CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

FUTEBOL É UMA CIÊNCIA NÃO EXATA, QUERIDOS RIVAIS

POR: PROFESSOR CELESTINO

Assim como deve ser, intitulo este texto com a cordialidade que o clássico emana. Diferentemente dos gritos de guerra e das atrocidades que muitos vândalos e apologistas do crime bradam, trato nossos rivais com respeito. Não por ser final. Não por precisarmos vencer. Mas para todos refletirem que futebol é, sim, uma paixão, mas não deve extrapolar a área do esporte. Afinal, esporte e violência não combinam.

Mas falemos do jogão de hoje, chamado por aí de "clássico dos clássicos". Realmente. Esperamos 93 anos para esse dia chegar. E ele chegou. E por isso, para marcar esse dia é que o cruzeirense, do cético ao fanático, no fundo (ou nem tão no fundo assim), crê na possibilidade da virada.

Eu creio, acredito, sem emanar o cântico quase tântrico dos nossos rivais. Esse mantra cantado por eles nao me contagia. Mas o time sim. O futebol, felizmente, não é uma ciência exata. E é por isso que desperta essa curiosidade, essa paixão nas pessoas. Se fosse exata, aliás, não teria problemas em dizer que seríamos campeões. Mas o destino quis que não jogássemos bem a primeira partida e a decisão ficou para o Mineirão.

A tarefa não é fácil. É elogiável como Levir Culpi mudou esse time, que de apático passou a ser competitivo. Enfatizo que tecnicamente não é um time que encha os olhos. Mas é chato em campo e tentam compensar isso com vontade.

E essa vontade, aliás, muito mais que essa vontade é que temos que ter também. Não vai bastar nossa técnica, que é, sim, superior. Vamos precisar de mais, muito mais. Mas não é pedir demais do melhor time do Brasil, do líder, do campeão brasileiro. Peço somente aquilo que sei que é capaz.

Cruzeiro, vá lá dentro, jogue, vença, ganhe, seja campeão!

Isso o Cruzeiro consegue. Basta querer, acreditar, fazer por onde e mostrar para todos.

No Mineirão, quem manda é, foi e sempre será o Cruzeiro.

E o jogo de hoje tem tudo para provar, por A mais B, por C mais D, sem ser uma ciência exata, que isso é a mais pura verdade.

VAMOS QUE DÁ, CRUZEIRO!











EXAME NÃO APONTA LESÃO EM MAYKE!

O último treino do Cruzeiro antes de encarar o Atlético pela final da Copa do Brasil foi cercado de mistério e esperanças para o torcedor celeste. O técnico Marcelo Oliveira retardou a entrada da imprensa em 25 minutos na Toca da Raposa II. Quando tiveram acesso ao CT, os jornalistas viram apenas um treino técnico de alguns atletas e de finalização de outros.

Lucas Silva, Egídio, Nilton e Marcelo Moreno afiaram a pontaria. Os demais atletas do elenco fizeram uma atividade técnica em metade do campo, à exceção de Bruno Rodrigo, Everton Ribeiro, Willian e Ricardo Goulart, que foram poupados desta parte do treino.

A principal novidade foi o resultado do exame do lateral-direito Mayke, que não acusou lesão na coxa direita, mas sim um edema. O atleta continua reclamando de muitas dores e seu aproveitamento no clássico é incerto. Ele não se concentrou com o grupo nessa segunda, e só apareceu na Toca da Raposa nesta terça de manhã para o tratamento, a exemplo de Ceará, que se recupera de uma contusão muscular.

A tendência é que Mayke seja relacionado e Marcelo Oliveira leve a dúvida para o vestiário, até momentos antes da partida. Caso ele não possa atuar, o treinador terá que improvisar um atleta para o setor, já que Ceará também não está recuperado.


UNIFORME SEM PATROCÍNIO... HORA DE COMPRAR!

O torcedor do Cruzeiro que gosta de colecionar camisas do clube ganhou uma notícia boa, nesta terça-feira. O banco BMG anunciou que não renovará seu contrato com a Raposa, depois de cinco anos de parceria. A melhor das novidades, porém, é que o cruzeirense poderá comprar camisas oficiais do clube sem patrocínio, no início do ano que vem.

