disputadas na temporada. As especulações começam a movimentar os bastidores, mas cartolas preferem se abster de respondê-las, até para não criar expectativas nem mesmo um clima ruim dentro do grupo. Afinal, se um jogador fica sabendo que o clube está contratando algum atleta para a posição dele, pode afetar o seu rendimento.

No Cruzeiro, as interrogações são mais em torno dos atletas que terminam seus empréstimos e alguns que podem chegar. Além disso há atletas, caso do volante Henrique, que o vínculo termina também em dezembro. Quanto ao camisa 8, alguns detalhes separam o acordo. O Cruzeiro quer dois e o atleta quer ficar mais três anos. Outro jogador com vínculo no fim é Borges, hoje visto como um jogador de alto custo-benefício. Isso deve fazer com que o clube não renove seu contrato.

Samúdio é, hoje, carta fora do baralho. Emprestado até o fim do ano, deverá ser devolvido ao Libertad-PAR. Moreno, também emprestado, será motivo de negociação. Porém, o seu rendimento nessa reta final será primordial para que a diretoria celeste faça um esforço maior. Em queda depois de uma fase brilhante, os dirigentes do Cruzeiro ainda estão em dúvida quanto à permanência definitiva do camisa 18. No sul especulam que o Cruzeiro estaria disposto a por o zagueiro Manoel no meio para diminuir o valor do jogador, fazendo um pagamento extra, em parcelas.

Juntamente aos que aqui já estão, há quem pode chegar. Na Itatiaia, ontem, foi noticiado que dois atletas (Fabiano e Leandro) do Chapecoense, interessavam ao Cruzeiro. Hoje o Cruzeiro já tem dois laterais e Leandro não se encaixa no perfil do Cruzeiro ao meu modo de ver. 

E olha a bomba! Notícias de bastidores dão conta que o meia-atacante Guilherme, do nosso rival, já teria um pré-contrato assinado com o Cruzeiro para a próxima temporada. Seria água no chope de Alexandre Kalil nessa reta final de mandato! Não foi noticiado em nenhum outro lugar e as fontes, digamos, são mais confiáveis que as de Jaeci Carvalho. Se é verdade ou não, veremos depois de março, quando acaba o contrato do jogador. Lembrando que o Cruzeiro vendeu o atleta por 5 milhões de euros e recebeu de contrapeso o atacante Kléber Gladiador. Três anos depois, nosso rival, sempre de olho nos nossos atletas, pagou 6 milhões de euros por Guilherme.

JORNALISTA ITALIANO SINALIZA COM INTERESSE DA JUVENTUS POR EVERTON RIBEIRO

Principal destaque do Cruzeiro, Everton Ribeiro mais uma vez virou alvo de especulações e agora está na mira do futebol italiano. Segundo a imprensa daquele país, a Juventus estaria interessada em contar com o meia e já está analisando a situação do jogador. A diretoria celeste, porém, nega qualquer contato.

De acordo com informações de Gianluca di Marzio, da Sky Sports, a Juventus estaria interessada no camisa 17 e já observa o jogador que foi eleito o craque do último Brasileirão há algum tempo. Ele destacou ainda a versatilidade do "talentoso" meia como seu ponto forte.

O jornalista ainda disse que os dirigentes do clube italiano já teriam se aproximado da cúpula celeste para obter mais informações sobre o jogador de 25 anos e estipulou o valor de mercado do atleta em torno de 5 milhões de euros. A notícia repercutiu em outros sites e portais de notícia da Itália.

Por sua vez, a diretoria celeste garante que não houve qualquer conversa com o time italiano por Everton Ribeiro. "Foi a mesma situação do Lucas Silva há algumas semanas, ninguém entrou em contato com o Cruzeiro até o momento", disse o diretor de comunicação Guilherme Mendes.

O dirigente cruzeirense se referiu ao interesse do Real Madrid por Lucas Silva, que foi estampado em capa pelo Marca, que chegou a falar que o clube mineiro tinha estipulado em 15 milhões o valor para contratar o jovem volante. Posteriormente, dirigentes celestes negaram qualquer proposta e disseram que o valor em caso de uma possível negociação seria bem superior ao divulgado pelo jornal espanhol.

Em relação a Everton Ribeiro, o Cruzeiro já recusou ao menos três propostas superiores por Everton Ribeiro. Uma de 8 milhões de euros da Árabia Saudita, ainda no ano passado, outra de 10 milhões do Manchester United no início desta temporada e a mais recente delas de 9 milhões de euros do Monaco, da França, no último dia da janela de transferências.

