domingo, 22 de abril de 2018

VITÓRIA SE FAZ COM BOLA NA REDE, NÃO COM CRUZAMENTOS



Vou me antecipar aos modinhas do Facebook.

Não, não vou pedir a cabeça do Mano.

Sou grato pelos dois títulos sob seu comando.

E sou esperançoso sobre o restante do ano.

O Cruzeiro perdeu, sim, para o Fluminense.

Mais uma vez, com um a mais, não soube se impor e nem por a bola na rede.

Viu, inúmeras vezes, o goleiro Julio Cesar fazer "cera", caindo de propósito no chão.

Mas isso não tira a incompetência de finalização do time, que insiste em ficar levantando bola na área.

Não, não sou contra esse tipo de recurso.

Mas não podemos ficar somente fazendo isso!

Um time técnico tem que fazer tabela, tem que enfiar bola, tem que chutar de longe.

E, principalmente, tem que fazer o goleiro sujar a roupa.

As vezes que Julio Cesar sujou a roupa foram justamente em suas quedas e em uma outra investida que acabou dando certo, mas com erro de finalização.

O Cruzeiro jogou bola na trave, perdeu gol dentro da pequena área e não conseguiu fazer o primeiro ponto no Brasileiro.

Hoje, está na zona de rebaixamento, uma posição que, com o tempo, mudará.

Mas para isso, o time precisa mudar o seu jeito de jogar e, principalmente, saber finalizar.

Diante do Fluminense, não teve aquele "9" para por a bola para dentro.

O Fluminense, com um time bem mais modesto e jovem, teve esse "9".

E quando as coisas tem que dar certo, até de bochecha o cara faz gol.

Mano, vamos sacudir o time.

Quinta-feira tem mais.

E, dessa vez, sem chance de tropeço.

Por: Raposo Sensato

MAIS UMA TENTATIVA DE REABILITAÇÃO

O Cruzeiro terá, hoje, mais uma chance de se reabilitar. Se isso não ocorreu na Libertadores ainda, no Brasileiro é a primeira oportunidade, uma vez que a equipe estreou na competição com derrota para o Grêmio, em casa. Na ocasião foi batido por 1 a 0. Na tarde desse domingo, Mano Menezes e seus comandados esperam ter uma sorte melhor.

A escalação é uma incógnita. Afinal, Mano não esconde de ninguém que a prioridade da semana é vencer o jogo de quinta-feira, no Mineirão, dianta da La U. Uma vitória por dois gols põe os mineiros na vice-liderança da competição continental, o que daria maior tranquilidade para o trabalho e possivelmente esconderia os "haters" nas redes sociais. Os famosos "modinhas" parecem que torcem contra só para ter o que falar e fazer algum jogador de "Cristo".

FLUMINENSE X CRUZEIRO

FLUMINENSE
Júlio César; Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Jadson, Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Pablo Dyego e Pedro. Técnico: Abel Braga. 

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero (Ezequiel), Dedé, Leo e Egídio; Henrique (Ariel Cabral) e Lucas Silva; Rafinha, Thiago Neves e Mancuello; Sassá (Rafael Sobis). Técnico: Mano Menezes.

Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: 22 de abril de 2018 (domingo), às 16h
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP/CBF)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP/CBF) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP/FIFA)

 Por: João Vitor Viana

quinta-feira, 19 de abril de 2018

NOVO EMPATE: QUANDO IREMOS VENCER?

Mais um empate. Jogando sem um jogador de referência, o Cruzeiro entrou deixando a bola com o adversário. Apostando no erro do time da casa, o Maior de Minas pouco fez na primeira etapa. A Universidad de Chile chegou a ter 66% de posse de bola. Por fim, poucas chances de gol.

O segundo tempo reservou um pouco mais de futebol, que iniciou quase como terminou o primeiro tempo. Com o passar do tempo, as defesas foram ficando mais visíveis. O Cruzeiro mandou duas bolas na trave, com Lucas Silva e Arracaeta. O time da casa, em uma cabeçada, exigiu bela defesa de Fábio.

Mas nada além disso. Terceiro jogo, segundo ponto conquistado. E como a gente lamenta o time não ter vencido o combalido Vasco, no Mineirão. O time carioca levou de quatro do Racing, nesta quinta-feira. E olha que os argentinos ainda perderam dois pênaltis.

Os brasileiros do Grupo 5 ainda não pontuam. O Cruzeiro deixa a lanterna e vai para terceiro. Uma vitória na noite desta quinta daria a vice-liderança ao clube mineiro, que agora precisa vencer, na próxima quinta-feira, a mesma La U, agora no Mineirão. Outro tropeço começa a por em risco a classificação à próxima fase da Libertadores, algo que nunca aconteceu na história celeste.