A reportagem apurou que a Penalty já confecciona os uniformes de 2015 sem a marca do patrocinador máster. A tendência é que essas camisas cheguem ao mercado assim que o Cruzeiro fizer o lançamento oficial. Desta forma, mesmo que o clube feche contrato com alguma empresa antes disso, o primeiro lote de peças deve chegar ao mercado sem o patrocinador.

Apenas a marca Guaramix, acima das estrelas, e a Tim, dentro do número às costas, estão nas camisas confeccionadas pela Penalty atualmente.

O Cruzeiro já conversa com outras duas empresas para o patrocínio máster. Uma delas é uma montadora de veículos e a outra, que negocia há mais tempo, é a Caixa Econômica Federal, mas nenhuma tem acordo próximo de ser concretizado. Com isso, a tendência é mesmo que o Cruzeiro comece a temporada sem patrocínio máster, embora o desejo da diretoria seja o de fechar contrato o mais rápido possível e já iniciar 2015 com a nova marca estampada.

LINK ORIGINAL

FRASE DO DIA: RICARDO GOULART

“Essas piadas que fizeram para eles, de Corinthians e Flamengo, não têm nada a ver com o Cruzeiro. Eles fazem piada com o Cruzeiro também. É conseguir essa Tríplice Coroa que ficará marcada nacionalmente e internacionalmente. Quem tem a Tríplice Coroa é só o Cruzeiro e o Bayern de Munique”.

Ricardo Goulart, atacante

BOLA ESPECIAL PARA A FINAL



CURTINHAS

MAIS DE 40 MIL
O Cruzeiro divulgou, no fim da tarde desta terça-feira, uma nova parcial de venda de ingressos para a partida decisiva contra o Atlético, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão. Até o momento, 40.052 cruzeirenses já garantiram entrada no duelo, incluindo a venda nas bilheterias e os sócios de todas as modalidades. Foram vendidos apenas 255 bilhetes durante o dia. Esses números não contabilizam os camarotes e setores vip comercializados pela Minas Arena e nem os ingressos destinados à torcida do rival. Os bilhetes dos setores amarelo superior (R$300), amarelo inferior (R$200) e laranja inferior (R$200) já estão esgotados. 

ALERTA! INGRESSO FALSO!
O Cruzeiro alertou os torcedores sobre a venda de ingressos falsos para o clássico contra o Atlético, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão, pela final da Copa do Brasil. O golpe estaria sendo aplicado na Praça Sete, no centro da capital mineira. O clube não sabe qual setor e nem o valor pedido pelos falsos bilhetes, mas destaca que golpistas também agiram no último domingo, quando vários torcedores chegaram ao Mineirão com ingressos falsos e foram barrados.

23 GUERREIROS RELACIONADOS
O Cruzeiro divulgou a lista de relacionados para o clássico decisivo contra o Atlético, pela Copa do Brasil. O técnico Marcelo Oliveira levará 23 jogadores, e as dúvidas para a lateral direita serão mantidas até a hora do jogo. Mayke e Ceará realizam tratamento na Toca da Raposa II e só terão a situação confirmada no Gigante da Pampulha. O jovem da base sofre com um edema na coxa direita e o veterano sofreu contusão muscular. Se nenhum dos dois tiver condição de jogo, o Cruzeiro terá que improvisar no setor. Henrique, Willian Farias, Leo e Eurico são opções.

Confira a relação dos 23 jogadores:
Goleiros: Fábio e Elisson
Laterais-direitos: Mayke e Ceará
Laterais-esquerdos: Egídio e Samudio
Zagueiros: Alex, Bruno Rodrigo, Léo e Manoel
Volantes: Eurico, Lucas Silva, Henrique,Willian Farias e Nilton
Meias: Everton Ribeiro, Marlone, Júlio Baptista e Ricardo Goulart
Atacantes: Dagoberto, Neilton, Marcelo Moreno e Willian

terça-feira, 25 de novembro de 2014

BMG FORA EM 2015


BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

O Cruzeiro vai trocar de patrocinador máster para a próxima temporada. A situação já foi confirmada: o banco BMG enviou um comunicado informando que não renovará o contrato para 2015. 