LINK ORIGINAL

MARCELO TENTARÁ MANTER SEMPRE A MESMA BASE

Na liderança do Campeonato Brasileiro e na semifinal da Copa do Brasil, o Cruzeiro tem sentido o desgaste da maratona de jogos e, sem tempo para treinar, tem dado sinais de queda de rendimento. A aposta do técnico Marcelo Oliveira para conciliar as duas competições é manter a base do time o máximo possível. No entanto, já para a partida contra oi Figueirense, o treinador não terá Alisson, vetado. O jogador também não deverá ser relacionado para o primeiro jogo das semifinais, contra o Santos, pela Copa do Brasil.

Ao contrário do ano passado em que pôde concentrar as atenções apenas no Brasileirão, nesta temporada o Cruzeiro tem dividido as atenções com outros torneios em vários momentos da campanha. Foi assim no início do ano com a disputa da Libertadores e novamente agora com a Copa do Brasil.

O técnico não acenou que priorizará uma competição neste momento e aposta na repetição da equipe nesta reta final dos dois torneios para superar a maratona de jogos e a falta de tempo para treinamentos. Ele crê que é o melhor caminho para o time obter êxito nas duas frentes.

"Administrar é você descansar muito, alimentar bem e fazer a concentração individual, isso é dito aos jogadores, e tentar utilizar a base do time que é constituída, entrosada", afirmou o treinador cruzeirense, que teve os retornos de Everton Ribeiro e Ricardo Goulart na última semana.

Porém, o técnico deve ter novos desfalques pela frente. Manoel não jogou contra o Palmeiras, Alisson saiu de campo sentindo uma fisgada na coxa esquerda e preocupa para o jogo contra o Figueirense, no sábado. Já Everton Ribeiro deverá ser convocado por Dunga nesta quinta-feira e pode desfalcar o time no Brasileirão e também na Copa do Brasil.

Os atletas têm sentindo o cansaço pelo ritmo frequente de jogos e as reclamações após as partidas são frequentes. O atacante Dagoberto, por exemplo, detonou o calendário do futebol brasileiro após o empate em 1 a 1 com o Palmeiras, nessa quarta-feira, no Mineirão.

"A sequência que estamos tendo é muito desgastante, os jogadores estão sofrendo com isso. O calendário é maçante, chega setembro, outubro, novembro, está todo mundo perdendo jogadores. Mas não adianta a gente falar, pessoas que estão no poder e não entendem nada de futebol, nunca calçaram uma chuteira", reclamou o velocista.

Sem tempo para treinar, o Cruzeiro se reapresenta na Toca da Raposa nesta quinta-feira e viaja para Florianópolis na sexta para encarar o Figueirense no sábado. O técnico espera dificuldades, mas aposta na conversa para corrigir os erros e o time voltar a vencer.

"Temos que analisar o próximo jogo, contra o Figueirense, que vai ser muito difícil lá na casa deles, onde estão muito bem, conseguiram reagir no campeonato por causa disso. Vamos preparar bem, não treinar novamente e tentar buscar a vitória jogando bem", disse.

Os cruzeirenses esperam conquistar os três pontos diante do Figueirense até para servir de motivação para encarar o Santos, já na outra quarta-feira, no primeiro jogo das semifinais da Copa do Brasil, competição em que o time mineiro busca o quinto título.

BASTIDORES: CRUZEIRO ESTARIA INTERESSADO EM FABIANO E LEANDRO, AMBOS DO CHAPECOENSE

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

O ano ainda não terminou e as especulações já começaram. As primeiras delas dão conta do interesse não só do Cruzeiro, mas também de Corinthians, Grêmio e Internacional pelo lateral-direito Fabiano, do Chapecoense. Além desse atleta, o atacante Leandro, também do Chapecoense, interessaria ao Cruzeiro. A diretoria não se manifestou ainda sobre o caso.

Nós, do BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE, no entanto, não cremos muito nessa informação, mesmo com o procurador do atleta confirmando o interesse. Segundo o representante do jogador, Rogério Messias, o Cruzeiro é um dos times que quer Fabiano para 2015. “A verdade é que Cruzeiro, Corinthians, Grêmio e Internacional procuraram. Ainda não temos nada acertado com ninguém, mas hoje o Cruzeiro é um time que qualquer atleta gostaria de jogar, pelo momento e estrutura que tem. É um fortíssimo candidato. Tudo depende de números e projeção de carreira”, disse.