Fica a pergunta: quando iremos vencer? Como dito, esperamos que na próxima partida. Assim como a La U lotou seu estádio, o Maior de Minas poderá fazer o mesmo jogando em casa. Mas Mano, põe um atacante desde o início!

Por: João Vitor Viana

quarta-feira, 18 de abril de 2018

DE OLHO NA VITÓRIA, CRUZEIRO FAZ RECONHECIMENTO DO GRAMADO E FOCA NO JOGO CONTRA LA U

Ainda indefinido, o Cruzeiro se prepara para buscar a reabilitação na Libertadores. Afinal, em dois jogos somou apenas um ponto, empatando o último jogo, em casa, com o frágil time do Vasco, sem dúvida, o mais fraco do grupo. Em último, somente a vitória interessa. Lembra-se que o Cruzeiro jamais foi eliminado na primeira fase da competição, sendo bicampeão continental.

E para vencer a La U, amanhã, no Estádio Nacional, um posicionamento diferente é exigido pela torcida. Em entrevista, Mano garantiu que isso vai acontecer, como garantiu que o time entraria para ser campeão, quando enfrentou o rival, na final do Mineiro. Mano, hora de falar isso sempre, hein? 

O treinador celeste faz mistério quanto a escalação. No entanto, após o reconhecimento do gramado, que ocorreu nesta quarta-feira, Mano deixou claro que vai explorar as deficiências dos donos da casa e irá exigir o melhor de seus comandados. Chances para David? Chances para a volta de Murilo? Marcelo Hermes no lugar de Egídio? Uma hora antes do jogo, todos saberemos.

Por: João Vitor Viana

sábado, 14 de abril de 2018

CRUZEIRO PERDE, EM JOGO QUE DEVERIA TER JOGADO COMO CRUZEIRO

A gente bem que queria algo a mais. Empolgados com o título mineiro, pensávamos que o Cruzeiro entraria pilhado diante do Grêmio. Mas não. Pareceu se poupar - talvez para o jogo de quarta-feira, contra o Universidad de Chile, pela Libertadores, fora de casa. 

O que pareceu foi uma postura que esperou o Grêmio vir para jogar no contra-ataque. No primeiro tempo, pouco se viu em termos de ataque. Ninguém surpreendeu os goleiros. No segundo, saíram mais para o jogo. O Grêmio tomou a iniciativa da partida e dominou a posse de bola. Com poucos erros de passe, conseguiu envolver o Cruzeiro. Já os donos da casa excederam o limite dos erros individuais e técnicos. Muito ruim na marcação, passe e finalização. E por errar demais, deu espaço, foi envolvido e acabou sendo derrotado. André, após belo cruzamento de Ramiro e desvio no primeiro pau, tocou para as redes de Fábio.

Claras, o Cruzeiro teve duas oportunidades: uma com Thiago Neves, logo após o gol sofrido, e uma com Arrascaeta, já no fim da partida.

Perder para o Grêmio não é nenhum resultado anormal. Anormal é o Cruzeiro não saber se impor. Em Belo Horizonte e em qualquer local, o Cruzeiro tem que fazer valer sua qualidade, sua força. Diante do Grêmio, duas conclusões: a diretoria tem que liberar Rafael Marques para que Mano não insista com ele e Sassá está completamente fora de forma. Sem um atacante que mandasse a bola para as redes, o Cruzeiro acabou passando em branco. O Cruzeiro não jogou como Cruzeiro.

Menções honrosas para Dedé, um gigante mais uma vez.

Por: João Vitor Viana

Você aposta em jogos? Conheça http://ow.ly/Vc3o30ju8CU

Curta -> PÁGINA CRUZEIRO ONLINE

QUEREMOS INÍCIO COM O PÉ DIREITO!



Às 16h dessa sábado, Cruzeiro e Grêmio estreiam no Brasileirão.

Times copeiros, tradicionais, que fizeram ótimas e inúmeras finais.

Um adversário complicado, de respeito.

Mas em nossa casa, toda equipe tem que nos temer.

E hoje não é diferente.

Temos que entrar com tudo, com o que temos de melhor.

Vamos, Cruzeiro!

Por: Raposo Sensato

BORA GARANTIR A GRANA DA CERVA DO FINAL DE SEMANA? JÁ FIZ A MINHA APOSTA!



Seu palpite pode te render dinheiro no Sportsbet.io!

Bônus de 5 mBTC (R$150) para novos usuários!

Faça seu cadastro e comece a apostar: http://ow.ly/Vc3o30ju8CU