O diretor comercial do Cruzeiro, Robson Pires, revelou que já recebeu uma carta do BMG descartando oferta para novo vínculo para a próxima temporada. O clube celeste já negocia com outras três empresas. Uma delas é a Caixa Econômica Federal. Outra seria a Chevrolet.

“O BMG nos comunicou que não pretende renovar o vínculo com o Cruzeiro. Foi uma parceria importante, mas agora já estamos trabalhando com outras três possibilidades. Uma é a Caixa. As outras duas são empresas com sedes fora do Brasil, mas não posso revelar o nome”, informou.

O Cruzeiro pode iniciar a próxima temporada sem um patrocinador máster na camisa. Assim, o desejo de muitos cruzeirenses de voltar a comprar o uniforme estrelado sem um grande patrocínio no centro poderá ocorrer.

“Existe essa possibilidade de entrar o ano sem patrocínio. São negociações grandes, que envolvem valores elevados e empresas conceituadas. A gente espera fechar contrato até o fim de dezembro, mas as tratativas podem se arrastar”, explicou o diretor comercial do Cruzeiro.

A gente recomenda que o torcedor espere o fim do vínculo e compre uma camisa limpa daquele laranja horroroso!

ÚLTIMO GÁS

POR: RAPOSO SENSATO

O Brasileiro virou passado.

Apesar de ainda não termos erguido a taça oficial, o título está conquistado.

E o foco, agora, é a Copa do Brasil.

Último jogo.

Último gás.

E será um jogo tenso.

Terá que ser um jogo de entrega.

Um jogo ímpar, sem erros.

Um jogo que requer paciência, controle emocional e competência.

Nesse último gás, os jogadores têm que jogar todas as suas fichas.

É a única chance de conquistar novamente a Tríplice Coroa.

Que sejamos capazes de reverter o atual cenário, que é complicado.

Mas quem é Cruzeiro, quem conhece nossa história, não pode duvidar da nossa própria força.


CRUZEIRO QUER SEUS DIREITOS

A disputa extracampo entre Atlético e Cruzeiro pelos ingressos da final da Copa do Brasil ganhou mais um capítulo. Nesta segunda-feira, o Cruzeiro entrou com agravo de instrumento no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em que pede para cobrar R$ 1.000 pelos bilhetes dos atleticanos que forem ao estádio. Há três dias, o Ministério Público havia considerado o valor abusivo e ganhou ação civil pública que determinou a redução para R$ 500.

O diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, confirmou a medida adotada pelo clube. “O Cruzeiro entrou com recurso no Tribunal nesta tarde. O clube entende que tem o direito de cobrar o valor estipulado anteriormente”, disse.

Enquanto aguarda resposta do TJ, o clube celeste ouve queixas do Atlético sobre a liberação de 1.854 ingressos. Segundo o departamento jurídico do rival, o Alvinegro fez o pagamento de R$ 725 mil para a Raposa nesta segunda-feira, mas ainda não recebeu as entradas. A justificativa pode estar na espera da resposta do recurso, em que o valor seria dobrado.

O Cruzeiro alega que os bilhetes estão confeccionados e serão entregues ao Atlético nesta terça, às 11h.

Assim como ocorreu no jogo de ida, quando os ingressos de visitante ficariam à disposição do Cruzeiro apenas na véspera - o clube acabou desistindo -, o Atlético também terá tempo inferior a 72h para a comercialização. Consequência, de novo, da 'guerra fria' nos bastidores.

Começo da novela

A queda de braço entre Kalil e Gilvan começou antes do primeiro jogo da decisão, no Independência. O mandatário atleticano decidiu pedir a carga de até 10% prevista no regulamento para a torcida visitante, de olho no confronto no Gigante da Pampulha, e a decisão desagradou o cartola celeste. Assim, a Raposa pediu cerca de 2.300 ingressos para a partida no Horto, mas a Polícia Militar emitiu laudo em que só liberava 1.800 lugares. O Cruzeiro acabou desistindo e o duelo contou apenas com torcedores do rival.

Para o jogo no Mineirão, a PM realizou duas vistorias, e a última determinou que 1.854 bilhetes seriam comercializados aos atleticanos. Como começou a vender os ingressos antes do primeiro jogo da final, o Cruzeiro alegou que não teria como ceder mais espaços no estádio. Portanto, a Polícia orientou que o número de segurança seria o mencionado acima.