No nosso modo de ver, nada mais é que forçar a valorização do atleta, que vem fazendo um bom Brasileirão. Isso porque a diretoria, esse ano, prorrogou o vínculo de Ceará até o final do próximo ano, quando ele estará com 35 anos, além de também prorrogar o contrato de Mayke até o final de 2016. A não ser que um dos dois saiam, não teria sentido trazer outro lateral-direito.

Já quanto ao atacante Leandro, que desconhecemos o futebol, é uma incógnita.

GOLEIRO RAFAEL NÃO DEVE MAIS SER OPÇÃO PARA 2014

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

O goleiro Rafael terá que voltar à mesa de operação. Isso porque, segundo informou a assessoria de imprensa do Cruzeiro, ele passará por uma cirurgia de correção de lesão no menisco do joelho direito. O clube não informou o tempo que o arqueiro ficará fora dos gramados. Devido à proximidade de fim de ano, muito provavelmente Rafael não figure mais no banco em 2014. 

Profissionais do ramo informam que uma recuperação de cirurgias como essa demoram de 40 a 45 dias, dependendo do organismo do atleta. Além disso, há o período de condicionamento. Como já estamos no final de outubro, Elisson deverá ser o reserva imediato de Fábio no restante da temporada.

Em janeiro deste ano, Rafael já havia sido submetido a um procedimento cirúrgico no outro joelho. O goleiro ficou, inclusive, fora da fase de grupos da Copa Libertadores.



Essa informação foi antecipada, ontem, em nossa página no FACEBOOK. Acesse e curta!

CURTINHAS

ALISSON É VETADO E PREOCUPA PARA QUARTA
Um mês após ser diagnosticado com uma lesão na coxa esquerda, o meia-atacante Alisson volta a sofrer com problemas no local e está fora do próximo confronto do Cruzeiro. No jogo de quarta-feira diante do Palmeiras, o jogador deixou o campo ao sentir uma fisgada ainda no primeiro tempo. Reavaliado pelo departamento médico nesta quinta-feira, durante a reapresentação na Toca da Raposa II, o atleta foi vetado para o compromisso diante do Figueirense, neste sábado, e é dúvida para a partida de ida contra o Santos pela Copa do Brasil. Lesões desse tipo costumam deixar o atleta fora de combate de duas a três semanas, dependendo do grau. Willian é seu provável substituto.

"ESTOU PRONTO PARA AJUDAR", DIZ DAGOBERTO
Autor do gol de empate do Cruzeiro no duelo contra o Palmeiras, o atacante Dagoberto, mesmo não atuando entre os titulares, continua sendo importante quando entra em campo. Diante desse fato, o atleta comentou que está trabalhando bastante para poder ajudar o time celeste e que sempre procura dar o seu melhor quando tem a chance de jogar. "Estou sempre pronto para ajudar a equipe. Tenho trabalhado muito sério e com uma vontade muito grande de estar jogando novamente, mas respeito meus companheiros e a opinião da comissão técnica. Nas oportunidades que tenho, sempre tento dar o meu máximo para contribuir em prol do nosso grupo. Eu me sinto totalmente preparado para atuar e sei que posso ajudar o Cruzeiro", declarou.

HENRIQUE PERTO DA RENOVAÇÃO
Um dos destaques do Cruzeiro nesta temporada, o volante Henrique está perto de renovar o compromisso com o clube celeste, que se encerra em dezembro. Segundo o próprio jogador, as conversas estão bem adiantadas e até a próxima semana o acerto poderá ser assinado. “Tenho um carinho enorme pelo Cruzeiro e seria muito bom ficar por aqui por mais algum tempo, fazendo o melhor para a equipe”, disse o jogador, que se prepara para o próximo compromisso da Raposa, contra o Figueirense, neste sábado, às 16h20, em Florianópolis. O atleta negocia permanência por mais dois anos, o que deverá ser acertado nos próximos 15 dias.

LIVRE DO STJD
O atacante do Cruzeiro Marcelo Moreno foi absolvido em julgamento do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta quinta-feira, por atingir o zagueiro Bruno Uvini, do Santos, com uma cotovelada, em partida do Campeonato Brasileiro. Moreno já havia sido ‘inocentado’ pelo STJD da denuncia de praticar jogada violenta (artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva) em julgamento no dia 8 de setembro. Com esse novo resultado, o caso foi encerrado. Atingido pelo atacante durante a vitória da Raposa por 3 a 0, Bruno Uvini sofreu fratura em ossos da face e passou por cirurgia no dia 21 de agosto.