Insatisfeito com a decisão, o Atlético procurou o STJD e solicitou que o percentual de 10% fosse mantido, solicitando a liberação de cerca de 5.400 ingressos, carga que corresponde à venda celeste no estádio. Oito mil lugares são de responsabilidade da Minas Arena. O Alvirosa pede que a determinação seja cumprida, e a Raposa corre o risco de ser multada em até R$ 100 mil, de acordo com a norma do STJD.

Por outro lado, o Cruzeiro alega que o laudo da PM resguarda o clube de qualquer punição, assim como aconteceu no jogo de ida da final. A capacidade oficial do Independência é de 23.018 lugares, mas a PM liberou uma carga de 8% para a ocupação de cruzeirenses, que nem chegou a ocorrer.

Enquanto disputam lugares no estádio para a final, dirigentes do rival e Cruzeiro ofuscam as atenções da decisão mineira inédita em nível nacional. O Galo tem a vantagem de dois gols conquistada no jogo de ida e o bom retrospecto diante do rival em 2014. Já a Raposa vem confiante pela conquista do Brasileiro e a chance de Tríplice Coroa.

QUASE 40 MIL GARANTIDOS!

O Cruzeiro divulgou, no fim da tarde desta segunda-feira, uma nova parcial de venda  de ingressos para a partida decisiva contra o Atlético, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão. Até o momento, 39.797 cruzeirenses já garantiram entrada no duelo, incluindo a venda nas bilheterias e os sócios de todas as modalidades.

Esses números não contabilizam os camarotes e setores vip comercializados pela Minas Arena e nem os ingressos destinados à torcida do Atlético.

Os bilhetes dos setores amarelo superior (R$300), amarelo inferior (R$200) e laranja inferior (R$200) já estão esgotados. Restam ainda 370 unidades do laranja superior, ao preço de R$ 300.

A venda prossegue ininterruptamente para os sócios, pela internet, e nesta terça-feira nas bilheterias para o torcedor comum. Estudantes, menores de 12 anos e maiores de 60 pagam meia-entrada.

Postos de venda:

Terça-feira (25/11)
Ginásio do Barro Preto: 10h às 18h
Bilheteria Sul do Mineirão: 10h às 18h

Quarta-feira (26/11)
Ginásio do Barro Preto: 10h às 15h
Bilheteria Sul do Mineirão: 10h até 10 min do 2º tempo

Preços dos ingressos:

Superior Oeste – Setor Roxo (Portão B): R$ 500
Inferior Oeste – Setor Roxo (Portão B): R$ 700

Superior Sul – Setor Amarelo (Portão C): R$ 300 ESGOTADO
Inferior Sul – Setor Amarelo (Portão C): R$ 200 ESGOTADO

Superior Leste – Setor Vermelho (Portões D e E): R$ 400
Inferior Leste – Setor Vermelho (Portões D e E): R$ 700

Inferior Norte – Setor Laranja (Portão F): R$ 200 ESGOTADO
Superior Norte – Setor Laranja (Portão F): R$ 300

CURTINHAS

DÚVIDA NA LATERAL
O técnico Marcelo Oliveira deixou o gramado do Mineirão nesse domingo com o título brasileiro no currículo, o segundo consecutivo, e uma dúvida na cabeça: quem usar como lateral-direito para a final da Copa do Brasil? Mayke deixou a partida no segundo tempo contra o Goiás, e teve o veto antecipado pelo treinador. Nesta segunda-feira, na Toca da Raposa II, o lateral deixou o CT para realizar exames médicos em uma clínica. A suspeita de lesão muscular é quase certa. Ceará também passou pelo mesmo tipo de problema na última quinta-feira, quando foi substituído na vitória sobre o Grêmio, em Porto Alegre. Sem os dois especialistas da posição, Marcelo terá que improvisar na decisão da Copa do Brasil. Se o histórico de ter jogado na lateral em alguma ocasião for levado em conta, Leo e Henrique saem na frente. Porém, Willian Farias e Eurico podem ser outras opções. A opção, porém, deve ser por Henrique, que atuou como lateral em vários momentos quando esteve no Santos, antes de acertar seu retorno ao Cruzeiro. Caso escolhe pela utilização do jogador na direita, Marcelo deverá escalar Lucas Silva e Nilton no meio-campo.