CRUZEIRO PERTO DE RECORDE
Ao empatar com o Palmeiras por 1 a 1, na quarta-feira, no Mineirão, o Cruzeiro atingiu a marca de 25 rodadas seguidas em primeiro lugar do Campeonato Brasileiro. Líder com 60 pontos ganhos e sete de vantagem para o São Paulo, segundo colocado, o time mineiro tem a ponta da tabela garantida por mais dois jogos. Dessa forma, a Raposa iguala o desempenho do Tricolor paulista no Brasileiro de 2006, quando passou 27 partidas consecutivas na liderança. Se o time do técnico Marcelo Oliveira vencer o Figueirense, no próximo sábado, às 16h20 (de Brasília), em Florianópolis, ou mantiver a margem de, no mínimo, seis pontos para o vice-líder, vai estabelecer um novo recorde na competição: 28 rodadas seguidas na ponta. Em 2006, o São Paulo assumiu o primeiro lugar da tabela na 12ª rodada do campeonato e se manteve sem ninguém à frente até o fim da disputa, no modelo com 20 equipes, sagrando-se campeão. Na liderança do Brasileirão 2014 deste a sexta rodada, o Cruzeiro pode até perder os dois próximos jogos que, ainda assim, terá o posto mais alto da tabela garantido até a 32ª rodada, totalizando 27 jogos na condição de líder da competição. Na campanha do título do ano passado, liderou da 16ª até a 38ª rodada - foram 23 jogos seguidos na primeira posição. 


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

DUNGA É COERENTE... E DEIXA DE FORA JOGADORES QUE ESTÃO NA RETA FINAL DO BRASILEIRO E COPA BR

POR: JOÃO VITOR VIANA

Um alívio, hoje, na convocação do Brasil. Nenhum jogador "brasileiro" que vinha sendo chamado está na lista divulgada por Dunga para amistosos da Seleção no exterior, o que prejudicaria ainda mais os clubes na reta final do Brasileiro e Copa do Brasil. Preferiu chamar só "gringo".

No Cruzeiro, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro poderiam estar na lista e é muito bom que fiquem por aqui, pois são mais úteis, hoje, no Cruzeiro que na Seleção, apesar de serem jogadores destacados em suas posições, mas que não podem desfalcar o time em uma hora tão importante.

Dunga, ao meu ver, não gostaria de ficar marcado como um ditador, que determinou um título para um time. Não chamou também Elias, nem Gil, do Corinthians; nem Marcelo Grohe, do Grêmio; nem Tardelli, do nosso rival.

Faz bem ao preservar o futebol brasileiro, deixando para posteriormente a chance de chamá-los novamente. Nos bastidores, o Cruzeiro disse que não pediria dispensa de ninguém, por não sentir-se confortável em "barrar" algum atleta na Seleção. Dessa forma, conclui-se que a determinação veio de Dunga, possivelmente em conjunto com Gilmar Rinaldi. Não acredito que Marin ou Del Nero deram pitaco nessa questão, até porque não entendem nada de futebol e até hoje não sei porque figuram na mesa de entrevista após anunciada a convocação da Seleção Brasileira. Notem: Marin só fica fazendo careta para a câmera enquanto Del Nero olha para o infinito.

A LISTA

Goleiros
  • AFP PHOTO / JAIME REINA
    Diego Alves
    Valencia-ESP
  • EFE/Maurizio Degl'Innocenti
    Neto
    Fiorentina-ITA
  • Fernando Donasci/UOL
    Rafael
    Napoli-ITA
Zagueiros
  •  AFP PHOTO / THOMAS SAMSON
    David Luiz
    Paris Saint-Germain-FRA
  • Terceiro Tempo
    Marquinhos
    Paris Saint-Germain-FRA
  • Divulgação
    Miranda
    Atlético de Madri-ESP
  • AFP PHOTO / PATRICK BAZ
    Thiago Silva
    Paris Saint-Germain-FRA
Meio-campistas
  • Estela Silva/EFE
    Casemiro
    Porto-POR
  • Divulgação
    Fernandinho
    Manchester City-ING
  • STEPHANE MAHE / REUTERS
    Lucas
    Paris Saint-Germain-FRA
  • EFE/EPA/JOSE COELHO
    Luiz Gustavo
    Wolfsburg-ALE
  • AP Photo/Alastair Grant
    Oscar
    Chelsea-ING
  • PETER POWELL / EFE
    Philippe Coutinho
    Liverpool-ING
  • MAXIM SHIPENKOV
    Rômulo
    Spartak-RUS
  • Divulgação
    Willian
    Chelsea-ING
Atacantes
  • SERGEY DOLZHENKO / EFE
    Douglas Costa
    Shakhtar Donetsk-UCR
  • UWE ANSPACH / EFE
    Roberto Firmino
    Hoffenheim-ALE
  • VASILY FEDOSENKO / REUTERS
    Luiz Adriano
    Shakhtar Donetsk-UCR
  • AP Photo/Emilio Morenatti
    Neymar
    Barcelona-ESP

VAIR NUNCA É BOM... PRINCIPALMENTE O LÍDER. VAIE O ADVERSÁRIO!

POR: JOÃO VITOR VIANA

Vaia é para o adversário. Assim, ao menos, deveria pensar o torcedor, principalmente o do Cruzeiro. Ontem, contra o Palmeiras, o time não jogou, de fato, bem. Mas nessa reta final, a pouco menos de dois meses do fim, a apenas oito rodadas do tetra, temos que ser mais pacientes e pensar no time. Principalmente em dar força quando ele mais precisa.

Há dias que as coisas não dão certo. Há outros que a bola é chutada do meio-campo e entra no ângulo do adversário. São coisas que o futebol nos reserva. E aqui peço um pouco mais de paciência ao torcedor.

Ontem grande parte da torcida vaiou a equipe, principalmente depois que levou o gol do Palmeiras. No futebol, meus caros, um minuto é muito tempo. E temos que acreditar até o fim. Depois do gol do Palmeiras ainda restavam sete minutos. Fizemos um, na garra, na força, na persistência e, sim, no desespero. Mas não foram as vaias que fizeram isso. Foi o poder de reação desses jogadores, que há cinco meses seguidos colocam o nome do Cruzeiro na primeira posição no Campeonato Brasileiro.

Após o jogo, o atacante Dagoberto, herói do jogo, disse: "Isso é Campeonato Brasileiro, todo mundo perde, não consegue ter uma regularidade tão grande como tivemos no campeonato. Faz parte. Nós estávamos enfrentando uma equipe que vive uma situação terrível, e que dá a vida nesses jogos. Então, nós temos que ser um pouco mais inteligentes, e estarmos todos no mesmo barco. Esse foi sempre o segredo do Cruzeiro. Não pode, só por termos tomado um gol, a torcida vaiar a equipe. É uma atitude errada. Eu entendo o torcedor querer um espetáculo, mas nós somos seres humanos, todo mundo aqui joga quarta e domingo. Todos estão cheios de problemas, cheios de dores, estamos tentando fazer nosso máximo. Não pode, porque tomamos um gol, começar a vaiar a equipe". 

Declarações como esta, mostram o comprometimento dos atletas com o time. Não por ganharem bem. Mas por terem a chance de ganhar mais um campeonato importante, de se destacar na história do clube, de marcar o seu nome como campeão com a camisa do Cruzeiro.

Torcedor, daqui por diante, vaie somente o adversário. Apoie o líder, apoie o time que, se tudo ocorrer bem, será o tetracampeão.  

100 RODADAS NA LIDERANÇA!

No empate por 1 a 1 com o Palmeiras, nesta quarta-feira, no Mineirão, o Cruzeiro chegou a um total de 100 rodadas na liderança do Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos, desde 2003 - independentemente de ser ou não em sequência.

Campeã em 2003 e 2013, e atual líder isolado do Brasileirão, a equipe mineira lidera esse ranking com folga, já que o segundo colocado, o São Paulo, foi líder em 68 rodadas nos últimos 12 campeonatos - venceu três, entre 2006 e 2008. A marca já seria atingida mesmo em caso de derrota, e foi ratificada nesta 30ª rodada.  

Na campanha da Tríplice Coroa, há 11 anos, mas com 24 times times disputando o torneio, a Raposa liderou a competição por um total de 38 rodadas. No ano passado, quando também ficou com o troféu do Brasileirão, ao todo, foram 27 rodadas em primeiro lugar. Além disso, o time celeste passou pela ponta da tabela nas edições de 2006 (4 vezes), 2008 (2), 2009 (1), 2010 (2) e 2012 (1).