TREINO REGENERATIVO COM VOLTA DE RAFAEL
O dia seguinte ao título brasileiro  foi de trabalho regenerativo para os titulares do Cruzeiro que venceram o Goiás, por 2 a 1, e confirmaram o tetracampeonato do clube. Na Toca da Raposa II o restante do elenco fez um trabalho técnico. A novidade ficou por conta do goleiro Rafael, liberado após passar por cirurgia no joelho. Ele treinou ao lado dos outros companheiros.

NEM 2 MIL!
Está definido. A torcida do Atlético terá direito a 1.854 ingressos para o jogo de volta da decisão da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, no Mineirão. Por medida de segurança, a Polícia Militar manteve a posição inicial, embora o clube alvinegro tivesse acionado o STJD reivindicando os 10% garantidos pelo Regulamento Geral das Competições da CBF (RGC). A reunião foi realizada na tarde desta segunda-feira, no Comando de Policiamento Especializado (CIPE), bairro Gameleira, Região Oeste de Belo Horizonte. Os atleticanos ocuparão os blocos 302 e 303 do setor roxo Mineirão, ao lado da tribuna de imprensa. Os blocos 301 e 344 serão isolados, assim como os espaços 101, 102 e 103 do anel inferior. O comandante do Batalhão de Eventos da PM, coronel Ricardo Machado, explicou que a decisão foi tomada por questões de segurança. Segundo ele, o Cruzeiro anunciou que ainda tinham 10 mil bilhetes à disposição, porém em espaços aleatórios do estádio. “Hoje de manhã o Cruzeiro nos disse que ainda tem 10 mil vagas. Mas ele já vendeu percentual de ingressos para setores diferentes e que poderia alocar torcedores (atleticanos) de forma pulverizada. Mas nós não teríamos condições de manter a segurança, já que não trabalhamos com formas desconcentradas de torcidas”, disse.


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

UM GRUPO QUE MARCA MAIS HISTÓRIA

POR: RAPOSO SENSATO

É impossível agradar 100%

Mas esse time é fantástico, formado por jogadores excepcionais e que triunfaram novamente.

Mesmo sendo cobrados, alguns achincalhados, nada disso abalou.

Todos, sem exceção, estão de parabéns pela conquista.

Falo isso porque vim, ouvi e li muita besteira, tanto na imprensa quanto nas cadeiras do estádio.

Se manter no topo, amigo, é para poucos.

Só um time de verdade, formado por jogadores dedicados é capaz disso.

E o Cruzeiro tem um grupo assim.

Pode ser que um ou outro realmente esteja abaixo daquilo que poderia mostrar.

Mas isso porque sabemos que são melhores.

E isso já os faz grandes atletas.

Não foi defender A ou B.

Mas desde já agradeço a cada um, titular ou reserva.

Obrigado por mais um título!

Sabemos que vamos mudar uma ou outra peça para o ano que vem.

Mas todos os guerreiros que estiveram (ou até não estiveram) no Mineirão ontem, devem ser parabenizados.

São atletas que marcaram seus nomes mais uma vez na história do Cruzeiro.

A você, cornetinha, que pede a saída de jogadores de currículo, aqui vai uma dica: mude de lado.

No nosso lado, todos são importantes.

E é por isso que somos tetracampeões.

Não precisamos esperar 42 anos para gritar nada.

Renovamos um título dificílimo depois de 12 meses.

E isso incomoda.

Mas só fizemos isso porque temos um grupo forte, de atletas, de currículo.

Eu não tiro ninguém desse grupo.

São todos vencedores.

ESSE TIME MERECE MUITO!


UMA VITÓRIA PARA DAR MORAL

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro, ao longo do Campeonato Brasileiro, sempre esteve entre os primeiros. Depois da sexta rodada, jamais largou - e não larga mais -  a primeira posição. São recordes alcançados, mais um título nas mãos e, agora, um reforço a mais para quarta: a moral.

O plano traçado, aquilo que foi objetivado, foi alcançado: chegar na quarta-feira já sendo o campeão brasileiro. Com essa moral a mais, com essa pilha a mais que o Cruzeiro já se prepara, desde que o jogo de ontem finalizou, para a partida épica de quarta-feira, já chamada na cidade de "Clássico dos Clássicos".

Belo Horizonte, Minas Gerais inteira espera por esse encontro há 93 anos. E a torcida do Cruzeiro espera a tão sonhada virada.

Seja debaixo de chuva ou em campo seco, a torcida quer ver as redes do rival balançadas três vezes ou mais. Tantas quanto forem necessárias para que o título mude de mãos e acabe em nossa sala de troféus.

Ganhamos um importante aliado ontem e que isso seja de incentivo para o jogo de quarta-feira. Não é hora para ressaca. É hora do último fôlego, do último sangue. 

Hora de pensar que o melhor time do Brasil somos nós. Mas temos que mostrar isso em campo na quarta-feira.

GILVAN AGRADECE CARINHO DO TORCEDOR

Os gritos de agradecimento não ficaram restritos aos jogadores. O presidente Gilvan de Pinho Tavares também foi lembrado pela torcida do Cruzeiro, tanto antes quanto depois da vitória sobre o Goiás, por 2 a 1, que valeu o tetracampeonato brasileiro neste domingo. Com 76 pontos, a Raposa não pode mais ser ultrapassada pelo São Paulo, que chegou a 69 com o triunfo diante do Santos, por 1 a 0. Restam duas rodadas para o fim da Série A.

Gilvan não entra em campo, mas lidera um papel tão importante quanto. As montagens dos elencos vitoriosos de 2013 e 2014 passaram pela avaliação do mandatário celeste. Jogadores importantes como Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Marcelo Moreno, Dedé, Bruno Rodrigo, Willian, Dagoberto e Júlio Baptista chegaram sob o aval do administrador. E os gritos de “Gilvan! Gilvan! Gilvan” servem de reconhecimento à boa administração entre 2012 e 2014.

“É uma emoção muito grande. A torcida do Cruzeiro grita o nome de cada um dos onze atletas. E quando termina de saudar os atletas, grita o nome do presidente. Somos saudados como se fôssemos membros dessa equipe. Mas somos membros da equipe geral. Não somente o presidente trabalhou, mas também todo mundo da diretoria, todo mundo da comissão técnica. O trabalho vem de três anos seguidos com essa equipe que foi montada em outubro de 2012. Então o trabalho está sendo coroado com muita emoção, muita felicidade. Vemos emoção nos olhos do pessoal da comissão técnica, da diretoria”, comemora o presidente cruzeirense, que, recentemente, foi reeleito para o triênio 2015/2016/2017.

Gilvan se vê prestigiado no comando do Cruzeiro. Para ele, é motivo de muito orgulho ter a condição de levar o clube de coração ao topo nacional e mantê-lo na posição por tanto tempo.

“Prestigiado é o presidente, que está trabalhando muito. Fazendo muito pelo clube, pelo nosso plantel, pelo time. Ser coroado nesse triênio com dois títulos brasileiros e uma final de Copa do Brasil não é para todo mundo. É para poucos clubes do Brasil. Então nos dá muita alegria, muita felicidade”, exalta Gilvan Tavares.

Depois de ser ovacionado pela torcida, o dirigente celeste retribuiu. Segundo ele, a participação dos celestes no programa Sócio do Futebol é fundamental para arrecadar dinheiro e montar grandes plantéis. Neste domingo, o público de 56.769 pagantes proporcionou renda de R$ 3.609.142,00.

“A torcida é maravilhosa. Lota o estádio, nos dá receita com bilheteria, receita de sócio-torcedor que tem nos possibilitado manter a equipe durante dois anos seguidos. Vamos tentar fazer a mesma coisa (em 2015) para manter esse time maravilhoso que nós montamos, e, se possível, reforçá-lo. Só podemos fazer esse trabalho por conta do apoio maravilhoso que essa torcida nos dá”, comemora.

Campeão brasileiro pela quarta vez, o Cruzeiro já se prepara para mais uma decisão. Citada por Gilvan, a final da Copa do Brasil será nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão. A Raposa precisa vencer por três gols de diferença caso queira conquistar o título. Na ida, o Atlético venceu por 2 a 0, no Independência.