MARCELO NÃO PODE CONTINUAR COM FRASES FEITAS

POR: MARCÃO ANTI-GALO

O técnico Marcelo Oliveira, depois do jogo, analisou o jogo como um comentarista. Não podia ter acontecido isso, não podia ter acontecido aquilo. Mas Marcelo, aconteceu. E muito porque o Cruzeiro não se portou como Cruzeiro. Bato o pé aqui sempre: em casa e mesmo fora, se o Cruzeiro não buscar se impor, pode acabar surpreendido. E aí será tarde demais. Ontem, por muito pouco, não foi. Ainda deu para buscar o empate. Mas por que o time não foi eficiente antes de levar o gol? O que Marcelo disse antes do jogo e no intervalo da partida? Para essas perguntas, tenho apenas uma resposta: antes do jogo a palestra foi melhor que depois dos 45min.

O time voltou bem pior no segundo tempo, nervoso, errando passes, disperso. O que você disse para o time, Marcelo? Analisar como comentarista após o jogo não adianta! Tem que agir como treinador durante o jogo! São sempre as mesmas mudanças, as mesmas jogadas. Onde está aquele Cruzeiro que encanta com jogadas desconcertantes, com criatividade, com tabelas, com envolvimento do adversário? Só vemos bola no lateral e cruzamento para a área! Quando não é o lateral é o Everton Ribeiro! Aliás, o gol do Palmeiras saiu de um cruzamento errado do camisa 17. Não adianta cobrar da defesa, dos laterais, se o meio facilita as jogadas dos adversários. Onde está o centroavante para fazer o papel de pivô? Poxa, ontem o Marcelo Moreno errou tudo que tinha e não tinha direito. Passe de meio metro... ele e a maioria do time por sinal, principalmente nos últimos 45min.

Se não tem tempo para treinar, Marcelo, converse. Faça o time se posicionar melhor. Não adianta reclamar porque não é só o Cruzeiro que está jogando partidas seguidas. Não é só o Cruzeiro com atletas na Seleção. Então, Marcelo, aja como treinador, não como comentaristas, com frases feitas, muitas sem sentido por sinal. 

Precisamos de um técnico líder, de jogadores que centrem o jogo, que chamem a responsabilidade. Onde está tudo isso? Sumiu? Faltam somente oito jogos. Vamos jogar com a alma, com a força e com a tradição do Cruzeiro. Estamos perto do Tetra, a sete pontos do segundo colocado. Cruzeiro, seja Cruzeiro nessa reta final como você foi em 2013 e boa parte desses cinco meses de liderança.

FALA, TREINADOR!

O técnico Marcelo Oliveira justificou o empate do Cruzeiro com o Palmeiras por 1 a 1, nesta quarta-feira, no Mineirão. Para o treinador, a retranca adversária dificultou o trabalho da Raposa, que não conseguiu inaugurar o placar no primeiro tempo e acabou tendo que se abrir demais na etapa final. Com o time exposto, o rival encontrou espaços para fazer 1 a 0, mas o Cruzeiro encontrou forças para empatar nos acréscimos.

Marcelo Oliveira gostou da produção da equipe, mas lamentou a falta de eficiência na finalização. “O Palmeiras fez o que todos fizeram no Mineirão. Veio todo fechado, marcando os laterais. Nós tivemos 21 finalizações, contra seis do Palmeiras. Tivemos 63% de posse de bola, atacamos muito. Rondamos a área do Palmeiras o tempo todo, criamos umas três chances muito claras, infelizmente a bola não entrou”, analisou Marcelo.

"Em um jogo como este, é importante você fazer o primeiro gol, porque aí destrói essa possibilidade de ficarem o tempo todo atrás e você passa a ter mais campo para trabalhar. Quando mais estávamos atacando, levamos o gol de contra-ataque, felizmente conseguimos pelo menos um ponto, neste momento ele se torna importante”, completou o treinador.

Marcelo Oliveira também lamentou o calendário brasileiro. Com jogos duas vezes por semana, os clubes não têm tempo para treinar, apenas para se reabilitar fisicamente de uma partida para outra. Na visão do treinador cruzeirense, isso possibilita que equipes de qualidades técnicas diferentes se igualem em um confronto.

“Em relação ao Cruzeiro, o time que vai muito bem em duas temporadas, que está em primeiro lugar, firme nas duas competições, acaba sendo punido, os jogadores vão para Seleção, o Cruzeiro joga muito intenso, para frente, isso desgasta, tivemos hoje um pequeno problema com Alisson, esperamos que não seja grave. As equipes brasileiras estão no mesmo patamar físico, isso proporciona resultados surpreendentes. Se tivesse tempo para treinar, o time mais técnico e mais organizado faria diferença”, ratificou.

LINK ORIGINAL